Ilustração - Blog Franchise Store

Sucesso do Franchising atrai novos modelos de negócio para o mercado

O Franchising brasileiro, por muito tempo, foi conhecido por abrigar principalmente empresas varejistas, redes de fast food e escolas de idiomas. Foram esses modelos de negócio que se mostraram vencedores com operações de franquias, ganharam fama e fizeram o o sistema de Franchising atrair atenção investidores de todo país.

No entanto, de uns anos para cá, outros segmentos aderiram ao franchising e trouxeram novas oportunidades para investidores que desejam ter o negócio próprio. Hoje já é possível investor, por exemplo, em franquias do Mercado Imobiliário, Hotelaria e Turismo, Serviços, Limpeza e Conservação e até Petshops.

A Sócia-Diretora da Franchise Store, Filomena Garcia, explica o que tem atraído tantas marcas para este mercado. “O Franchising tem registrado taxas de crescimento superiores aos demais segmentos da economia e muitas das empresas que adotaram esse sistema de expansão tem conseguido crescer com velocidade, já que a abertura das unidades é feita com capital de terceiros (os franqueados)”, diz Filomena.

O surgimento de novas marcas no franchising também traz benefícios para os investidores, que hoje se deparam com uma grande diversidade de negócios em todos os segmentos. “É uma oportunidade que o franqueado tem de crescer junto com a nova marca, aproveitando o potencial de expansão da empresa”, diz Filomena.

Na avaliação de Filomena Garcia, os segmentos de petshops, imobiliárias e produtos únicos (brigadeiros, bolos, cookies, tapiocas, paletas mexicanas) tendem a crescer dentro do franchising. “Outra forte tendência é a indústria ir para o varejo com lojas exclusivas e crescer pelo modelo de franquias”, comenta a Sócia-Diretora, dando como exemplo as marcas Americanflex (fabricante de colchões) e Brastemp (fabricante de eletrodomésticos) que recentemente aderiram ao Franchising.

Contudo, é importante se atentar a alguns pontos antes de investir em uma franquia nova no mercado. “Um modelo de negócio novo pode não ter tanta estabilidade quanto os segmentos mais consolidados”, alerta Filomena. Por isso, antes de abrir uma unidade, é preciso fazer um estudo de potencial de mercado, analisar o território e saber qual será o publico-consumidor e os concorrentes do produto ou service naquela região.

Para este ano, a previsão é de que o franchising cresça cerca de 12%. Já para 2015, Filomena acredita que o mercado manterá um cenário estável. “As redes estarão com os pés no chão, focando mais na gestão do negócio e menos na expansão”, conclui.