Ilustração - Blog Franchise Store

Vale a pena avaliar franqueadores que têm mais de uma marca

Na semana passada, falamos dos candidatos a franqueados que têm um perfil de investidor. Agora vou falar sobre como esses investidores estão estimulando as empresas franqueadoras a criarem a segunda, terceira ou até quarta marca.

O franqueado investidor é aquele que faz a escolha da franquia se baseando, principalmente, em informações financeiras.

Mais do que querer abrir o negócio dos seus sonhos, esse investidor está preocupado em encontrar uma franquia que tenha uma boa lucratividade, um prazo de retorno de investimento condizente com suas expectativas e que entregue mensalmente a ele uma remuneração compatível com o capital investido.

Como a imensa maioria dos investidores escolhe franquias rentáveis, consegue obter sucesso e recupera o investimento, é comum que eles reinvistam o lucro que obtiveram com a franquia em uma nova unidade franqueada. Por isso, é cada vez mais comum encontrar franqueados que têm duas, três, vinte lojas de uma mesma rede. 

Mas e quando a rede cresce tanto que não há mais tanto espaço para expansão?

Para que esses franqueados comprem uma nova franquia da mesma empresa – e não de empresas franqueadoras concorrentes –, muitos franqueadores têm criado uma outra marca.

Essa é uma forma inteligente de aproveitar a força de uma rede já existente, onde parte dos seus franqueados desejam continuar a investir, e melhor é continuar a investir com alguém que já se conhece e confia.

Isso vale tanto para o franqueador, que terá um franqueado já conhecido, como para o franqueado, que continuará com o mesmo franqueador.

Ou seja, todos ganham.

É o caso, por exemplo, do Grupo O Boticário. A empresa cresceu tanto que se tornou a maior rede de franquias do Brasil. Os franqueados satisfeitos sempre se candidatavam a comprar mais lojas, mas o mercado começou a não ter tanto espaço para acomodar mais pontos de venda da marca.

O que a empresa fez? Lançou as marcas Eudora, The Beauty Box e Quem disse, Berenice? Assim, os franqueados que querem reinvestir seu lucro e comprar mais franquias têm mais opções de investimento dentro da própria empresa – e não precisam migrar para outro franqueador.

A mesma coisa tem acontecido com outras empresas, como Grupo Trigo e Grupo Multi, por exemplo.

Vale a pena prestar atenção em empresas como essas. Quando muitos franqueados da mesma rede têm mais de uma loja, isso pode ser um indicador de que o negócio funciona bem e que a franqueadora dá o suporte necessário. E quando a rede de franquia tem mais de uma marca, isso pode ser um sinal ainda mais forte de sucesso da empresa.

É uma tendência do mercado que as grandes redes que alcançaram o sucesso criem novas marcas para acomodar seus franqueados. Também é uma tendência que as marcas novas cresçam cada vez mais com a ajuda de seus próprios franqueados, que investirão em novas unidades.

Para quem quer abrir uma franquia, fica a dica: se a rede já tem algum tempo de mercado e não há nenhum franqueado com mais de uma loja, isso pode ser um sinal de que a rede tem problemas. Fique de olho.

* Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, é especialista em marketing e atua há 20 anos nas áreas de negócios , varejo e Franchising. Co-autora dos livros “Franchising – Uma estratégia para expansão de negócios” e “Marketing para Franquias”