Ilustração - Blog Franchise Store

Entenda para que servem as taxas cobradas pelas franqueadoras

Ao pesquisar diferentes redes de franquia, o investidor se depara com algumas taxas que são cobradas pela franqueadora: a taxa de franquia, a taxa de propaganda e os royalties. Estas cobranças têm diferentes finalidades e seus valores podem variar de acordo com o segmento e necessidade de cada rede.

Confira para que serve cada taxa, compare os diferentes tipos de cobranças e entenda os objetivos da franqueadora ao solicitar esses pagamentos:
Taxa de franquia
É um valor que o franqueado paga para ter direito a ingressar na rede. Em média, corresponde a 10% do investimento inicial.  A taxa é paga na assinatura do contrato e, às vezes, também na renovação do contrato. No entanto, este preço pode variar de acordo com o perfil da marca. É comum uma rede que inicia no mercado cobrar taxas menores para atrair mais investidores. Por outro lado, quando a marca já está mais madura, a taxa de franquia tende a ser mais elevada, até mesmo para selecionar melhor os candidatos.
Royalties
O pagamento dos royalties é uma forma de remuneração à franqueadora para que o franqueado mantenha o direito de usar a marca, receba todo suporte do franqueador, possa comercializar os produtos e serviços da empresa e ainda tenha acesso ao know-how da rede. O valor dos royalties pode ser cobrado de três maneiras: percentual sobre o faturamento, percentual sobre as compras ou uma taxa fixa.
Taxa de propaganda
A cobrança da taxa de propaganda segue o mesmo modelo de cobrança de royalties (percentual de faturamento ou compras, ou uma taxa fixa), mas tem um objetivo diferente. Os valores arrecadados todo mês vão para o Fundo de Marketing. O Fundo nada mais é do que o resultado da soma da contribuição paga por cada franqueado para custear as ações de marketing da rede e assim aumentar as chances da franquia em atrair e manter clientes. Esse dinheiro deve ser administrado pela franqueadora. Mas é preciso destacar, antes de mais nada, que a verba do Fundo não é uma receita da franqueadora, e sim um recurso da rede de franqueados. O papel da franqueadora é simplesmente o de administrar esse dinheiro com o intuito de maximizar as ações de marketing da rede. As ações de marketing podem ser locais (banners e anúncios pelas cidades em que está presente) ou nacionais (anúncios em mídias de massa que alcance públicos de diversas regiões).

– See more at: http://www.franquia.com.br/noticias/entenda-para-que-servem-as-taxas-cobradas-pelas-franqueadoras#sthash.yRSkAqbD.dpuf