Anúncio

PUBLICIDADE

Encontre as melhores franquias para o seu perfil

Microfranquias: você tem perfil para montar um negócio em casa?

14 de maio de 2013

Compartilhe

Nos últimos anos, muito se tem falado sobre as microfranquias – um modelo de franquia mais enxuto, que normalmente exige um investimento de no máximo R$ 50 mil. Elas vêm crescendo de forma expressiva dentro do segmento de franchising.

Novas marcas estão criando modelos de negócio neste formato e mais empreendedores estão se tornando empresários por esta vertente.

A microfranquia funciona da mesma forma que as demais empresas do segmento: o franqueador (proprietário da empresa) cede aos franqueados (interessados em abrir um negócio) os direitos de uso da marca, a tecnologia e também o conhecimento sobre o negócio.

A principal diferença desse tipo de franquia é que, além do valor de investimento ser menor, não há exigência de um ponto comercial. A sede pode ser a própria residência do franqueado. Além disso, normalmente o próprio franqueado pode realizar as atividades sozinho, sem ter que montar um quadro de colaboradores.

Os negócios mais disseminados neste modelo estão ligados ao setor de serviços, como reparos em residências, cuidados com idosos ou bebês, pet sitter(cuidados com animais), professores particulares, procedimentos estéticos em domicílio, entre outros.

O modelo parece muito convidativo, não é mesmo? Afinal, quem não gostaria de ter seu próprio negócio, trabalhar em casa, receber treinamento do franqueador e ainda por cima ter um bom retorno sobre o investimento? Mas será que prestar atenção somente a esses pontos já é suficiente para que tudo dê certo?

Embora as franquias ofereçam um risco menor se comparadas à abertura de negócios independentes, vale lembrar que a possibilidade de o negócio não dar certo sempre vai existir. Por isso, mesmo em uma microfranquia, o empreendedor terá que se dedicar muito ao negócio para que ele cresça e gere os resultados esperados.

Além de ter afinidade com o negócio escolhido, é muito importante que o dono de uma microfranquia tenha um perfil comportamental compatível com a sua rotina de trabalho.

Você deve ser muito sincero consigo mesmo ao responder, por exemplo, o quanto é disciplinado para montar um negócio em casa e gerenciar seu próprio tempo, sem ter ninguém – nem sócios, nem colaboradores – para dizer o que é preciso ser feito e quando.

Para não deixar a preguiça vencer, o empreendedor precisa ter metas e objetivos claros. Também deve ser alguém que consiga se automotivar, já que grande parte do tempo trabalhará sozinho.

O lado bom é que, como franqueado, o empresário fará parte de uma rede com outros franqueados, e poderá trocar novas ideias e experiências do que tem dado certo. Além disso, contará com o suporte do franqueador, que poderá apoiá-lo sempre que for necessário.

Portanto, a boa notícia para quem é disciplinado e pretende adquirir uma microfranquia é que hoje já estão disponíveis no Brasil quase 400 marcas. Com certeza, uma delas poderá se encaixar no seu perfil de operador e, ao mesmo tempo, ser do tamanho do seu bolso.

*Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, é especialista em marketing e atua há 20 anos nas áreas de negócios, varejo e Franchising. É co-autora dos livros “Franchising – Uma estratégia para expansão de negócios e “Marketing para Franquias”