Ilustração - Blog Franchise Store

Gestão empresarial em franquias: A participação da franqueadora no plano de negócios

Você já deve saber que para que uma rede de franquias obtenha sucesso, é necessária a dedicação de diversas partes dentro da empresa. O franchising é caracterizado pela gestão que se expressa em um trabalho de equipe por parte da franqueadora de variadas e espalhadas unidades e por parte de cada franqueado, fazendo o gerenciamento das mesmas.  A equipe franqueadora tem primordialmente o papel de unir a visão da direção da empresa e do franqueador, à visão e ao trabalho dos franqueados.

 

Por mais experiente e criativo que o proprietário seja, o crescimento da rede não depende unicamente de sua competência. A equipe da franqueadora auxilia na organização e estruturação de todas as partes, através da estrutura de suporte, da padronização de operações, da gestão da rede e de estratégias claras e disseminadas de expansão. Por isso, é importante que, além de franqueador e franqueado, existam outros profissionais encarregados de atividades específicas para a gestão de unidades de franquia. A seguir, esclareceremos alguns dos cargos de uma equipe de franqueadora e como cada um auxilia diretamente no sucesso de um negócio.

 

Gerente de Franchising: administrando e conectando as  partes de uma franquia

 O gerente de franchising é o profissional que deverá ser responsável pela ligação entre as partes da franquia. Sendo assim, ele terá boas noções do que está funcionando e do que não está, e a partir disso, terá conhecimento para que sejam criadas as melhores estratégias para a empresa. Deve ter domínio da parte técnica do negócio, a fim de entender e exercer funções operacionais, agregando tudo isso à uma boa visão de mercado. Tudo isso porque, por ser a ligação entre franqueador e franqueados, terá o trabalho de integrá-los através da organização de políticas de trabalho e campanhas internas. Ao possuir o know-how necessário, esse trabalho será facilitado e sua participação será mais eficaz. Por se tratar de um papel bastante comunicativo e organizacional, profissionais da área das relações públicas e da administração podem contemplar as qualidades requeridas. O gerente de franchising deve ser um profissional completo: firme, organizado, comunicativo, flexível.

 

Comercial: vendendo o peixe para futuros franqueados

 Vender a marca de uma franquia consiste em mais do que apenas vender seus produtos e serviços. A missão, visão e imagem da franquia como negócio devem ser vendidas, no caso, bem apresentadas, a empreendedores que estejam interessados em se tornarem franqueados. A marca deve ser interessante e promissora, oferecendo um bom potencial de sucesso a fim de captar a atenção de profissionais que queiram fazer parte da rede.

O gerente tem a função de coordenar esse processo: desde a apresentação da rede em eventos e palestras, com o objetivo de divulgar o negócio, ao recrutamento em si de franqueados, auxiliando no processo seletivo e na escolha dos candidatos que encaixam no perfil. Sendo assim, seu papel é fundamental para a expansão da rede e obrigatoriamente deve haver um profissional encarregado por essas funções em uma franquia.

 

Treinamento: qualificando a formação de franqueados

Fácil e vantajoso seria se o próprio dono da franqueadora transmitisse seu know-how para os franqueados, a fim de padronizar processos e construir uma rede de qualidade. Entretanto, normalmente não sobra tempo para a dedicação necessária ao treinamento de operadores. É aí que entra a necessidade de um treinamento por parte de franqueadora, que terá a função de coordenar o programa de formação de franqueados e funcionários da rede. O treinamento qualifica a transmissão de know-how e, consequentemente, evita problemas operacionais futuros. Além disso, serve como um teste para futuros franqueados antes do momento do contrato.

 

Administrativo: controlando as finanças

Esta parte é bastante delicada dentro de uma rede de franquias. Em uma empresa desse perfil, existem diversas taxas que devem ser pagas por parte do franqueado e diversas unidades que possuem seus próprios faturamentos. Portanto, é fundamental que um especialista em contabilidade seja o gerente administrativo da rede, responsável por controlar os fluxos de capital. Das vendas, aos royalties, o profissional deve estar atento ao que está entrando e saindo de dinheiro. Obviamente, de início, este papel será do proprietário. Dinheiro é coisa séria e no mundo dos negócios, passar a perna é muito fácil. Todavia, é essencial que o dono encontre alguém de confiança para, a medida que o negócio cresce, organize todas as questões financeiras. O gerente também fará projeções, baseadas na análise de investimentos e também de tendências do mercado.

 

Marketing: garantindo a melhor comunicação da empresa

Nenhuma empresa conquista seu espaço no mercado sem estratégias de marketing e comunicação. Hoje em dia, em um mercado cada vez mais competitivo, investir em canais certeiros é um diferencial até para franquias que já estão bem estabelecidas no mercado. Talvez você já saiba que as redes de franquias possuem essa preocupação ao determinarem taxas de propaganda que devem ser pagas pelos franqueados. Pois então: é papel do gerente de marketing administrar o que será feito com o tal dinheiro. O profissional de marketing da franquia, além de gerenciar o fundo publicitário, também será encarregado da comunicação interna da empresa (endomarketing). Isso é essencial para que sejam disseminadas políticas de trabalho e, então, seja conquistado o controle de qualidade desejado.

 
Sentindo-se mais confiante para apostar em uma franquia? Clique aqui.