Ilustração - Blog Franchise Store

Como começar a investir? Confira as dicas para entender o mercado financeiro

Quem está preocupado com o futuro financeiro já buscou informações sobre como começar a investir o que economizou. Porém para muitas pessoas só de ouvir falar no assunto já ficam assustadas e cheias de dúvidas, principalmente sobre os riscos envolvidos. 

Saibam que existem investimentos para todos os perfis de investidores e para todos os bolsos – desde os mais acessíveis aos mais robustos. 

Para não ficar perdido no mar de informações sobre como começar a investir, preparamos este artigo para você ficar por dentro do mercado financeiro e tomar as melhores decisões para o seu dinheiro render. Confira:

O que preciso saber para começar investir

Para início de conversa, investir é diferente de poupar dinheiro. De forma bem literal, o ato de poupar é pegar o dinheiro que não vai gastar e guardar. Outro ponto é que essa reserva tem de ter disponibilidade imediata.

Investir é movimentar o dinheiro economizado para que se multiplique, geralmente em aplicações e outros produtos financeiros a longo prazo. 

Por exemplo, o Certificado de Depósito Bancário (CDB) rende atualmente cerca de 7,14%, segundo o site de notícias CNN Brasil. Ao final de um período de 2 anos, uma quantia de 

R$1.000,00 passa a valer apenas  R$1.188, 27.  

Por isso, é fundamental acompanhar e entender qual o seu perfil de investidor para tomar as melhores decisões em relação aos objetivos traçados.

Quais os objetivos para começar a investir

Businessman in a suit holding pink piggy bank with both hands, isolated on white background.

 

Ter clareza sobre os objetivos é importante para quem está buscando informações sobre como começar a investir. 

A construção de um plano de ação com metas claras ajuda bastante a ter disciplina para guardar dinheiro e também a celebrar conquistas. 

É importante frisar que os objetivos para começar a investir não precisam ser grandiosos como adquirir um carro ou imóvel. 

Pode constar no plano? Pode! Porém você pode começar com metas menores como destinar investir R$100,00 todo mês para conhecer mais o mundo dos investimentos e acompanhar a rentabilidade para alçar voos maiores. 

Quando falamos de metas, procure estabelecer de forma objetiva, clara e realista para não se frustrar no meio do caminho por serem tão complexas de atingir.

Como começar a investir com pouco?

Para aqueles que estão pesquisando sobre como começar a investir é importante esclarecer que você não precisa ter altos valores para começar sua jornada e não precisa ser milionário também. 

Inclusive para quem está começando no mercado financeiro é até aconselhável começar com pouco para ir aumentando conforme as metas forem alcançadas. 

A força do hábito é fundamental para quem quer começar a investir.  Sente, construa esse plano de ação que falamos acima e estabeleça uma quantia mensal que será destinada ao investimento de acordo com o orçamento pessoal.

Conhecimento mais sobre investimentos e testando os que estão dando melhores resultados vão aumentando os valores. O mais importante é ter constância, controle  e paciência para colher os frutos. 

Dependendo do tipo de aplicação, é bacana a sensação de entrar na conta e ver o dinheiro crescer.

Qual o perfil de investidor?

Entender o perfil de investidor é o ponto de partida para iniciar a jornada no mercado financeiro e começar a investir. Informações sobre idade e situação financeira (renda e patrimônio) devem ser levadas em conta além de:

 

  • Quais são seus objetivos?
  • Qual é a sua tolerância ao risco de “perder” dinheiro?
  • Em quanto tempo precisa que o dinheiro investido retorne?

Para ajudar a como começar a investir, a maior parte das instituições financeiras disponibiliza para o usuário testes para ajudar a traçar o perfil do investidor, avaliando a tolerância aos riscos e ofertando produtos mais alinhados aos objetivos do investidor. 

Inclusive, segundo a  Associação Brasileira de Entidades do Mercado Financeiro (Anbima), qualquer banco, agência financeira ou de investimento precisa disponibilizar aos usuários o teste de Avaliação do Perfil do Investidor por força da regulação CVM 539

Existem três tipos de investidores:

 

 

  • Conservador 

 

Segurança é fundamental para o perfil de investidor conservador. O que se busca é segurança em suas aplicações e movimentações. 

Por isso, é aconselhável no momento de diversificar os investimentos apostar em produtos de baixo risco como Tesouro Selic, CDB, LCI/LCA, Fundos de Renda Fixas, entre outros. 

O grande objetivo de quem investe com o perfil conversador é preservar patrimônio e correr menos riscos possíveis.

 

 

  • Moderado

 

Nem agressivo e nem conservador. O perfil de investidor moderado gosta de segurança, mas está predisposto a correr mais riscos, principalmente a longo prazo. 

Em geral, já tem mais conhecimento sobre o mercado financeiro, os resultados, conquistas e o patrimônio em crescimento.

Como já sabe o que quer, este perfil de investidor é mais versátil e pode escolher melhor as oportunidades de investimento buscando equilibrar rentabilidade X riscos. 

A diversificação dos investimentos transita entre os produtos de renda fixa, o que dá segurança, e a renda variável para obter mais ganhos acima da média do mercado. 

 

 

  • Agressivo 

 

O perfil de investidor agressivo, ou arrojado, é aquele que se joga sem medo no mercado financeiro. Ele tem consciência de que pode ter perdas a curto prazo mas que se continuar a jornada tem lucros altos a longo prazo. 

O perfil agressivo quer aumentar o patrimônio, conquistar alguns objetivos e tem foco na longevidade para viver de renda de seus investimentos quando decidir se aposentar. 

Mesmo com toda essa ousadia, é recomendável que o investidor agressivo tenha reserva de emergência para eventualidades do cotidiano que precisam de dinheiro no curto prazo.

O agressivo tem sólidos conhecimentos do mercado e por isso busca produtos com maior rentabilidade e tem mais tolerância aos risco para obter melhores ganhos. 

Em geral, prefere direcionar seus recursos em ações de empresas que oferecem melhores possibilidades de retorno.  Tem nervos de aço, digamos assim, para acompanhar as mudanças do mercado e tomar as melhores decisões.

A tríade dos investimentos

Homem apontando para um gráfico digital

Para começar a investir é importante conhecer conceitos básicos de investimentos para tomar as melhores decisões. Foto: FreePik

 

Você está nessa jornada para descobrir como começar a investir e já entendeu o seu perfil de investidor. Trazemos três pontos fundamentais para que você avalie os melhores produtos financeiros para investir.

Rentabilidade

É quanto o seu dinheiro rende em relação ao investimento feito. Ou seja, qual o percentual de dinheiro que se pode ganhar em determinada aplicação.

Todos querem aproveitar o máximo de rentabilidade, porém dependerá do perfil de investidor que você é já que estão diretamente ligados ao risco. Quanto mais alto, maior a probabilidade de ganhos maiores.

Liquidez

A liquidez é outro ponto de atenção no momento de começar a investir. Diz respeito à capacidade de transformar a sua aplicação em dinheiro. Ou seja, quanto mais rápido, mais liquidez o investimento tem. 

Muitos especialistas consideram a liquidez mais importante do que a rentabilidade por conta da disponibilidade do dinheiro em caso de emergência. 

É importante verificar a liquidez do investimento pretendido que pode ser resgatado na mesma hora ou a necessidade de solicitar o procedimento com antecipação. 

Assim, diversificar a carteira de investimentos a curto, médio e longo prazo é um caminho e também contribui para a educação financeira. 

A liquidez pode ser definida como a facilidade de resgatar o dinheiro investido ou de ter o dinheiro na conta assim que precisar. Quanto mais rápido você consegue o valor de volta, mais alta é a liquidez e menor tende a ser o risco do investimento.

Risco

A tolerância ao risco é importante para quem quer entender como começar a investir. Isso tem a ver com o perfil do investidor e com o retorno que em alguns casos pode ser até negativo por conta das oscilações do mercado como taxas de juros, mudanças no cenário econômico, resultados em ações de empresas, entre outros fatores. 

No geral, investimento com mais rentabilidade são mais arriscados, os de menor rendem menos e são mais estáveis. Tudo depende do cenário.

Faça um investimento teste

Já que você entende como começar a investir, faça um investimento teste para ver como funciona. 

Ao definir o seu perfil de investidor, escolha um produto para investir que precise de uma quantia menor. Assim, o investimento fica dentro do seu controle e pode ser recuperado com mais facilidade, considerando que é um valor menor e, ao mesmo tempo, traz a experiência do investimento. 

Analise todas as possibilidades e entenda que qualquer investimento representa risco. Porém, quanto mais investimentos em conhecimento sobre como investir mais se ganha segurança para escolher as melhores oportunidades para fazer o seu dinheiro render.

Se a dúvida continuar, temos uma dica bem interessante para quem quer começar a investir. Um simulador de investimento.

A proposta é do Nubank , o NuInvest. Nele você poderá testar e comparar qual o melhor tipo de investimento de acordo com seu perfil, e ter a previsibilidade de quanto rende cada tipo de investimento. 

Além disso, no Quiz de perfil, você responde perguntas rápidas e descobre qual o melhor caminho para começar a investir.Quer começar a investir em franquias? Conheça mais sobre elas em nosso site.