Ilustração - Blog Franchise Store

Internacionalização de empresas: como expandir os negócios no mercado de franquias

Iniciar o processo de internacionalização de empresas é cada vez mais comum no mercado de franquias. Na verdade, a opção de explorar mercados internacionais através do franchising é uma escolha mais segura e eficiente do que optar pela expansão tradicional, sem o respaldo da franqueadora.

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), 163 marcas brasileiras estavam presentes em 106 países em 2020. Os principais destinos escolhidos para internacionalização de empresas foram Estados Unidos (61 marcas), Portugal (41 marcas) e Paraguai (36 marcas).

Os segmentos que lideraram a internacionalização de empresas brasileiras no mercado de franquias no ano passado foram Moda (36%), Saúde, Beleza e Bem-Estar (34%) e Alimentação (27%). 

Por mais que a internacionalização de empresas seja um sonho para muitos empreendedores, nem sempre a marca está apta para expandir. Diversos fatores influenciam na abertura de novas unidades fora do Brasil e é preciso estar atento para todos os detalhes, como você verá a seguir.

O que você precisa saber sobre internacionalização de empresas antes de investir fora do Brasil

Notebook ao lado de bloco de anotações, canetas e celular

O planejamento é o primeiro passo para começar a pensar na internacionalização da empresa. Definir estratégias, orçamento e um período de tempo para realizar as metas é fundamental para expandir os negócios. Foto: Unsplash

 

Investir em mercados internacionais não é algo que acontece da noite para o dia. Se ter o próprio negócio já é uma tarefa complicada, a internacionalização de empresas é ainda mais complexa.

Antes de tudo, é preciso ter os pés no chão e muita paciência para encarar um processo longo que requer muita pesquisa, estratégia, investimento financeiro e alinhamento de todos os objetivos do novo negócio. 

Se você está pensando em começar a internacionalização de empresas através do mercado de franquias, confira as dicas que separamos para tornar sua jornada mais simples!

Conhecimento de mercado

O primeiro passo para começar a internacionalização de empresas é conhecer muito bem o mercado que você pretende explorar. 

Como estamos falando de um passo muito importante para qualquer marca, a decisão de qual país investir não pode ser tomada com base em preferências pessoais ou optar pelo país que está na moda. 

Na prática, não importa se você gosta dos Estados Unidos ou se sempre foi seu sonho abrir uma empresa por lá. Isso não é motivo suficiente para apostar na internacionalização de empresas!

Ter conhecimento de mercado significa conhecer os padrões de compra dos consumidores, suas necessidades, preferências, dificuldades em adquirir determinado produto ou serviço, quanto gastam em cada compra, etc. Trata-se de um processo muito mais complexo e criterioso que depende diretamente de informações relevantes sobre o mercado que você pretende investir.

Planejamento

O planejamento é o alicerce da internacionalização de empresas. Ele deve envolver todos os aspectos da marca, até os mínimos detalhes que fazem parte da operação.

Através do planejamento é possível começar a visualizar a expansão e de que forma ela será realizada. O planejamento deve conter informações como cronograma e plano de atividades, prazos, metas, objetivos e qualquer outra métrica necessária para tirar essa ideia do papel. 

A partir dessa organização o empreendedor consegue determinar quanto tempo será necessário para realizar a internacionalização da empresa, quantas pessoas estarão envolvidas no processo e o capital necessário para começar uma nova operação em outro país.

Capital necessário para expandir

Nota de dólar

O dinheiro do Brasil não tem o mesmo valor em outros países. Antes de escolher qual local terá uma nova unidade da empresa é necessário fazer as contas e preparar o bolso, especialmente se a empresa estiver de olho em países onde a conversão da moeda é muito alta, como nos Estados Unidos, por exemplo. Foto: Unsplash

 

Outro fator fundamental para a internacionalização de empresas é o investimento. 

Na verdade, antes mesmo de começar a pensar em expandir os negócios é preciso ter em mente que você vai precisar de muito dinheiro para investir em outro país. 

E se a realidade financeira da empresa não estiver de acordo com seus planos, espere! Nada de prejudicar a operação que já está consolidada no Brasil para tentar a sorte em terras internacionais. 

Além disso, não esqueça que países internacionais têm outra moeda, outra cobrança de impostos, outra lei. Tudo isso deve ser levado em consideração na hora de começar a internacionalização de empresas!

Talvez não seja uma boa ideia expandir em países onde a conversão da moeda é muito alta, como Estados Unidos (dólar), Inglaterra (libra) e França (euro), por exemplo. Além de pensar no custo da internacionalização em si, é preciso avaliar se a operação será viável economicamente a longo prazo.

Equipe alinhada com propósitos da marca

Quando falamos de internacionalização de empresas pelo mercado de franquias estamos falando de padronização. 

Da mesma forma que os padrões precisam ser seguidos em operações nacionais, em operações internacionais esse desafio é ainda maior.

Nem sempre a franqueadora estará presente fisicamente em outro país, o que requer ainda mais comprometimento dos responsáveis pela unidade. Dessa maneira, ter uma equipe capacitada, pronta para desafios e alinhada com os objetivos da marca é fundamental para ter uma operação de sucesso fora do Brasil.

Vantagens de investir na internacionalização de empresas

Empresas que começam seu processo de expansão estão em outro nível em termos de objetivo, faturamento e qualidade do serviço/produto. 

Ninguém pretende expandir sem ter, pelo menos, uma operação sólida e rentável em seu país de origem. 

Ao procurar novas oportunidades em mercados internacionais, a empresa aumenta sua competitividade, se tornando um player internacional. Assim, outros negócios passam a se inspirar e ter esse empreendimento como modelo de sucesso. 

Além disso, levar uma marca para outro país requer mais garantias de que tal serviço ou produto tem qualidade e dará certo em outro lugar com características sociais, culturais e econômicas diferentes. 

Quando a internacionalização de empresas dá certo, esse é mais um motivo para acreditar no negócio, como investidor ou cliente. E para o mercado de franquias isso é tudo: quanto mais empreendedores acreditarem na sua proposta, maiores são as chances de vender franquias e aumentar sua atuação no mercado. 

Está pensando em começar o processo de internacionalização da sua empresa, mas não sabe por onde começar? Clique aqui e saiba mais.