Ilustração - Blog Franchise Store

Setor de franquias gerou mais de 1 milhão vagas em 2018

O mercado de franquias se destaca como um dos mais promissores do mundo, o setor já criou quase 1,2 milhão de vagas de emprego só no primeiro trimestre deste ano.

 

Segundo dados da ABF, os setores de hotelaria, turismo e serviços são os que mais crescem, e o franchising chegou à marca dos R$ 38,762 bilhões em faturamento.

As vagas foram impulsionadas por esses setores, onde os que mais se destacaram foi o de hotelaria e turismo com um aumento no faturamento de 14,9%. O interesse do exterior no Brasil movimentou o segmento de forma significativa, além do forte investimento das redes no e-commerce. O setor de franchising nos três primeiros meses do ano, criou 1.199.861 vagas diretas. Considerando empregos indiretos, a estimativa é de que as franquias foram responsáveis pela abertura de quase 5 milhões de novos postos de trabalho, neste período.

“Consideramos este desempenho positivo, pois foi registrado em um período de inflação muito baixa, ao contrário do primeiro trimestre de 2017”, avalia o presidente da ABF, Altino Cristofoletti Junior, sobre o crescimento do franchising no primeiro trimestre.

Com o desemprego na casa dos 13 milhões, o PIB em lenta ascensão e baixa produção da indústria, o cenário macroeconômico abala esses resultados. Também houve uma menor demanda em vários segmentos do varejo, setor que tem uma grande importância no franchising.

O mercado de franquia se diversifica buscando novos locais de atuação. Cada vez mais o setor de franchising diversifica sua operação, com novos setores e abertura de unidades em ambientes não tradicionais. Um exemplo são os terminais de ônibus, que já representam 0,9% das unidades de franquias que existem no país. Além das lojas que ficam dentro de supermercados que também aumentaram, enquanto a participação de shoppings e lojas de rua diminuiram.

Podemos ver também setores mais diversos mostrando interesse no franchising, a prova é o crescimento do setor de hotelaria e turismo. O segmento de entretenimento e lazer também se destacou. Foi o terceiro melhor desempenho com um alta de quase 8%. Mas, em faturamento, o segmento de alimentação ainda é o grande líder, e representa um terço de todo o faturamento do franchising.

 

Fonte: Gazeta do Povo