Ilustração - Blog Franchise Store

Termos que você precisa saber antes de investir em uma franquia

Quando se analisa as diversas opções de franquias oferecidas pelo mercado é comum encontrarmos termos como taxa de franquia, royalties, taxa de renovação e outros. Porém, nem sempre esses termos são de fácil assimilação. Nesse artigo iremos esclarecer o conceito dos principais termos relacionados a franquias e estruturação de um negócio neste setor.

 

Franqueadora

A franqueadora é a empresa que faz a concessão da franquia. Ela é detentora dos direitos sobre marca, os métodos e processos envolvidos. É a franqueadora, ou seus representantes, a responsável pela seleção dos candidatos à franquia.

 

Franqueado

O franqueado é a pessoa, física ou jurídica que, após processo de seleção, adquire o direito de franquia e passa ser o proprietário de uma ou mais unidades de franquia. Cabe ao franqueado operar e gerenciar o negócio.

 

Taxa de franquia

A taxa de franquia se refere a uma taxa paga pelo franqueado ao franqueador pelo direito de uso da marca, formatação do negócio, transferência de know-how e treinamento. Algumas franquias cobram essa taxa novamente na renovação do contrato.

 

Taxa de Royalties

A taxa de royalties é o valor mensal a ser pago pelo franqueado à franqueadora. É o valor pago pelo uso da marca e outros itens relacionados à relação de franquia. Na maioria dos casos ela é cobrada como um percentual sobre o faturamento bruto do negócio, mas também existem alguns modelos de contrato onde existem variações, como um valor fixo ou então, um percentual sobre o valor da compra de produtos da rede de franquias.

 

Taxa de publicidade

A taxa de publicidade é outro dos termos relacionados a franquias que causa alguma confusão, muito embora seu conceito seja bem simples. É uma contribuição mensal paga pelo franqueado para custear a propagando feita pela rede, por meio de anúncios, promoções, internet, outdoors e outros meios. A taxa é cobrada na forma de um percentual sobre o faturamento bruto, mas há redes que cobram valores fixos e outras que estabelecem um percentual sobre o faturamento líquido ou sobre o valor das compras feitas pelo franqueado.

 

COF – Circular de Oferta de Franquia

A COF é um documento obrigatório por lei, onde o futuro franqueado encontrará as informações legalmente exigidas da franqueador no que diz respeito aos direitos e as obrigações de cada parte envolvida no contrato de franquia. Deve ser entregue no mínimo 10 dias antes da assinatura de qualquer contrato ou pré-contrato ou mesmo pagamento de qualquer taxa do sistema.

 

Contrato de franquias

O contrato de franquias é outro dos termos relacionados a franquias que costuma causar alguma confusão, pois muitas vezes é confundido com a própria circular de oferta de franquia. O contrato de franquia é o documento legal, que deve estar incorporado ao conjunto de documentos da carta de oferta de franquia, que irá reger todos os aspectos da relação legal e comercial entre o franqueado e a franqueadora.

 

Taxa de renovação contratual

Essa taxa tem um valor igual ao da taxa de franquia, muito embora, a destinação e motivação seja bem diferente. Geralmente é cobrada no momento de renovação do contrato de franquia, e tem como parâmetro a valorização da marca.

 

Faturamento médio mensal

Trata-se de uma estimativa bruta que o franqueado deverá ter após inaugurada a unidade de franquia. Um cuidado que se deve ter ao analisar este item, principalmente em franquias novas, é que existe uma grande possibilidade desse número não vir a ser confirmado. No caso das redes estabelecidas já a algum tempo, esse número tende a ser mais preciso, já que existe uma base de dados estatística mais confiável, baseado no faturamento médio efetivamente realizados pela rede de franqueados.

 

Capital Inicial

Este é o valor total que precisa ter para montar o negócio. É importante ressaltar, que na maioria dos casos, esse valor não inclui valores como as luvas pelo ponto comercial, taxas e emolumentos devidos aos órgãos públicos para a legalização do negócio e outros custos eventuais.

 

Capital de Giro

O capital de giro é o valor que será necessário ter em caixa para que o empreendedor possa cobrir os gastos do dia a dia do negócio. É o capital necessário para satisfazer as necessidades como o pagamento de salários, encargos sociais, despesas fixas e variáveis, como luz e outros serviços essenciais ao andamento do negócio.

 

Prazo de retorno do investimento

Esse é outro dos termos relacionados a franquias de fundamental importância para a análise do negócio. Este é o tempo que se estima para que o franqueado levará para ter de volta o capital investido inicialmente. De maneira geral, este prazo é calculado tendo como base uma média do faturamento que as unidades franqueadas estão tendo mensalmente. É um item bastante sensível, pois precisa levar em consideração, fatores como a remuneração do franqueado, a termo de pro labore e outras características próprias e exclusivas de cada caso. Recomendamos sempre, extremo cuidado no cálculo deste item para que não se tenha surpresas mais adiante.

 

É sempre bom ressaltar, que além da compreensão exata dos termos relacionados a franquias, o empreendedor do franchising deverá sempre fazer projeções realistas, baseadas em metas factíveis e prováveis. Não deixe se contagiar pelo fervor das apresentações ou por expectativas demasiadamente otimistas que pode vir a não se concretizar. Agora que você já conhece quais são os principais termos relacionados a franquias e poderá fazer sua análises com uma base técnica.

 

Veja também:  COF – Circular de Oferta de Franquia: Como Funciona?