Ilustração - Blog Franchise Store

Entenda como funciona compra e venda de uma franquia em funcionamento

Quem decide investir em uma franquia normalmente faz essa escolha porque busca segurança, em um modelo já testado e comprovado. Este novo empreendedor não quer começar do zero, passar por todas as etapas de um novo negócio, cometer erros e acertos ou empreender totalmente por conta própria. Ele prefere a segurança de receber todo o know-how e práticas de sucesso do franqueador para aumentar suas chances de sucesso no novo negócio. Mas, mesmo com todo o conhecimento que o franqueado receberá, ele ainda terá um grande desafio pela frente: achar um bom ponto comercial.

Com a escassez dos imóveis e o aumento dos aluguéis, encontrar um bom ponto está cada vez mais difícil. Um bom começo é perguntar às franqueadores se existem lojas já abertas que algum franqueado queira repassar. Essa pode ser uma saída para ocupar bons pontos. E saber exatamente o faturamento e resultado que a unidade já estava registrando, para evitar surpresas. Os motivos que um franqueado pode ter para repassar uma franquia são inúmeros. Pode ser que ele queira mudar de cidade, arrume outros objetivos profissionais, entre outros.

Pode haver situações em que a unidade não esteja performando bem. Mas isso não quer dizer que essa franquia não seja uma oportunidade de compra, pois se a questão for má gestão, um bom administrador pode reverter um resultado ruim em ótimo, pagando menor por isso. O cuidado é saber onde houve falhas e se elas são passíveis de alteração e calcular o tempo que será necessário para que esse negócio esteja operando no azul. Sempre tendo consciência que um novo negócio tem seu tempo de maturação até obter lucratividade.

Há detalhes que deverão ser avaliados em conjunto com a compra do negócio. O primeiro deles é o aluguel. Como está o contrato de locação? Terá reajustes em um novo contrato? Se o ponto for em um shopping, haverá pagamento de taxa de transferência da loja? Esse valor também deverá compor o valor total da compra e, portanto, tem de estar previsto antes da assinatura de um novo contrato com a franqueadora.

É importante lembrar também que você pode ser aprovado previamente pelo franqueado antes de finalizar a compra de uma franquia, pois um novo contrato deverá ser assinado entre franqueado e franqueador. O ideal é que o franqueador esteja ciente e até apoie essa venda de uma franquia em funcionamento.

E, por último, vale lembrar que mesmo na compra de uma unidade em funcionamento, o novo franqueado deverá receber ao menos com dez dias de antecedência da assinatura do novo contrato a COF (Circular de Oferta de Franquia) por parte de seu franqueador.

Após os trâmites legais e comerciais serem realizados, aí sim você poderá assumir uma unidade em funcionamento, com toda a garra e vontade quem um novo empreendedor deverá ter, independente do negócio em si já ter anos de existência.