Anúncio

PUBLICIDADE

Encontre as melhores franquias para o seu perfil

10 opções para investir em franquia de comida

26 de outubro de 2021

Compartilhe
Amigos comendo em restaurante

A franquia de comida é o investimento ideal para quem quer faturar o ano inteiro. 

Dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) mostram que o segmento de Alimentação é o que mais fatura no mercado de franquias, com R$9.091 bilhões ao longo do 2º trimestre deste ano. 

São muitas possibilidades de atuação dentro do segmento, desde fast-food até opções saudáveis, confeitaria, entre outras. 

No entanto, antes de investir na franquia de comida é preciso ficar atento a alguns detalhes. Confira!

Franquia de comida é sucesso garantido?

Muitos empreendedores optam pela franquia de comida por acreditarem que as chances de sucesso estão garantidas. 

Sim, estamos falando do principal segmento do franchising brasileiro, mas isso não significa necessariamente que a unidade será lucrativa. 

Grande parte do desempenho da unidade depende diretamente do comprometimento do franqueado e de sua capacidade em colocar em prática o modelo de negócio da franquia de comida. 

Além disso, é preciso ter em mente que por menor que seja a operação diversas pessoas estarão envolvidas na rotina da unidade: funcionários, fornecedores, clientes – algo bem diferente de modelos mais enxutos, como a microfranquia, por exemplo.

Principais características da franquia de comida

Chef mostrando prato de comida

Abrir uma franquia de comida é o sonho de muitos empreendedores que começam um negócio no franchising. Apesar de lucrativo, esse modelo de negócio requer comprometimento redobrado e participação direta do franqueado na rotina da unidade. Foto: Unsplash

 

Por mais que exista uma padronização no franchising, uma operação nunca será completamente igual a outra.

Cada unidade possui suas próprias particularidades, como tamanho, localização, quantidade de funcionários, entre outros, mas algumas características sempre fazem parte da rotina da franquia de comida, como você verá a seguir.

1) Boa gestão

Boas práticas de gestão devem estar presentes na rotina de qualquer franquia, e com a franquia de comida não é diferente.

Como falamos anteriormente, mesmo em operações pequenas existe uma grande quantidade de pessoas ligadas ao negócio, desde funcionários até fornecedores.

Por isso, é importante que todas as frentes da unidade estejam bem amparadas já que a franquia de comida depende de um envolvimento mútuo para dar certo: sem os fornecedores não tem produtos, sem funcionários qualificados o atendimento fica ruim, e assim por diante.

Mas calma! Mesmo sem nenhuma experiência em gestão ou até mesmo no segmento de alimentação é possível ter uma unidade lucrativa.

Graças ao suporte prestado pela franqueadora e à padronização do modelo de negócio, qualquer empreendedor é capaz de executar os padrões da marca e faturar de acordo com o previsto.

2) Relacionamento com colaboradores

Grande parte do sucesso de uma franquia de comida está no atendimento.

Os funcionários são a porta de entrada da unidade e essenciais para garantir que os clientes voltem a comprar de você.

Muitas vezes, nem se trata sobre a qualidade do produto ou serviço, mas sim da experiência dentro da loja e do atendimento como um todo.

Para que isso aconteça, é interessante ter um relacionamento estreito com os colaboradores para que eles transmitam no atendimento os valores da franquia de comida.

3) Atenção com cozinha e estoque

Parte fundamental da rotina da franquia de comida é o controle com os produtos.

Além de ter no estoque o necessário para a realização dos serviços, é importante ter cuidado redobrado com a procedência e validade dos alimentos.

A limpeza da unidade é outra característica comum das franquias de comida: ter um espaço asseado e que siga todos os protocolos de higiene é mais do que fundamental, é uma obrigação.

10 franquias de comida para começar o próprio negócio

Mesa cheia de clientes em restaurante

As franquias de comida são completas e oferecem diversas possibilidades de atuação ao franqueado: da loja física ao delivery, esse é um dos negócios mais promissores do franchising brasileiro. Foto: Unsplash

 

Bello Pastel Express

Investimento inicial: a partir de R$149 mil 

Taxa de franquia: a partir de R$30 mil 

Capital de giro: a partir de R$15 mil 

Faturamento médio: a partir de R$145 mil 

Prazo de retorno: a partir de 30 meses

 

Detroit Steakhouse 

Investimento inicial: a partir de R$250 mil 

Taxa de franquia: a partir de R$50 mil 

Prazo de retorno: a partir de 36 meses

 

Doce Docê

Investimento inicial: a partir de R$250 mil 

 

Inverno D’Italia 

Investimento inicial: a partir de R$74 mil 

Taxa de franquia: R$15 mil 

Capital de giro: R$8 mil 

Faturamento médio: a partir de R$40 mil 

Prazo de retorno: a partir de 12 meses 

 

Mania de Grelhados 

Investimento inicial: a partir de R$100 mil 

Taxa de franquia: a partir de R$30 mil 

Capital de giro: R$25 mil 

Faturamento médio: a partir de R$130 mil 

Prazo de retorno: 18 meses 

 

Parmeggio 

Investimento inicial: a partir de R$230 mil 

Taxa de franquia: R$35 mil 

Capital de giro: R$15 mil 

Faturamento médio: a partir de R$120 mil 

Prazo de retorno: a partir de 24 meses 

 

Pizzacrek 

Investimento inicial: a partir de R$300 mil 

Capital de giro: R$50 mil 

Faturamento médio: R$1.2 milhão 

Prazo de retorno: 28 meses 

 

Sagrado Boulangerie 

Investimento inicial: a partir de R$314 mil 

Taxa de franquia: a partir de R$35 mil 

Faturamento médio: a partir de R$100 mil

 

Sushichic

Investimento inicial: a partir de R$250 mil 

Taxa de franquia: a partir de R$75 mil 

Faturamento médio: a partir de R$150 mil

 

Terra do Fogo

Investimento inicial: a partir de R$350 mil 

Taxa de franquia: a partir de R$60 mil 

Capital de giro: R$40 mil 

Faturamento médio: a partir de R$130 mil 

Prazo de retorno: a partir de 30 meses