Ilustração - Blog Franchise Store

Loja de aluguel de roupa quer crescer com franquia

Fonte: Pequenas Empresas, Grandes Negócios

No mercado de roupas desde 1977 e dona de uma loja de aluguel de trajes e vestidos desde 1996, a estilista Maria Zeli decidiu ampliar seu negócio por meio de franquia. “As pessoas me falavam que queriam abrir lojas como a minha”, conta a empresária. Ela afirma ter passado um bom tempo pensando antes de optar pelo sistema de franchising. Com tudo formatado, passou a anunciar, neste mês, seu plano de negócios e afirma estar em busca da afiliação na Associação Brasileira de Franchising (ABF).

 

São cinco opções de franquia para os interessados: moda feminina, masculina, noivas, damas de honra e debutantes (valores de investimento inicial abaixo). No valor do investimento inicial, segundo a franqueadora, está incluído o estoque inicial, ajuda na escolha do ponto comercial, consultoria para a reforma do local, se necessária, e treinamento do franqueado e de seus funcionários na loja matriz, no bairro de Moema, em São Paulo. “As pessoas podem optar por apenas uma das lojas ou unir mais de um serviço, como feminino e noivas, em único local”, afirma a empresária.

 

Maria Zeli explica que cada vestido é alugado, em média, 30 vezes, mas há peças que não saem de moda e estão em seu acervo, disponíveis para os clientes, há cinco anos. De tempos em tempos, será preciso renovar o guarda-roupa das lojas e as peças terão que ser compradas de Maria Zeli, já que as franquias devem manter o padrão de qualidade das roupas produzidas e oferecidas por ela na loja matriz.

 

O foco de Maria Zeli, por enquanto, é abrir franquias no estado de São Paulo, mas ela não descarta interessados de outros locais. No ano passado, sua empresa cresceu 20% e alcançou um faturamento de R$ 1 milhão.