Anúncio

PUBLICIDADE

Encontre as melhores franquias para o seu perfil

Quer investir no franchising? Conheça os principais conceitos e características.

2 de setembro de 2021

Compartilhe
professora explicando sobre o franchising conceito e características

O mercado de franquias tem sido a principal escolha para empreendedores de primeira viagem ou para investidores experientes em busca de diversificar os negócios. Assim como em qualquer outro segmento, para se dar bem no franchising, é preciso entender os principais conceitos e características.

Mas não se preocupe: é muito mais fácil do que você imagina. Vamos lá?

Principais características do franchising

O mercado de franquias brasileiro é muito amplo e sua atuação se estende por todo o país. Desde franquias mais baratas até investimentos mais robustos, o franchising é uma opção acessível e rentável para qualquer tipo de empreendedor – qualquer mesmo, desde quem não possui nenhuma experiência na área até aqueles com mais conhecimento em negócios. 

Ao todo, são 11 segmentos que englobam milhares de marcas e diversas modalidades de atuação. O que não faltam são opções para investir:

  • Alimentação;
  • Casa e Construção;
  • Comunicação, Informática e Eletrônicos;
  • Entretenimento e Lazer;
  • Hotelaria e Turismo;
  • Limpeza e Conservação;
  • Moda;
  • Saúde, Beleza e Bem-Estar;
  • Serviços automotivos;
  • Serviços educacionais;
  • Serviços e outros negócios.

Para se ter uma ideia, as franquias brasileiras faturaram mais de R$41 milhões ao longo do 2º trimestre deste ano, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF). 

Mesmo durante a crise, o setor desponta como uma das melhores maneiras de se começar um negócio e neste artigo você vai entender o motivo. 

A seguir, conheça as principais características do franchising e fique por dentro deste mercado em constante expansão pelo Brasil, confira!

Facilidade no investimento

Ao contrário de empreendimentos tradicionais que envolvem muita burocracia, começar um negócio no mercado de franquias é muito mais simples e rápido. 

Graças ao avanço tecnológico, boa parte da negociação pode ser feita através da internet, o que é um ponto positivo para quem quer investir em marcas de outros estados, por exemplo. 

Além disso, o empreendedor estará lidando com profissionais experientes e especialistas neste mercado, ou seja, são pessoas altamente capacitadas que vão te ajudar a tomar as melhores decisões para seu negócio!

Atuação flexível

Estamos acostumados a ver grandes redes de franquias com unidades no shopping, mas essa não é a regra. Na verdade, uma das principais características do franchising é sua atuação flexível. 

É possível investir em loja física, quiosque, delivery e unidade virtual (home office). Inclusive, a modalidade home office é uma das mais procuradas do franchising por oferecer condições mais acessíveis de investimento e atuação. 

O aporte máximo não pode passar de R$105 mil, valor estipulado pela ABF, e nessa modalidade, conhecida como microfranquia, o franqueado consegue fazer os próprios horários e até conciliar a franquia com outro trabalho, alternativa para profissionais que buscam uma renda extra no final do mês. 

Além de todas essas vantagens, também é possível comprar uma microfranquia como MEI (microempreendedor individual), basta seguir as recomendações estipuladas para essa modalidade de negócio. Clique aqui para saber mais sobre o MEI.

Acompanhamento garantido

Quando falamos das principais características do franchising estamos falando da presença da franqueadora ao longo de toda a negociação. 

O mercado de franquias é um verdadeiro ganha-ganha. A franqueadora precisa do franqueado para expandir os negócios, e o franqueado precisa da franqueadora para aplicar a padronização e receber a ajuda necessária ao longo da operação. 

Assim que um franqueado em potencial demonstra interesse por determinada marca, a franqueadora estará ali presente em todas as etapas. 

É importante incluir essa como uma das principais características do mercado de franquias porque esse suporte é o que faz toda diferença para quem escolhe comprar uma unidade. 

Diferentemente de negócios tradicionais em que o empreendedor faz tudo sozinho, no franchising o franqueado tem acesso a treinamentos, ajuda na escolha do ponto comercial, apoio jurídico e de marketing, etc. É por isso que falamos que até empreendedores inexperientes conseguem ter sucesso no mercado de franquias!

Como é a rotina do franqueado

Notebook em cima da mesa

Comodidade: essa palavra resume investimentos no franchising feitos através de microfranquias. Com valores máximos de R$105 mil, essa é a opção ideal para quem quer trabalhar sem sair de casa. Foto: Unsplash

 

De modo geral, todo franqueado precisa ter conhecimentos básicos de gestão em maior ou menor grau. Não estamos falando de se tornar especialista em administração de empresas ou contabilidade, mas entender especificamente como funciona a gestão da própria unidade.

Como falamos anteriormente, a franqueadora estará presente ao longo desta etapa, e até o momento da inauguração o franqueado já estará apto para administrar o negócio sem grandes problemas.

Dentre as principais características da gestão da franquia estão:

  • Acompanhamento do caixa;
  • Negociação com fornecedores e outros parceiros;
  • Gestão dos funcionários e de outras ferramentas que fazem parte da empresa (como as redes sociais, por exemplo);
  • Atenção com o estoque e produtos, etc.

No caso de franqueados que atuam na modalidade home office é importante ficar atento para os horários de trabalho para não correr o risco de prejudicar a produtividade.

O trabalho em casa é mais confortável e permite vantagens como usar roupas mais confortáveis, tirar uma soneca depois do almoço e fazer os próprios horários. Mas isso não significa pouco trabalho!

Nem todo mundo se adapta no trabalho remoto e antes de comprar uma franquia home office tenha certeza de que esse modelo é para você.

Deveres e obrigações do franqueado

Mulher apontando para quadro com informações

Fique atento para as taxas do mercado de franquias: a maioria das cobranças são feitas mensalmente independentemente da arrecadação da unidade. Foto: Unsplash

 

Antes de entrar de cabeça no mercado de franquias é preciso ter em mente que como franqueado você terá obrigações e deveres previstos na lei.

Uma das principais características da legislação do franchising, a Lei das Franquias, é a aplicação da padronização e o pagamento das taxas que envolvem o negócio, como taxa de franquia, royalties e fundo de marketing, para citar algumas. 

Para saber mais sobre esse assunto clique aqui.

Taxas no franchising

Uma parte importante da rotina do franqueado envolve o pagamento das taxas estipuladas pela franqueadora. A seguir, separamos as principais delas, confira:

Taxa de franquia

A taxa de franquia provavelmente é a cobrança mais conhecida do franchising.

Paga pelo franqueado à franqueadora ao adquirir a unidade, a taxa de franquia concede os direitos de uso e comercialização da marca a terceiros.

Geralmente, a cobrança gira em torno de 5% do investimento total da unidade.

Royalties

Além da taxa de franquia, algumas marcas também cobram um percentual de royalties ao franqueado todo mês.

A cobrança é feita em cima de uma porcentagem pré-determinada do faturamento pelo direito de comercializar produtos e serviços cedidos pela franqueadora.

Vale ressaltar que taxa de franquia e royalties não são a mesma coisa! A cobrança de royalties é opcional e varia de marca para marca, já a taxa de franquia faz parte de toda negociação do franchising.

Capital de giro

Todo negócio leva um tempo para “se pagar sozinho”, e no mercado de franquias não é diferente.

O capital de giro é um valor estimado que o empreendedor precisa ter em caixa até a empresa atingir o ponto de equilíbrio, isto é, quando as contas do negócio são pagas a partir da própria receita da empresa.

Até lá, é preciso ter atenção com as despesas e não gastar o dinheiro destinado ao capital de giro!

Fundo de propaganda/marketing

Outra taxa que não é obrigatória é o fundo de propaganda ou marketing, cobrado pela franqueadora com o objetivo de custear ações de divulgação, marketing, promoções, entre outras iniciativas com foco na divulgação da marca e consequentemente de suas unidades franqueadas.

Quer investir no mercado de franquias e escolher a marca ideal para você? Clique aqui e saiba mais.