Ilustração - Blog Franchise Store

Whatsapp em franquias: Aliado ou Inimigo?

Até quando a aproximação entre franqueador e franqueado é um benefício para uma gestão? Sabemos que a tecnologia estabelece uma conexão entre as duas partes. Porém, qual o limite dessa relação? 

 

O Whatsapp, aplicativo de mensagens rápidas, se tornou um gigante da comunicação digital, porém tem apresentando problemas na relação entre franqueados e franqueadores. A criação de grupos paralelos acabou por desenvolver um espaço para boatos e debates alheios aos interesses do negócio.

Segundo Camila Pacheco, sócia-diretora da Blue Numbers, consultoria especializada em franquias, os diálogos de forma instantânea dão abertura para conclusões e informações equivocadas assumirem um tom de verdade.

‘’Embora esse tipo de canal traz praticidade e seja acessível para todas as pessoas, existe uma grande impulsividade dos usuários para dar respostas o mais rápido possível. Minha recomendação é que o franqueador adote um canal de comunicação mais formal, por meio de sistemas próprios ou e-mail”, orienta Camila.

Ainda segundo a consultora, o uso de aplicativos de mensagens, como o WhatsApp, pode ser útil apenas para questões cotidianas, que não envolvam debates sobre tomadas de decisões importantes para a empresa.

Mas e os franqueados? De acordo com Vera Novo, franqueada da rede Gagliardi, participava de um grupo, onde os debates virtuais foram criados pois os franqueados ”sentiram uma falta de diálogo com a franqueadora”. No entanto, Vera avalia que a criação dos encontros presenciais trouxe maior “transparência e cumplicidade entre as partes”. “A última coisa que falamos no grupo foi justamente sobre a reunião, compartilhamos fotos e comentamos sobre o que aconteceu”, diz ela, que espera um aumento gradual na adesão aos encontros ao londo do tempo.

Já o diretor de expansão da rede de pet shops Petland Brasil, Antônio Carlos Pereira, tem outro posicionamento estratégico em relação ao uso do WhatsApp em seu negócio. “Nos aproximamos de nossos franqueados com envio de mensagens por meio de listas de transmissão no aplicativo”, diz.

Esse recurso, utilizado por Pereira, funciona como uma espécie de corrente de alertas que são enviados simultaneamente para todos os franqueados que utilizam o aplicativo. ‘’O Whatsapp pode ser um grande aliado desde que haja troca de experiências, caso contrário, esse tipo de coisa perde o sentido.’’ afirma Pereira.

 

Fonte: DCI