ABF FAZ BALANÇO PRELIMINAR DE 2017, PROJEÇÕES PARA 2018 E ESTUDO DAS 50 MAIORES FRANQUIAS DO BRASIL

 

A ABF – Associação Brasileira de Franchising, em parceria com a CNS, realizou nesta quinta-feira (11/01) uma transmissão ao vivo, através do site oficial da ABF, abordando o processo de inovação no setor de franquias, a prévia parcial do desempenho do setor em 2017 e um estudo das 50 maiores franquias do Brasil.

Altino Cristofoletti, presidente da ABF, aborda a importância do franchising brasileiro na economia nacional, no desenvolvimento do país e ressalta ‘’A ABF hoje é uma promotora do desenvolvimento econômico’’. Apesar do cenário econômico e político do Brasil em 2017, o setor de franquias teve um crescimento no faturamento de 8% no franchising Brasileiro em comparação ao ano de 2016, faturando R$ 163 milhões. E empregando mais de 1200 pessoas, tendo um aumento de 1% sobre o índice de empregos gerados no setor, em um ano onde se obteve um dos maiores índices de desemprego do país. O número de unidades também obteve um crescimento no ano de 2017, somando mais de 145 mil unidades espalhadas por quase metade dos municípios brasileiros.

Altino indica uma acomodação no número de redes de franquias, somando hoje em média 50 unidades por marca, porém, esses dados ainda não são uma realidade no mercado Brasileiro, dado ao fato de que algumas franquias possuem mais de 4000 unidades e outras franquias regionais possuem cerca de 10 unidades. No ano de 2017, fecha-se 2800 unidades franqueadas (-6%) que se enquadram nas redes menores, porém isso não afeta a colocação do Brasil no ranking mundial, que se mantém como o 4º pais no mundo em números de redes de franquia, e o 6º em números de unidades de marcas. E hoje no Brasil, 95% das redes são de origem brasileira, representando o quão forte é o Franchising no Brasil. Atualmente a ABF possui cerca de 1100 redes associadas.

As 50 maiores redes de franquias do Brasil

Setor de saúde e beleza e serviços automotivos receberam destaque entre as 50 maiores.

A rede O Boticário manteve a liderança com 3.762 unidades, o segundo lugar ficou com a rede AM PM Mini Market, com 2.415 pontos de operação; a Cacau Show manteve a terceira colocação, totalizando 2.081 unidades. Entre as 10 maiores, destaque também para as redes Jet Oil, Lubrax+ e BR Mania que subiram posições em relação a 2016, com expansões expressivas em número de unidades. Levando em consideração a relação completa, as redes que apresentaram maior variação de posição foram a Acqio (ascensão de 15 posições), Dia% (9), Seguralta (7), 5àsec (7), Piticas (7), Óticas Carol (6) e Instituto Embelleze (6). Ingressaram nos grupo das 50 Maiores, as redes Casa de Bolos, SPA das Sobrancelhas e Não+Pêlo.

O setor predominante é Alimentação (34%) e Serviços Educacionais (18%), mas, em 2017, houve o crescimento da participação do segmento de Saúde, Beleza e Bem-Estar (de 12% para 16%). “Este segmento vem apresentando desempenhos consistentes nos últimos trimestres e se mostrou aqui presente também, tanto com a manutenção da liderança do Boticário, quanto pelo ingresso de duas novas redes deste segmento no grupo das maiores”, explica o presidente da ABF. Um movimento apontado pelo estudo deste ano foi o crescimento de participação de pontos de venda alternativos (quiosques, trucks, contêineres, store in store, home-based, etc.) que passou de 6% para 9% – as lojas físicas predominam com 91%.

Projeções para o Franchising Brasileiro em 2018

As projeções iniciais contam com o impacto das eleições sobre o setor, dando início em uma reestruturação da economia.

– Expectativa de um faturamento de 9% a 10%.

– O crescimento de unidades (5% a 6%), com uma retomada de novos empreendedores no sistema de franchising, devido ao aumento de confiança dos empresários no ano de 2017.

– Número de redes se mantendo estável (aumento de 0%).

– Expectativa de 3% de aumento em números de empregos gerados pelo setor. (3% a 5%).

 

O ano de 2017 foi marcado por três movimentos: a progressiva diversificação de canais, modelos e localização; a interiorização do franchising; e o crescimento de franqueados multiunidade. “A busca por eficiência, novos mercados e por atrair um consumidor receoso se traduziu em muita inovação: novas estratégias de venda, de configuração de ponto comercial, aprimoramentos em produtos e parcerias das mais variadas. Neste movimento, os franqueados com mais de uma unidade tiveram o importante papel de assumir lojas em dificuldade, e as cidades do interior a função de manter viva a expansão”, completa o presidente da ABF.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *