Ilustração - Blog Franchise Store

O que as franquias avaliam na hora de escolher um investidor?

Nem sempre querer é poder. E não pensem que isso é uma notícia ruim. Quando falamos em franquias e no desejo de investir em uma marca, descobrir que você não tem o perfil o ideal para aquela empresa é a melhor notícia que você como investidor pode receber de um franqueador (o dono da marca). Essa é uma forma honesta e verdadeira de preservar seu investimento para que ele seja feito em negócios que aproveitem muito melhor suas capacidades e experiências anteriores e com isso aumentem suas chances de sucesso.  

Quais são, então, os aspectos que os franqueadores consideram para identificar, dentre todos os interessados, quais são os melhores empreendedores para fazer parte de sua rede e representar sua marca?

Além da disponibilidade de capital para investimento, é fundamental que o futuro franqueado tenha tempo disponível em quantidade suficiente para se dedicar à operação do negócio. De maneira geral, quanto mais complexa a operação, maior a influência da dedicação do franqueado nos resultados da unidade.

Embora a maioria dos franqueadores não exija que seus franqueados tenham experiência anterior em seus segmentos de atuação, elas avaliam a maturidade profissional do candidato. Buscam saber quais são suas realizações anteriores, o que agregaram e se foram peças importantes para o crescimento das empresas em que atuaram. Essas informações trazem indícios do potencial que o candidato tem para desenvolver o seu negócio.

Outro ponto avaliado é se o perfil do candidato está alinhado com o modelo do negócio que ele pretende administrar. Um franqueado com perfil comercial e bom relacionamento, por exemplo, pode fazer toda a diferença em uma rede de serviços  que atue no segmento B2B. No caso de sociedades, é desejável que todos os sócios tenham perfis adequados ou, ao menos, complementares.

O conhecimento da região em que se pretende atuar também é vital para muitos modelos de negócio e pode desequilibrar a balança caso o franqueador tenha que optar entre dois candidatos. O ideal é que a região onde o investidor irá abrir seu negócio seja a mesma cidade de origem e moradia. Existem alguns investidores que aproveitam a oportunidade de abrir seu próprio negócio para mudarem de cidade, e desta forma realizam tanto seu sonho profissional quanto pessoal.

Por fim, os franqueadores buscam franqueados que acreditem em seu modelo de negócio, sejam bons parceiros e queiram crescer junto com ele, inclusive abrindo mais unidades. É crescente o número de investidores que já entram no mundo das franquias com sonhos muito maiores, de terem várias operações de franquias. Atualmente, não é raro encontrar investidores que possuem cinco, dez ou até mais franquias da mesma marca, ou diversificando em novos segmentos.

Ser cliente de uma marca ou fã dos produtos ou serviços comercializados é um ponto importante. Apesar de não ser um pré-requisito, isso pode contar muitos pontos a favor para você se tornar um futuro franqueado. Afinal, paixão e afinidade são ingredientes fundamentais para o sucesso de qualquer negócio, independente de ser ou não franquia.

*Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, é especialista em marketing e atua há 20 anos nas áreas de negócios, varejo e Franchising. É co-autora dos livros “Franchising – Uma estratégia para expansão de negócios e “Marketing para Franquias”