Limpidus marca presença na 27ª ABF Franchising Expo e comemora os dez anos do programa GreenClean

A Limpidus, maior rede de limpeza comercial do Brasil, confirma presença na 27ª ABF Franchising Expo, que acontece anualmente em São Paulo, no Expo Center Norte.

 

Além da apresentação do modelo de negócio home office, que possui investimento inicial de R$ 50 mil, a marca comemora no evento os dez anos do GreenClean, um programa próprio de limpeza sustentável que tem como objetivo a aplicação de intenso treinamento com os franqueados e colaboradores sobre o uso de boas práticas de limpeza, otimização de recursos, redução de desperdícios e menor poluição.

Por conta desse programa, a Limpidus conquistou uma certificação internacional concedida pelo GreenClean Institute (GCI), dos Estados Unidos. “Com nosso programa, estamos conquistando clientes globais, ou seja, marcas com atuação no Brasil e em outros países, que buscam fornecedores conscientes com as práticas de sustentabilidade. O GreenClen tem gerado a abertura de unidades Limpidus em outras localidades do mundo”, conta Fernando Sodré, presidente da rede.

O diferencial ajudou a rede a alcançar a marca de 170 unidades franqueadas no Brasil e franquias em demais países, como Colômbia, Panamá, Argentina e Estados Unidos. Com quase 40 anos de existência, a marca Limpidus vem sendo uma ótima opção para o potencial franqueado que não tem a possibilidade de fazer um grande investimento para ter seu próprio negócio. A rede oferece opções de franquia home-based com um investimento inicial que parte de R$ 50 mil e está entre as poucas marcas que parcelam internamente este valor (em até 18 vezes). Outro importante diferencial da rede é o faturamento garantido de pelo menos R$ 108 mil no primeiro ano de operação. “Conseguimos garantir isso, pois a franqueadora cuida da captação dos primeiros clientes conforme perfil da região, permitindo que os franqueados já tenham trabalho desde o início”, revela Sodré. Neste cenário, a taxa de lucro gira em torno de 15% e o prazo de retorno do investimento pode acontecer já nos primeiros 12 meses.

Além dos diferenciais acima citados, a rede oferece o que há de mais moderno em gestão de serviços e soluções técnicas para limpeza comercial. A empresa investe em um sistema de gestão de franquias próprio, baseado no conceito de franqueado como supervisor-proprietário. Cada um atua como um consultor junto aos clientes e esta proximidade permite identificar as reais necessidades de limpeza e gerar soluções sob medida às empresas contratantes, sem onerar o orçamento.  Por conta destes e de outros diferenciais, a Limpidus mantém seu posicionamento de maior rede de limpeza comercial do Brasil.

Neste ano, na ABF Expo Franchising 2018, nossa expectativa é mostrar aos visitantes da feira os diferenciais da marca em questão de segurança e credibilidade, aliado ao modelo de baixo investimento e garantia de retorno imediato”, afirma o presidente da rede.

A rede participa pela 18ª vez da ABF Franchising Expo e espera gerar bons negócios como resultado do evento. Atualmente, a franqueadora atende diariamente através de seus franqueados mais de quatro mil clientes entre grandes redes de varejo, condomínios, escritórios, clínicas, colégios, academias, restaurantes e embaixadas. Como resultado da qualidade do serviço, a Limpidus recebeu em 2015, 2016 e 2017 o Selo “Pequenas e Médias Empresas que mais Crescem no Brasil”, creditado pela Deloitte/Exame. Também foi eleita em 2016 e 2017 como a melhor franquia do segmento de Limpeza do Brasil, e, pelo sétimo ano consecutivo, foi reconhecida como uma das 60 redes cinco estrelas premiadas pelo Guia de Franquias da Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, da editora Globo.

 

 

Sobre o Programa GreenClean:

 

Imagem relacionadaPensando na saúde das pessoas, na redução do impacto ao meio ambiente e no ganho de produtividade, a companhia desenvolveu soluções modernas e inovadoras que alinham as demandas de sustentabilidade às práticas de uma limpeza consagrada. Para empresas que buscam a certificação de edifícios verdes LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), concedida pelo Green Building Council, o programa da Limpidus contribui com até 30% dos requisitos necessários. Com o equipamento adequado, o serviço da Limpidus resulta em um ambiente mais limpo, onde se respira melhor e diminui as chances de alergia causadas por partículas como pólen e ácaros.

 

Clique e participe da ABF Franchising Expo 2018.

Acqio foca plano de expansão nas mulheres

Segundo dados do Sebrae, das 955 mil novas empresas registradas no ano passado 51,5% foram abertas por mulheres.  Conforme dados da PNAD, quatro em cada dez lares brasileiros são chefiados por mulheres. Destas, 40% são donas de negócios próprios.

 

Nesse contexto, o franchising tem sido uma porta de entrada para as mulheres no empreendedorismo. A Acqio, rede de franquias com foco em pagamentos eletrônicos, por exemplo, neste ano está buscando mulheres para compor a rede que atualmente conta com mais de 750 franqueados. Desse total, apenas 25% corresponde ao sexo feminino. Entre as estratégias de busca, durante a ABF Franchising Expo, que ocorre entre os dias 27 e 30 de junho, as ações da marca estão focadas para atingir esse público alvo.

E os motivos da rede pela preferência se justificam pela forma como elas se dedicam ao trabalho. De acordo com Marcos Rollo, diretor de marketing da Acqio, o comprometimento que a mulher destina ao negócio é reconhecido de forma muito positiva pela empresa.

“O comprometimento com a marca, garra e a vontade de fazer acontecer são as principais características que elas possuem. Alinhando isso ao alto nível de treinamento e suporte que oferecemos, o resultado é satisfatório tanto para nós que queremos crescer, quanto para a franqueada que busca uma renda satisfatória ao fim do mês. É com certeza uma via de mão dupla, no qual todos saem ganhando”, relata o diretor.

A rede acredita que o modelo de negócio é uma circunstância conveniente para elas que querem ser donas do negócio próprio. E pesquisas de mercado potencializam o argumento. ‘’As mulheres empreendem por necessidade enquanto os homens por oportunidade’’. Num cenário de maior desemprego e num país onde 40% dos lares são chefiados por mulheres e 55% das empreendedoras brasileiras tem filhos, muitas optaram por investir em um novo negócio após a maternidade com esperança de uma melhor qualidade de vida.

Confiante na qualidade do negócio e no cenário que está favorável ao interesse da marca, Rollo conta que na feira da ABF espera conquistar pelo menos cinco novas franqueadas.

“Nunca tivemos preferência por um gênero, mas os resultados de várias das nossas franqueadas chamou nossa atenção ao potencial que existe nelas. O plano de foco no corporativismo feminino a priori é esse ano, mas com possibilidade de estendermos para mais um período”, finaliza Rollo.

Leia também: 5 práticas para desenvolver seu perfil empreendedor

Grupo Sorridents leva duas redes de franquia à ABF Franchising Expo 2018

Além da Sorridents Franchising, o grupo estará com a GiOlaser – marca de estética e beleza recém-adquirida 

 

O Grupo Sorridents confirma a participação da Sorridents Franchising – maior rede de clínicas odontológicas da América Latina – e da GiOlaser – rede de clínicas de estética e beleza – na edição 2018 da ABF Franchising Expo que acontece entre os dias 27 e 30 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo. As marcas dividirão um espaço de 70m², localizado na Rua L – 93.

A novidade desta edição será um lounge interativo que vai permitir uma aproximação entre os atuais franqueados do grupo e os interessados em investir nas marcas Sorridents e GiOlaser. Estes também poderão fazer “testes de perfil” para saber se são potenciais empreendedores. Em busca de novos franqueados, o Grupo Sorridents – que espera chegar a 900 unidades franqueadas Sorridents e GiOlaser até 2023 -, acredita que o caminho do sucesso para a holding seja atrair verdadeiros empreendedores, ou seja, investidores mais bem preparados, aptos, inclusive, para abrir mais de uma unidade.

Para Gislene Pereira, diretora de expansão do Grupo, as marcas têm forte sinergia, por isso estarão juntas nesta edição. Os dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF) reforçam isso, já que os segmentos de Saúde, Beleza e Bem-Estar encabeçaram a lista dos setores que mais cresceram em faturamento em 2017. “O aumento da longevidade da população, a crescente preocupação com a saúde e bem-estar e o aquecimento do mercado de clínicas populares, são alguns dos principais fatores que explicam o bom desempenho destes setores”, disse Pereira.

Segundo ela, atualmente existem 240 unidades franqueadas Sorridents espalhadas por 16 estados brasileiros. A meta, até o final de 2018, é que outras 50 sejam inauguradas. Para isso, a rede está focando em cidades do Centro-Oeste, do interior de São Paulo e do Nordeste. “Até 2023 os planos são ambiciosos, pois esperamos chegar a 700 clínicas odontológicas em operação pelo Brasil”, afirma a executiva. Já a GiOlaser, que atualmente conta com 13 clínicas no Brasil, até dezembro, deve alcançar a marca de 73 clínicas em operação e em cinco anos estar com 200 unidades. As regiões litorâneas do país, bairros da capital paulista, cidades do interior de São Paulo e o Nordeste em geral, também estão no foco da rede em 2018. “Em cinco anos, as bandeiras devem somar 900 unidades em operação pelo Brasil”revela.

Para se investir em uma unidade franqueado GiOlaser o investimento inicial parte de R$ 500 mil. O valor envolve taxa de franquia, capital de giro, equipamentos e obra.

 

 

Resultado de imagem para sorridentes logoSobre Sorridents

A Sorridents nasceu, em 1995, quando a dentista Carla Renata Sarni começou a trabalhar em um consultório localizado em cima de uma padaria no bairro de Vila Císper, localizado na zona leste de São Paulo. Durante os 12 primeiros anos, era uma rede somente de unidades próprias. Em 2007, entrou no segmento de franchising e hoje é referência em saúde bucal. Tem como missão democratizar o acesso à odontologia no Brasil por meio de quatro pilares: acesso, conforto, conveniência e qualidade. Devido a sua trajetória, a Sorridents recebeu diversos prêmios e homenagens, por isso, foi a primeira franqueadora do Brasil a ser case de sucesso da Harvard Business School/ Estados Unidos.

 

ABF Franchising Week 2018 confirma Ministro do STF e Procurador da Lava Jato na programação

Ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux e o procurador da República Deltan Dallagnol estão entre os palestrantes na Franchising Week 2018;

 

Maior evento de franquias da América Latina, a ABF Franchising Week confirma novidades e destaques em sua programação. Sob o tema Propósito, Colaboração e Transformação, a semana de imersão no que há de mais atual e relevante no universo das franquias será realizada pela Associação Brasileira de Franchising entre 25 e 30 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo.

No time de palestrantes, estão confirmadas as participações do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux e do procurador da República Deltan Dallagnol, integrante da força-tarefa da operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na Petrobras. Ambos estarão no 11º Simpósio Jurídico e de Gestão Empresarial ABF, no dia 29. Fux ministrará a palestra magna a respeito do “Panorama eleitoral no Brasil” e Dallagnol tratará do “Combate à corrupção no ambiente empresarial”, além de abordar questões relacionadas à Lava Jato e ao momento atual do País.

Incorporado este ano à Franchising Week, o Congresso Internacional de Franchising ABF contará com a participação de especialistas de diversas áreas e líderes do setor nacional e internacionalmente, na manhã de quinta-feira (28/6). Dentre as atrações, a gigante 7 Eleven será o case mundial, apresentado pelo vice-presidente internacional da rede, Jerome Pierre Del Porto. O evento trará, ainda, um debate sobre os “Principais desafios e oportunidades no franchising ibero-americano”, com representantes do setor na região e membros da Federação Ibero-Americana de Franquias (FIAF): Diego Elizarraras (México), Fiorella Perini (Guatemala), Gabriel Grasiuso (Uruguai), Lucas Secades (Argentina) e Victor Scura (Paraguai), com moderação de Altino Cristofoletti Junior, presidente da ABF.

No mesmo dia 28, à tarde, Tabata Amaral, fundadora do Movimento Mapa Educação, é um dos destaques do Seminário de Educação. Jovem que saiu da periferia de São Paulo e se formou na Universidade Harvard, nos Estados Unidos, a cientista política apresentará os resultados de um estudo e falará sobre o futuro da educação no Brasil.

Outra novidade deste ano na ABF Franchising Week é o Study Tour, nos dias 28 e 29/6. A atividade será uma oportunidade ímpar de imersão em operações ícones do varejo e do franchising brasileiros para ampliar conhecimento e gerar insights. Estão programadas visitas técnicas a empresas como McDonald’sMorana (Grupo Ornatus) e Reserva. A curadoria é do Grupo Bittencourt.

 

Oito eventos em um

O megaevento que reúne oito eventos em apenas um abre na segunda-feira (25/6) com o 12º Seminário Setorial de Food Service e Pós-NRA Show ABF. Além de painéis com importantes especialistas do setor, o evento terá a divulgação inédita da Pesquisa Setorial ABF Food Service 2018.

No Congresso de Expansão de Redes (26/6), especialistas do setor compartilharão suas experiências e estratégias para capilarizar as redes de franquias de forma competitiva e sustentável. Entre os palestrantes, Lyana Bittencourt, diretora do Grupo Bittencourt, falará sobre “Como a formatação atual do meu negócio está influenciando a expansão da rede?” e o diretor jurídico da ABF, Fernando Tardioli, enfocará os “Norteadores para o Franchising Forte, Ético e Perene”. Haverá também um debate sobre “Etapas indispensáveis para o sucesso na expansão de redes” com a participação da GeofusionKTARQ e L’Occitane en Provence e, encerrando a programação, uma palestra especial do velejador, escritor e palestrante Amyr Klink, com o tema “Construindo um projeto vencedor: planejar, executar e ajustar as velas”.

O Fórum de Metodologia e Ferramentas de Gestão de Redes de Franquia (28/6) visa trazer técnicas e instrumentos práticos para a administração cotidiana das redes. Dentre as novidades deste ano, destaque para a metodologia de Employee Experience e as novas soluções para otimização de processos das HRTech (start-ups voltadas a área de recursos humanos).

Ainda no dia 28/6, o Fórum de Multifranqueados abordará dois temas centrais para o franchising: a utilização do e-commerce para gerar fluxo para as lojas e o relacionamento com shopping centers para reduzir custos e gerar vendas. Participarão das discussões multifranqueados de marcas como Arezzo, The Body Shop, O Boticário, Quem disse Berenice?, Swarovski, Sunglass Hut, Shutz e Giraffas. A ABF trará ainda os insights de sua primeira delegação oficial ao Multi-Unit Franchising Conference 2018.

A semana tem seu ponto alto com a 27ª ABF Franchising Expo, uma das maiores feiras de franquias do mundo, que inicia na quarta-feira (27/6) e vai até o dia 30. Dentre as novidades da feira, está a criação do Boulevard de Microfranquias, espaço dedicado a redes cujo investimento inicial é de até R$ 90 mil, e dos Lounges da Copa, com transmissões dos principais jogos do torneio. Outras atrações de destaque na feira e que permanecem são a Arena do Conhecimento, espaço com apresentações sobre diversos temas associados ao franchising; a área Montando Minha Franquia, que reunirá fornecedores do setor dos mais diversos tipos como ferramentas de TI, serviços de marketing, geolocalização, design de ponto de venda, sistemas de pagamento, entre outros; e o Smart Mall ABF com muitas tendências tecnológicas aplicadas ao varejo: soluções para aumento de produtividade, redução de custos, otimização da gestão e aprimoramento da experiência do consumidor. A feira reunirá cerca de 400 marcas do franchising e prevê receber uma visitação de 65 mil pessoas nos 4 dias do evento.

 

 

      Sobre a ABF

Resultado de imagem para ABFA ABF – Associação Brasileira de Franchising é uma entidade sem fins lucrativos, fundada em 1987, que representa oficialmente o sistema de franquias brasileiro. O setor registra um faturamento anual de aproximadamente R$ 160 bilhões, mais de 140 mil unidades e cerca de 2.800 marcas de franquias espalhadas por todo o Brasil. Atualmente com mais de 1.100 associados e cobrindo todo o território nacional por meio da seccional Rio de Janeiro e de regionais, a entidade reúne franqueadores, franqueados, advogados, consultores e demais fornecedores e stakeholders do setor. O propósito da ABF é fomentar o franchising brasileiro, nacional e internacionalmente, para que ele se mantenha próspero , sustentável, inovador, inclusivo e ético.

 

Centro Britânico de Idiomas aposta em educação de valor em nova campanha

 Rede de idiomas lança vídeo de campanha sob o mote da educação e transparência. Desde o ano passado, quando a rede posicionou a marca, os alunos contam com um ensino onde eles aprendem com as suas preferências.

 

O Centro Britânico Idiomas, rede de ensino de idiomas, lançou sua nova campanha institucional com o objetivo de promover a manutenção de sua marca e atrair novos alunos por meio da educação de valor.  “Não trabalhamos com a promessa de milagre, mostramos uma proposta de educação de valor e, nisso, podemos auxiliar nossos alunos. A educação é transformadora e cada um tem seu jeito de aprender. Nós respeitamos e valorizamos isso aqui”, explica Monique Svolkin, gerente de marketing do Centro Britânico Idiomas.

O vídeo institucional de 5’25” será dividido em cápsulas menores para a veiculação nas redes sociais da empresa, como Instagram, Facebook e Linkedin, falando sobre os seus serviços personalizados, como o aplicativo Centro Britânico Online, que utiliza inteligência artificial para o ensino de inglês para alunos à partir dos 12 anos, o quadro comum europeu, método de ensino utilizado pela rede, Exames Internacionais – Cambridge Assessment, além de cursos para crianças, adolescentes, adultos e melhor idade. “Vamos conversar com nosso público onde ele, de fato, está: as redes sociais. O vídeo reforça àquilo que somos, sem enganar ninguém. Desde o ano passado, quando reposicionamos a marca, os alunos contam com um ensino onde eles aprendem com suas preferências. Se gostam de música, é também pela música que vão aprender; se é esportes, então é essa a linguagem que vamos utilizar com eles”, explica Monique.

A narrativa da nova campanha se apoia nos motivos pelos quais os interessados, no geral, procuram uma escola de idiomas. Monique reforça a importância do aprendizado e sua realidade no dia a dia do aluno. “Buscamos criar mais do que uma relação de compra e venda com os alunos. Criamos empatia com eles e temos esse retorno humano, que é o que nos propomos. Eles sabem, por exemplo, que nossas salas são menores e com menos alunos para que sejam orientados de uma forma mais próxima pelo professor. Por isso, fizemos questão de mostrar gente de verdade, que está conosco realmente aprendendo um novo idioma”, define a gerente de marketing.

 

Confira o vídeo abaixo:

 

 

Resultado de imagem para centro britanicop de idiomas logoSOBRE O CENTRO BRITÂNICO IDIOMAS

Fundada em 1969, o Centro Britânico é uma escola especializada no ensino de idiomas de forma consistente, eficiente e diferenciada, através de constante reciclagem de métodos, treinamento de funcionários e adequação da infraestrutura às exigências do mercado. Com mais de 45 anos de atuação, o Centro Britânico vem realizando o sonho de seus alunos com a proficiência em idiomas. A instituição é homologada e chancelada por Cambridge Assessment como centro preparatório e aplicador de exames internacionais no Brasil. Desde 2008 atua no sistema de franquias e, atualmente, conta com 30 unidades espalhadas por São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná oferecendo aulas de inglês internacional, espanhol, alemão, italiano, francês e português para estrangeiros.

 

Clique aqui e seja um franqueado Centro Britânico.

5 práticas para desenvolver seu perfil empreendedor

Em busca da sonhada independência financeira e tendo em vista um mercado cada vez mais exigente, várias pessoas estão tentando sair da comodidade e cobrança habitual do ambiente de trabalho para ter o próprio negócio.

 

Entretanto, apesar do crescente número de pessoas no ramo empresarial, a quantidade de empreendimentos que realmente alavancam não é assim tão grande. Isso porque não basta apenas ter boas ideias e capital para investimento, é preciso também desenvolver um perfil empreendedor.

Por isso,  vamos apresentar a você 5 práticas importantes para estimular essa característica essencial no mundo dos negócios. 

 

1. Estude disciplinas de administração de empresas

O empreendedorismo, ao contrário do que muitos pensam, não significa apenas idealizar e colocar ideias em prática sem nenhum embasamento. Sendo assim, para fazer que uma ideia funcione, é necessário estudar para compreender melhor a arte de empreender.

Dessa forma, estude disciplinas voltadas para a área de administração de empresas a fim de aprender os aspectos essenciais, por exemplo: como fazer um controle de gastos eficiente, como ter boa gestão dos serviços ofertados e também como deve ser o relacionamento com o cliente.

 

2. Busque especialização na área empresarial

Estudar as teorias da administração de uma empresa é necessário, porém, é preciso também estar sempre em busca de atualização e inovação no conhecimento. Por isso, faça cursos e workshops, assista palestras e visite feiras de franquias.

Além disso, procure sempre se relacionar com profissionais qualificados e que possuem experiência na área. Desse modo, vai ser possível ter contato com pessoas que já passaram pela mesma situação que você ou que se encontram com dificuldades/ ideias semelhantes.

 

3. Estabeleça e supere metas

Para desenvolver um perfil empreendedor não basta ter boas ideias e esperar que os objetivos sejam alcançados sozinhos. É fundamental também estabelecer suas metas e superá-las.

As metas são essenciais para obtenção de resultados, pois auxiliam no processo de observação do que está funcionando melhor e na aplicação de estratégias que colaborem para o aumento da produtividade da empresa.

 

4. Saiba avaliar a viabilidade de uma ideia

Pessoas que desejam empreender precisam ser idealizadoras e visionárias, por isso, é essencial saber analisar se aquele empreendimento de fato trará os resultados desejados, isto é, se realmente resultará em alguma inovação para o mercado.

Desse modo, saber avaliar a viabilidade de uma ideia é fundamental para empreender. Tal fato envolve:

  • fazer pesquisas mercadológicas;
  • estudar o público-alvo;
  • analisar os impactos das ideias;
  • estimar investimento necessário;
  • avaliar o retorno a curto e a longo prazo.

 

5. Conheça seus pontos fortes e fracos

Por fim, uma das práticas mais importantes para desenvolver um perfil empreendedor é buscar o autoconhecimento, isto é, saber quais são seus pontos fortes e fracos.

Com essa dica, será possível conhecer os pontos de melhoria e até mesmo trabalhar a confiança na apresentação de seus projetos e na atração de clientes, passando maior credibilidade. 

Devido à alta competitividade no mundo dos negócios, é preciso também ter motivação. Sendo assim, se você conseguir realizar essas práticas, o seu perfil empreendedor pode ser desenvolvido com êxito, auxiliando no estabelecimento de uma metodologia de trabalho que seja condizente com seus objetivos.

 

Quer empreender com um negócio de sucesso? Clique aqui e conheça o modelo de negócio da franquia Top English. 

MAYBELLINE ABRE OPORTUNIDADE IMEDIATA PARA REPASSES

Maybelline abre oportunidade para novos candidatos à franquia

 

De pequena empresa familiar para marca de maquiagem número 1 do mundo, Maybelline NY leva as tendências da passarela para a rua, dando poder às mulheres para mostrar o que são, explorar novos looks, e se orgulharem da sua própria criatividade e individualidade. Inspirado por mulheres confiantes e realizadas, Maybelline oferece fórmulas científicas avançadas, texturas revolucionárias e cores que ditam tendências lançando produtos práticos, inovadores e acessíveis.

Uma franquia Maybelline é a garantia de um investimento certo em uma marca forte. Que oferece produtos de qualidade em um mercado em pleno crescimento. O modelo da franquia Maybelline é de operação fácil e simples, com investimento baixo e um modelo de negócio ideal para quem quer empreender com segurança.

O franqueado Maybelline e sua equipe recebe todo treinamento necessário para oferecer um serviço de qualidade, com produtos antenados com as principais tendências da moda e de preços atrativos. A operação do negócio é simples e permite trabalhar com poucos funcionários, o que aumenta a lucratividade. Com um investimento à partir de R$ 150 mil, é possível atuar com uma marca forte e de alcance internacional, que é referência em maquiagem no mundo todo. A rede já possui 100 quiosques e está em franca expansão, abrindo agora unidades para repasse nas cidades: Natal, Maceió, Belo Horizonte, Contagem – MG, Santos, Praia Grande, Jundiaí, Taboão da Serra e Campo Limpo, SP.

 

Clique aqui e adquira sua franquia de sucesso.

The Body Shop marca presença pela terceira vez consecutiva na ABF Franchising Expo

A The Body Shop abrirá 15 novos pontos de venda entre quiosques e lojas em todo o país 

 

A rede inglesa de cosméticos naturais, participa pela terceira vez consecutiva da ABF Franchising Expo, que acontece entre 27 e 30 de junho no Expo Center Norte. A The Body Shop levará para o estande elementos da natureza, que inspiram o desenvolvimento de seus produtos, além de experimentação com consultoria especializada.

Agora parte do grupo Natura & Co., a marca inaugurará 15 novos pontos de venda principalmente nas praças do Nordeste e Sudeste, Além disso, até o final do ano serão lançados mais de 30 novos produtos.

Durante o evento, a The Body Shop contará com um amplo time de vendas e expansão e espera superar ou repetir o crescimento de 200% em franqueados prospectados registrados na edição anterior. “Uma das estratégias é trazer informações de desempenho e performance mais sólidas, já que estamos há quase quatro anos no Brasil”, explica Ana Okamoto, gerente de Expansão da The Body Shop. A aposta da marca para 2018 são lojas em shoppings direcionados ao público A/B.

A empresa busca franqueados que já tenham experiência com varejo ou outra atividade comercial, além de identificação e afinidade com a companhia e perfil empreendedor. Para abrir uma loja da The Body Shop, os investimentos iniciais giram em torno de R$ 350 mil, incluindo taxas operacionais e mobiliário. Para os quiosques o valor é de aproximadamente R$ 135 mil, com os mesmos benefícios.

No primeiro trimestre deste ano, o setor de franquias nos segmentos de saúde, beleza e bem-estar faturou R$ 7 bilhões, crescimento de 1,5% em relação ao mesmo período do ano passado. O setor como um todo registrou R$ 38,7 bilhões nos três primeiros meses deste ano, aumento de 5,1% em relação ao ano anterior.

No estande da The Body Shop, também serão coletadas assinaturas para a campanha Forever Against Animal Testing (Para Sempre Contra Testes em Animais), lançada em 2017 pela marca, que tem com o objetivo de banir testes em animais em todo o mundo até 2020. A ação consiste em um abaixo assinado global que será submetido à ONU.

Atualmente a rede conta com 122 lojas, sendo 94 lojas e 28 quiosques, e 65 franqueados. No mundo, a The Body Shop detém uma rede de 3 mil lojas em mais de 60 países e tem em seu portfólio global mais de 1200 SKUs.

 

 

Resultado de imagem para the body shop logo

SOBRE A THE BODY SHOP

Fundada em 1976 por Anita Roddick em Brighton, na Inglaterra, a The Body Shop é uma marca global de beleza. A The Body Shop pretende fazer uma diferença positiva no mundo, oferecendo produtos de alta qualidade e inspiração natural, produzidos de forma ética e sustentável. A The Body Shop tem mais de 3.000 lojas em mais de 60 países. No Brasil desde outubro de 2014 a marca conta com 126 pontos de vendas espalhados por todo o Brasil.

Mais informações sobre a franquia The Body Shop clique aqui. 

 

Fonte: Segs – Portal

Franquia Pello Menos mostra os benefícios da depilação a cera e dez dicas para um procedimento perfeito

Se realizada frequentemente, técnica tem a vantagem de diminuir os pelos

 

A depilação com cera é certamente um dos métodos mais eficazes para acabar com os pelos e ter uma pele lisinha. Sem contraindicações, pode ser utilizada em todo o corpo e possui uma vantagem incrível: a diminuição e o enfraquecimento dos pelos ao longo dos anos, se a depilação for feita com frequência.

“Uma das vantagens é que com o tempo os pelos retirados pela raiz, como acontece com o procedimento à cera, enfraquece o bulbo capilar, tornando-os mais fracos, finos e, às vezes, fazendo até com que não cresçam mais”, explica Regina Jordão, especialista no assunto, fundadora e CEO da rede Pello Menos.

Desejo de muitas mulheres, o segredo da depilação sem dor não é apenas a leveza da mão de quem está realizando o procedimento, mas principalmente os produtos que ela utiliza – e isso inclui o tipo e a temperatura da cera. “A depilação não causa os vasinhos, como acreditam e temem algumas mulheres; se a cera estiver morna, não irá agredir a pele e, portanto, não irá queimar ou romper os vasos sanguíneos, até porque as veias ficam localizadas muito abaixo da hipoderme”, afirma Regina.

Outro fator que pesa para a escolha da depilação à cera é que o método não causa danos celulares, pois não é um procedimento invasivo, e pode ser feito por qualquer pessoa, independente da idade e do tom da pele. E vale lembrar ainda que como a depilação ocorre pela dilatação dos poros, favorecendo a retirada dos pelos, até os mais finos e claros, inclusive os brancos, também saem nesse processo, o que não ocorre em outros métodos. Para aproveitar todos os benefícios da técnica, Regina Jordão listou dez dicas para quem pretende passar pela técnica.

 

  1. Não se expor ao sol 24 horas antes e depois da depilação
  2. Fazer esfoliação na pele três dias antes do procedimento, isso facilita a remoção dos pelos e evita o encravamento
  3. Não usar cremes à base de ácidos, desodorantes, hidratantes e bronzeadores antes da depilação
  4. Evitar o procedimento caso haja descamação na pele devido ao sol
  5. Não utilizar pedra-pomes na pele
  6. Evitar a depilação se a pele apresentar assaduras, manchas ou machucados
  7. Evitar, também, o procedimento se a mulher estiver no período menstrual, pois há maior sensibilidade da pele
  8. Usar protetor solar na área depilada
  9. Após o procedimento, evitar o uso de roupas muito justas
  10. Hidratar a pele após a depilação

 

 

Resultado de imagem para pello menos logo

SOBRE A REDE PELLO MENOS

A rede Pello Menos começou em junho de 1996 num salão em Copacabana para oferecer um serviço diferenciado de depilação, minimizando as dores e o desconforto de salões de beleza pouco intimistas. Atualmente a rede conta com mais de 40 unidades nos estados do Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo. Mais informações clique aqui.

ABF Franchising Expo 2018 traz oportunidades de investimento para novos empreendedores

Entre os dias 27 e 30 de junho, empreendedores que desejam mudar de ramo ou iniciar um novo negócio poderão ir ao Expo Center Norte, em São Paulo, e encontrar oportunidades no mercado de franquias.

 

A ABF Franchising Expo 2018 reúne 400 marcas, das quais 124 fazem sua estreia no evento. O evento espera atrair mais de 60 mil pessoas que poderão conhecer negócios com investimento inicial de R$ 10 mil a até mais de um milhão nos mais diversos segmentos. A feira tem o objetivo de fazer com que os futuros empreendedores, tenham oportunidade de conversar diretamente com os franqueadores e ter contato com as marcas.

A ABF Expo terá um espaço voltado especialmente para as microfranquias, com negócios para quem pode investir até R$ 90 mil. ”Tem havido um aumento de demanda por modelos de negócios mais enxutos, como quiosques, ”home based”, trucks e similares. Daí a relevância de lançarmos um espaço dedicado apenas à microfranquias na feira”. afirma Altino Cristofoletti, presidente da ABF.

A feira é uma exposição de modelos de negócios e de marca, no qual o empreendedor tem a oportunidade de tirar informnações sobre o setor e ficar por dentro do mercado de franquias. A orientação da organização da ABF, é para que os candidatos a franqueados deixem para efetuar negócios após a feira.

Segundo Cristofoletti, todo ano são assinados posteriormente à feira, após o candidato a franqueador receber e analisar a COF- Circular de Oferta de Franquia, documento que precede o contrato e no qual o franqueador passa todas as informações necessárias para que aquele empreendedor possa tomar uma decisão de entrar ou não no negócio.

Entre as marcas que marcam presença na feira, a Tea Shop, rede de chás gourmet com mais de 25 anos de história e mais de 60 lojas na Europa e Brasil, a marca consolidou um sistema inovador e atrativo como modelo de negócio em pleno crescimento. Este modelo atrai todo aquele que, além de se identificar com o conceito do negócio, tem um caráter empreendedor e de auto-emprego. Atualmente a marca tem franqueaods que possuem várias lojas.

Outra marca que presente na feira, como de costume, é a Fatto a Mano, marca de vestuário masculino inspirados na tradicional alfaiataria italiana, que há mais de 30 anos no mercado proporciona serviços de alfaiataria e roupas que seguem as principais tendências da moda, com conforto e qualidade a preços competitivos. A franquia Fatto a mano oferece treinamento de gestão para os franqueados e acredita na preparação do franqueado e de sua equipe para uma gestão de sucesso. A marca tem como diferencial em sua franquia a flexibilidade, com planejamento, consultoria e suporte necessário. A Fatto a Mano afirma que o seu maior custo benefício é a forte linha ed produtos, com matéria prima de qualidade e caimento diferenciado. Um produto simples e fácil de ser trabalhado e que fez com que a marca se tornasse um case de sucesso, onde 70% dos franqueados possuem mais de uma unidade.

Para participar da ABF Franchising Expo 2018 basta se cadastrar através do site: CREDENCIAMENTO. Ingressos comprados online tem desconto especial.

 

Cobrança dos Royalties no contrato de franquias

Anos de espera na cobrança de royalties podem ser evitados com apenas o cuidado na elaboração da COF.

 

No contrato de franquia, geralmente é estabelecido para o franqueado um valor mensal pelo uso da marca, dos produtos e do suporte oferecido. Esse valor é denominado de Royalties na Lei de Franquias, e é normalmente estipulado com base em um percentual incidente sobre as vendas realizadas pelo franqueado, ou sobre os produtos adquiridos para revenda.

Porém, os royalties podem resultar em problemas quando o contrato de franquia é redigido desta forma, pois não é possível executar diretamente os valores de royalties em aberto.

Os documentos assinados por duas testemunhas podem ser objeto de execução direta, e os contratos de franquia atendem a este requisito, conforme norma legal específica. Porém, calcular o valor em aberto com base na simples leitura do contrato não é possível. Sendo assim, é necessário verificar os montantes de venda ou de compra do franqueado para estabelecer a quantia devida ao franqueador.

E nesse contexto, o franqueador não pode apresentar em juízo as planilhas de compra ou vendar para executar as quantias. É necessário mover um processo judicial complexo para discutir os valores em aberto e ao final, por meio de sentença, o juiz condenará o franqueado a pagar os royalties.

Sendo assim, na prática, o franqueador terá que discuti com o franqueado antes de executar o valor em aberto e realizar a penhora de valores em conta corrente, a penhora e venda de imóveis, e outros atos capazes de resultar no pagamento.

Existem muitas maneiras de evitar esta demora, porém a mais simples, e mais eficaz, é estipular um valor mensal fixo de royalties ou, quando não for possível, estipular um valor mensal mínimo a este título.

Resumindo, o que é de suma importância para a execução direta dos valores no contrato de franquia, é que duas testemunhas assinem o contrato e, se possível, calcular o valor em aberto por meio de simples cálculo aritmético, de forma já prevista no documento.

Quando esses valores forem estabelecidos devidamente, é possível exigir esta quantia diretamente em juízo, iniciando os procedimentos de penhora e execução de forma imediata, sem precisar discutir os valores previamente. Tais cuidados na elaboração do contato de franquia podem evitar anos de demora na cobrança da remuneração devida ao franqueador.

 

Fonte: Administradores

Los Paleteros marca presença na 27ª ABF Franchising Expo

Pioneira no mercado de paletas mexicanas, rede cresceu 23% em 2017 e iniciou expansão internacional este ano

Los Paleteros, pioneira no mercado de paletas mexicanas, anuncia planos ambiciosos para o segundo semestre de 2018. Um dos passos para conquistar os objetivos é a participação na feira da Associação Brasileira de Franchising (ABF), a 27ª ABF Franchising Expo, que vai acontecer de 25 a 30 de junho, na Expo Center Norte.

Com crescimento de 23% em 2017, a rede começou o ano de 2018 dando início à sua primeira operação fora do país, em Israel. Atualmente, a marca conta com 1000 freezers e 22 lojas. Com um modelo misto de quiosques e distribuição, a expectativa de Gean Chu, sócio da Los Paleteros, é que a rede obtenha um faturamento de cerca de R$30 milhões. “O plano para o segundo semestre deste ano é chegar a 2000 pontos de venda somente em São Paulo”, conta Gean.

A marca ficará na área Boulevard de Microfranquias, uma novidade na feira, dedicada a apresentar marcas que tenham microfranquias como modelo de negócios, além de marcar presença na praça de alimentação. “Nossa presença na praça de alimentação serve para dar uma visão real para nossos franqueados de como é uma operação Los Paleteros”, explica Gean.

 

Resultado de imagem para los paleteros   Sobre a Los Paleteros:

Los Paleteros pioneiros no mercado de paletas mexicanas, combina sabores, criações, frutas frescas e aromas. A marca se consolidou e possui mais de 1000 pontos de vendas espalhados pelo país. Com uma das mais modernas fábricas de sorvete do Brasil, a Los Paleteros é hoje uma das únicas marcas de sorvete nacionais com produtos aceitos no mercado internacional. São mais de 30 sabores produzidos a partir de uma matéria-prima fresca e de qualidade, selecionadas em diversos países.

 

Leia também: Com novidades, é dada a largada para a 27ª ABF Franchising Expo, maior feira de franquias do Brasil

Empreendendo em franquias vs Novo negócio

O cenário mercadológico deixa cada vez menos espaço para inovação. O empreendedor, sozinho no mercado se depara com uma série de desafios que requer muito jogo de cintura e assertividade. É neste cenário que entra as franquias, estratégia, até então, eficiente, que permite o desenvolvimento de diversas marcas através de padronização e processos.

 

O empreendedor que decide optar por um negócio próprio tem um longo caminho a percorrer. Realizar um profundo pesquisa de mercado, estudar as necessidades do consumidor e desenvolver toda a identidade dessa marca. Além da busca por fornecedores, criação de processos, sistemas e etc. É preciso de tempo, esforço e muita paciência, principalmente para tolerar possíveis erros cometidos ao longo do processo. Segundo pesquisas, o percentual de mortalidade dos negócios ao final do primeiro ano é de 23% entre pequenos negócios.

Em contramão a esse caos que é empreender desde o começo, existe a opção da aquisição de franquias, onde, na teoria, o investidor terá acesso a um negócio que já está consolidado no mercado. O novo empreendedor já desprendeu de tempo, esforços e dinheiro para encontrar o modelo ideal do negócio. A receita está pronta, agora é só segui-la. A pesquisa aponta ainda que o percentual de mortalidade no segmento de franquias é de apenas 3%.

No Brasil, temos a Associação Brasileira do Franchising, que regulamento o sistema de franchising. A ABF busca propagar as práticas do mercado de franquias e seus índices cada vez mais prósperos. A ABF registrou um desempenho no setor do primeiro trimestre de 2018, onde constatou um aumento do faturamento em 5,1% em comparação ao primeiro trimestre de 2017.

Porém, não se deixe levar pela conversa de formato pronto e sucesso garantido. Há uma certa banalização do setor, onde muitos investidores não testam o modelo e resolvem expandir através de franquias. Por isso, uma profunda análise na hora de escolher qual marca irá investir é essencial.

Ao adquirir uma franquia é de praxe buscar todo o histórico da marca, se possui unidade piloto, onde testou os processos e conversar com franqueados da marca para procurar informações sobre o suporte, faturamento e sobre o mercado. Buscar entender os investimentos a realizar, custos da operação, bem como a geração da receita, entendendo assim se o negócio está dentro das suas possibilidades.

Por fim, o candidato a franqueado tem acesso a Circular de Oferta de Franquia, documento onde terá acessos a todas as informações sobre o negócio. O empreendedor tem o prazo de 10 dias para realizar a leitura e somente após esse prazo tomar a decisão de aquisição da franquia.

 

Leia também: Crise impulsiona inovação no mercado de franquias.

ABF Expo 2018 traz oportunidades de investimento para a retomada da economia

Organizada pela ABF, a 27ª edição da ABF Expo, feira oficial do franchising brasileiro, acontecerá entre os dias 27 e 30 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo.

 

A maior feira de franquias da América Latina está chegando e, com ela, mais de 400 marcas reunidas apresentam seu modelo de negócio e destacam as oportunidades no mercado de franquias. Empreendedores trazem novidades em um ambiente de 31 mil metros quadrados, propício para investimento em empreendedorismo e inovação. O evento traz nessa edição o Boulevard de Microfranquias, concentrando as marcas franqueadas com investimento inicial de até 90 mil reais e o Lounge da Copa, que transmitirá os principais jogos da copa durante o evento. A ABF tem a previsão de mais de 65 mil visitantes.

O evento também apresentará modelos de franquias com investimento em torno de 10 mil reais a 1 milhão de reais, dentro dos segmentos de alimentação, moda, serviços educacionais, saúde, beleza e bem-estar, casa e construção, entretenimento, limpeza e conservação, hotelaria e turismo, serviços automotivos e comunicação, informática e eletrônicos.

Alguns espaços que fizeram sucesso na feira de 2017 voltaram para o evento como a Arena do Conhecimento, um espaço dedicado a apresentação de temas ligados ao mercado de franquias no país; Montando minha Franquia, com reunião de fornecedores do franchising apresentando ferramentas de TI, marketing, geolocalização, design de pontop de venda e sistemas de pagamento. No Montando Minha Franquia os visitantes ainda terão acesso ao Smart Mall ABF, com tendências tecnológicas aplicadas ao varejo, soluções para o aumento de produtividade, redução de custos, otimização da gestão e aprimoramento da experiência do consumidor.

De acordo com dados da ABF, o franchising brasileiro apresentou uma taxa de crescimento de 8% nos últimos três anos. Estes dados apontam que, para 2018, o crescimento deve ser ainda maior, na faixa dos 10%. O presidente da associação, Altino Cristofoletti, declarou que a economia vive um momento de mudanças positivas, com baixa inflação e o crescimento do PIB. “É um ótimo momento para investir e estar posicionado para a nova curva de crescimento que se avizinha. Na ABF Franchising Expo, empreendedores de diferentes perfis poderão conferir o que as redes estão preparando para este momento, além de outras inovações em termos de modelo, faixa de investimento, nichos e condições especiais”, comenta.

 

Leia também: Franquias Estreantes na ABF Franchising Expo 2018 

Fábrica de Bolo Vó Alzira lança bolo de paçoca para as festas juninas

As festas juninas chegaram com suas guloseimas típicas e a Fábrica de Bolo Vó Alzira não podia ficar de fora desse arraiá! 

 

A rede de bolos caseiros lança um novo sabor perfeito para aquela mesa de doces pelo país: a paçoca caseira. A novidade poderá ser degustada em todas as lojas da marca.

Bolo de Paçoca - Claudio Azevedo

O bolo é feito com massa desta paçoca e cobertura de doce de leite com farofinha de paçoca caseira (R$28).

Os clientes ainda poderão encontrar outras delícias no cardápio“junino” da Fábrica de Bolo Vó Alzira, tais como: Bolo de Aipim (R$ 30), Bolo de Milho (R$ 28) e Bolo de Fubá (R$ 25).

 

 

 

 

  

Mais sobre a marca:

A Fábrica de Bolo Vó Alzira foi fundada pela empresária Alzira Ramos, uma exímia boleira e dona de casa que decidiu empreender quando enfrentou dificuldades financeiras. De uma história de superação nascia, no ano de 2008 no Rio de Janeiro, a primeira loja da Fábrica de Bolo Vó Alzirana zona norte do Rio. A proposta é oferecer aqueles deliciosos bolos caseiros com sabores bem brasileiros, do tipo que nossa avó fazia, a preços bem acessíveis. Os bolos custam em média R$ 22 (vinte e dois reais). Entre os mais pedidos estão os de laranja, cenoura com chocolate, abacaxi com coco, chocolate com nozes, e banana.

Crise impulsiona inovação no mercado de franquias

Hoje com a oferta superior a demanda, as empresas precisam cada vez mais trazer novidades para o mercado. Por isso, o franchising investiu em inovação para sobreviver e continuar crescendo mesmo com o atual cenário da economia brasileira.

 

As mudanças em franquias não param, as empresas estão mudando seu modelo de negócio, formato das unidades, estratégias de ampliação e também nos perfis dos franqueados. Muitas redes criaram novos formatos de franquia, com modelos menores enquanto outros aproveitaram para expandir suas operações.

A associação brasileira de franchising realizou uma pesquisa de inovação nas franquias brasileiras, e relatou que 91,8% das redes franqueadores introduziram novos produtos ou serviços entre 2014 e 2016. Quase 80% dessas empresas afirmaram que sua participação no mercado aumentou e 85% delas dizem que as iniciativas inovadoras aumentaram sua rentabilidade. “Quem quis sobreviver no mercado teve que se reinventar. Fizeram mudanças na localização, inovaram no atendimento, melhoraram processos, renovaram ou enxugaram cardápios etc.”, explica Marcus Rizzo, da consultoria Rizzo Franchise.

 

Novos modelos

Uma das principais estratégias foi desenvolver modelos de franquia menores, que pedem um investimento menor do franqueado. “Com o começo da crise, vimos que o perfil do franqueado mudou. Havia gente com dinheiro, mas com vontade de investir menos e não se descapitalizar totalmente”, afirma Luiz Cury, diretor de franquias de pizzarias Patroni. A Patroni oferece o formato expresso que tem investimento inicial de R$ 150 mil, o modelo clássico parte de R$ 400 mil. “É um modelo ideal para lugares de alto consumo e tráfego de pessoas que precisa de menos funcionários que a operação tradicional”, explica. “A aceitação foi boa, principalmente nos locais não convencionais, como estádios de futebol, universidades, cursinhos e centros comerciais.” Hoje, já são 11 lojas Expresso no país.

A opção também atrai investidores de cidades menores, onde uma operação tradicional, mais robusta, não econtra mercado. A franquia Mahogany por exemplo, marca de cosméticos, criou um formato de franquia menor, com o objetivo de expandir em um mercado muito promissor. A marca visiva expansão em munícipios do interior, de população inferior a 100 mil habitantes e por isso reavaliou seus modelos tradicionais. Hoje, a franqueadora oferece opções light para as lojas de rua e shoppings, além do formato ”super light” para cidades de até 50 mil habitantes. Já são 45 operações como essas no país. “Conseguimos, em espaços melhor aproveitados e otimizados, expor nossa linha completa, com menos capital, e com isso menor tempo de retorno do investimento e com baixo custo de locação e manutenção”, diz. Além disso, o relacionamento do lojista com o mercado local é mais próximo, facilita a relação com o cliente e garante boa lucratividade. “O empreendedor tem a oportunidade de abrir sua primeira loja, muitas vezes na mesma cidade onde mora ou onde tem maior afinidade, já conhece e interage com a população local, acelerando a maturação do negócio.”

 

Franquias Múltiplas

No momento de crise, as franqueadoras contaram com a ajuda de empresários experientes, que já possuem outras redes ou operações de outras marcas. De acordo com a pesquisa de franqueados multiunidades, realizada pela ABF, 84% das redes de franquia têm em seus quadros parceiros de negócios multiunidades, donos de mais de uma franquia da mesma merca ou de marcas diferentes.

“Esse tipo de empreendedor tem mais poder de investimento. Com a crise, muitos franqueados menos experientes acabam ficando pelo caminho e um franqueado mais experiente tem facilidade de absorver e recuperar uma loja que tem potencial. Para as franqueadoras, é melhor do que fechar as portas”, explica Rodrigo Catani, head de eficiência operacional da AGR Consultores. E com isso, diminuem os custos de encontrar um parceiro novo e formá-lo.

As inovações que vieram da crise não vão sumir junto com ela. As redes pretendem continuar investindo nos novos modelos e negócios. “A crise impulsionou as inovações no mercado de franchising. As redes enxergaram e criaram novos nichos de negócio e estão ganhando dinheiro com isso. Foi bom para as franqueadoras e foi também para os franqueados. Isso não deve mudar”, afirma Vanessa Bretas, gerente de inteligência de mercado da ABF.

 

LEIA TAMBÉM: KOXIXO JEANS E O MERCADO JEANS NO BRASIL

Franquia Fábrica de Bolo Vó Alzira busca parceiros em São Paulo

Em 2007, aos 60 anos, após perder a mãe e o emprego ao mesmo tempo, a dona Alzira Ramos decidiu vender bolos caseiros para complementar a renda de casa. A família já conhecia os dotes confeiteiros da vovó empreendedora e apostaram no sucesso da Fábrica de Bolo Vó Alzira.

 

Casada há 43 anos com Cláudio Ramos, o sucesso foi tão surpreendente que o esposo teve que começar a ajudá-la na preparação dos bolos. Com apenas quatro anos no sistema de franchising, a rede já alcançou a marca de 220 lojas franqueadas e, inclusive, está em busca de novos parceiros para consolidar sua expansão, que tem foco no Estado de São Paulo com mais de 150 pontos mapeados.

No Rio de Janeiro, onde dona Alzira criou o negócio, já são mais de 170 pontos franqueados em pleno funcionamento. Por conta do crescimento acelerado, a marca inseriu nos planos estratégicos deste ano a inauguração de uma nova fábrica de bolos no município de Serra (ES), além de um escritório em São Paulo (SP) para entender o mercado paulista e dar suporte aos franqueados da região. A planta capixaba, que já está operando, será responsável por triplicar a produção, garantindo mais agilidade para abastecer até 600 lojas.

Com foco na expansão por terras paulistas, a franquia espera abrir até 40 unidades no estado até o fim de 2018. Atualmente, 11 lojas da rede estão em operação na região. A franquia mapeou 156 oportunidades de pontos comerciais da Grande São Paulo e em outros 133 municípios do interior.

Segundo o diretor de expansão da Fábrica de Bolo Vó Alzira, Ivan Ferreira, o segmento de Alimentação é um dos mais procurados e desejados do mercado de franquias.

“A rede está em busca de novos empreendedores e oferece grandes oportunidades de investimentos através dos diferentes modelos de negócios. Nosso produto é de qualidade e tem um excelente preço. A margem do negócio traz boa lucratividade, além de uma ótima margem de retorno”.

De acordo com a franquia, a lucratividade do negócio (lucro líquido sobre o faturamento) oscila entre 16% e 22%, em média. O investimento para abrir uma unidade é de R$ 99 mil e a rede não cobra royalties. O retorno do aporte (payback) é alcançado em prazos abaixo da média do mercado (em média, entre 16 a 22 meses). Já o faturamento médio por unidade é estimado entre R$ 50 mil a R$ 70 mil.

 

Franquia de bolo caseiro - Fábrica de Bolo Vó AlziraFábrica no Espírito Santo

A um investimento de R$ 1,5 milhão, uma nova unidade fabril foi construída no Espírito Santo para abastecer as unidades franqueadas e já está em operação.

Os franqueados recebem a massa secreta (mix) dos bolos direto da fábrica central, apenas finalizando o produto na loja com suporte da franqueadora. O time de consultores, por exemplo, conta com a própria fundadora, Alzira Ramos, a Vó Alzira, que chega a visitar as lojas dando dicas e demonstrando a arte de como bater a massa.

A Fábrica de Bolo Vó Alzira renovou recentemente o seu projeto arquitetônico (confira no vídeo acima). Agora, as novas lojas possuem layout mais conceitual e agradável para os clientes.

Outro atrativo, dessa vez financeiro, da rede, e que será oferecido aos futuros franqueados paulistas é a inclusão da operação delivery como mais uma alternativa de canal de vendas. Segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), os serviços de entrega de alimentos movimentam mais de R$ 10 bilhões por ano no País.

 

Escritório em SP

Inaugurado também de forma recente, o escritório da franquia em São Paulo já está em operação. A nova filial foi instalada na Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, altura do número 1748 (conjunto 2406), zona sul da cidade.

Para o diretor de expansão, o escritório e a nova planta darão sustentação para o crescimento da rede como um todo, principalmente neste momento em que a franquia está fortalecendo sua presença no maior mercado consumidor do País.

“Queremos traçar uma expansão sólida pelo Brasil. Atualmente são 220 lojas abertas. Agora, queremos crescer significativamente em São Paulo, onde temos 11 unidades e pretendemos abrir mais 40 ao longo de 2018, tanto na capital como no interior. Para sustentar essa estratégia, estamos ampliando nossa capacidade produtiva com a nova fábrica no Espírito Santo”.

 

Fundo impulsiona governança

Em fevereiro, um fundo da Leste Investimentos, liderada pelo empresário Emmanuel Hermann, adquiriu 40% do capital social da Fábrica de Bolo Vó Alzira. O valor da transação não foi informado, mas segundo as fontes da franquia os recursos serão direcionados à expansão da empresa no Estado de São Paulo.

De acordo com marca, a presença do fundo na administração do negócio deve aprimorar os processos de governança corporativa, elevando, assim, os níveis de compliance que, por sua vez, ajudam a mitigar riscos de fraudes e desvios de recursos.

No ano passado, a rede de franquias faturou R$ 150 milhões, que representam um crescimento de 25% em relação ao ano anterior. Para o diretor-presidente da rede de bolos caseiros e filho da dona Alzira, Alexandre Ramos, a expansão nas receitas da empresa deverá ser de 10% neste ano.

“O capital intelectual e a governança são os maiores ativos que buscávamos num novo sócio, e acreditamos que a Leste terá muito a contribuir. Quero que essa parceria seja um exemplo de sucesso no mercado”.

Atualmente, são produzidos cerca de 400 mil bolos por mês nas lojas da Fábrica de Bolo Vó Alzira.

 

A franquia

A rede Fábrica de Bolo Vó Alzira foi fundada pela empresária Alzira Ramos, uma exímia boleira e dona de casa que decidiu empreender quando enfrentou dificuldades financeiras. De uma história de superação nascia, em 2008, a primeira loja no Rio de Janeiro. Cinco anos mais tarde, em 2013, adotou o modelo de franchising.

A proposta da marca é oferecer bolos caseiros com sabores bem brasileiros, do tipo que nossas avós faziam, a preços acessíveis. Os bolos custam, em média, R$ 20 (vinte reais). Entre os mais pedidos estão os de laranja, cenoura com chocolate, abacaxi com coco, chocolate com nozes e banana. Atualmente, a marca opera com 220 lojas em todo Brasil.

 

Se interessou? Conheça o modelo de negócio da franquia Fábrica de Bolo Vó Alzira. 

 

Franquia de idiomas: por que ela é garantia de sucesso?

Não é segredo para ninguém que a economia do país já passou por melhores momentos. Ainda hoje, porém, há possibilidades de investimentos que se mantêm rentáveis e são garantias de sucesso — como é o caso da franquia de idiomas.

Com um investimento inicial reduzido e a demanda comercial crescente, o risco da aposta é muito menor. Veja o que faz com que a franquia de idiomas seja uma ótima opção para investir em um negócio próprio:

 

O idioma estrangeiro ainda é um diferencial

Em um cenário de crise tão amplo como o atual, a disputa por boas vagas de emprego tende a ficar mais acirrada. Nesse ponto, o público que está em busca de realização profissional passa a valorizar mais aquilo que pode ser um fator de diferenciação. No caso da fluência em um idioma estrangeiro, por exemplo, uma pesquisa da Catho, publicada no portal Exame, afirma que apenas 5% da população diz dominar algum. E, quando falamos especificamente da língua da rainha Elizabeth II, o número de pessoas que fala inglês fluentemente cai para 3%.

As franquias de idiomas ganham muito com isso. Apesar da turbulência dos outros setores, de acordo com a Associação Brasileira de Franquias, o segmento tem crescido entre 10% e 15% nos últimos anos. Não é só uma questão de necessidade, mas de valor atribuído pelo público a esse tipo de qualificação. Então, oferecer essa solução de forma acessível e confiável é garantia de bons resultados.

 

Uma franquia de idiomas tem baixo custo

Além de tudo isso, o ramo de franquias oferece, para o investidor, seguranças que um negócio independente não consegue. Afinal, trata-se de um modelo de negócios que você pode conhecer — inclusive os rendimentos, os custos e os investimentos necessários — antes de se aventurar. E fica ainda melhor para o mercado de idiomas quando se trata de microfranquias. Isso porque elas requerem um investimento inicial de até 80 mil reais apenas, além de permitirem acesso a linhas de crédito facilitadas.

Mas as vantagens não param por aí: todo franqueado conta com um suporte e uma consultoria dos franqueadores, igualmente interessados no sucesso do novo representante. O trabalho conjunto e capacitado potencializa as chances de sucesso.

 

A fidelização do cliente é regra

Outra razão que torna o investimento em franquias de idiomas uma garantia de sucesso é a tendência à fidelização dos clientes. Afinal de contas, o aprendizado de uma nova língua não e algo que acontece em pouco tempo. Um aluno, caso seja atraído pela marca e se identifique com a metodologia, estará vinculado à empresa por meses ou anos. Tudo depende dos objetivos individuais e das facilidades oferecidas para solucionar as necessidades da clientela.

Nesse ponto, entretanto, é essencial ressaltar a importância de uma equipe de professores e funcionários de excelência, capacitada e motivada. Também é importante atentar-se aos seguintes aspectos:

qualidade da infraestrutura do negócio;
salas de aula;
material didático;
boa localização;
higiene, entre outros.

Porém, os recursos humanos são os principais ativos de uma empresa focada no ensino. Em outras palavras, a capacidade de estabelecer relações produtivas de afeto entre os funcionários e os clientes é primordial quando se está aprendendo uma nova língua. Afinal de contas, um idioma estrangeiro é uma nova forma de compreender o mundo e de conseguir se comunicar. Esse processo acontece a partir de uma metodologia comprovada de aprendizado, mas também pelas sutilezas das relações — capazes de cativar ou não os alunos.

 

Bônus: como investir no setor?

Investir em bons professores e colaboradores, portanto, é o que pode trazer um grande diferencial rumo à garantia de sucesso de uma franquia de idiomas. Mas, agora que já sabemos por que esse tipo de negócio é uma oportunidade perfeita para o momento atual, você deve estar se perguntando: como começar?

É importante estabelecer critérios para encontrar uma boa empresa para se vincular. O sistema de franquias tem todas essas vantagens, mas, por outro lado, há alguns detalhes que requerem atenção, principalmente no que está relacionado à flexibilidade na relação entre franqueador e franqueado.

 

Veja, abaixo, duas dicas campeãs para se definir uma boa parceria:

 

1. Opte pelo franqueador que seja flexível

Um dos pontos mais importantes na hora de investir seu dinheiro em uma franquia é garantir que você tenha um contato próximo com o franqueador. Grandes redes podem se tornar uma cilada quando essa relação passa a se tornar etérea e distanciada. Mesmo tendo em mãos um modelo de negócios com bons números, tirar as ideias do papel traz adversidades e imprevistos. Manter o nível de qualidade e aprender com o conhecimento acumulado de quem já passou pelo que você vivenciará é essencial.

Além disso, é importante que haja uma adaptação à realidade de cada franquia. Contratos muito engessados tendem a fracassar quando são postos à prova em contextos diferentes. Da mesma forma que o franqueador possui a essência daquela marca, as contribuições complementares dos franqueados também ajudam a compor o sucesso da rede.

 

2. Facilite condições para alunos e colaboradores

No caso específico das franquias de idiomas, esse é um valor que vem se destacando cada vez mais. Em momentos difíceis, ninguém tem “tempo a perder”: quanto mais o aluno puder adaptar o método de ensino à rotina, mais valor agregado aquela instituição terá. Isso vale também para outras características do curso. É possível conversar abertamente e sem represálias sobre as percepções do professor? No caso dos investimentos em mensalidade, matrículas e material de ensino, como a escola facilita tudo para o estudante? Há planos diferenciados para quantidades variadas de aula/mês, “pacote família” ou descontos por indicações de amigos? Esses são alguns exemplos de flexibilidade à realidade de cada futuro cliente que merecem atenção.

 

Se interessou pelo segmento? Conheça o modelo inovador da Top English. 

PELLO MENOS participa, pelo 11º ano consecutivo, da feira ABF Franchising Expo

O maior e mais importante encontro de empreendedores, empresários e investidores com foco no modelo de franquias, a ABF Franchising Expo, acontecerá entre os dias 27 e 30 de junho, no Expo Center Norte.

 

Pelo 11º ano consecutivo o Pello Menos, rede carioca que tornou o processo de depilação em um negócio de sucesso, participa do evento, a fim de dar mais visibilidade à rede e dar prosseguimento ao projeto de expansão para o Brasil, principalmente no estado de São Paulo.

De acordo com a diretora do Pello Menos, Regina Jordão, a participação no evento é uma oportunidade de receber potenciais empreendedores e, consequentemente, futuros novos contratos. “Acreditamos que São Paulo é uma vitrine para quem quer empreender e participar da feira nos põe em evidência no mercado de franquia ao mesmo tempo que nos revela ao mercado paulistano, tão expressivo e importante para os negócios”, ressalta a CEO da rede.

 

Resultado de imagem para pello menos logoProjeto de expansão Pello Menos

O Pello Menos, hoje uma rede de franquias com 46 unidades, nasceu em 1996 numa salinha pequena em Copacabana, sem muita pretensão, mais por uma necessidade do que um projeto ambicioso. Dedicação, comprometimento com a qualidade do produto e do serviço oferecido, espaço aconchegante e profissionais altamente capacitados foram fatores que contribuíram para o sucesso da rede e que, agora, nortearão os novos planos de expansão. Para este ano, o Instituto projeta um crescimento superior aos anos anteriores, com a abertura de 15 unidades. Durante os dias da feira, a rede contará com um espaço de 24 m², onde fará demonstrações de alguns dos serviços prestados.

 

Serviço:

27ª ABF Franchising Expo

Local: Expo Center Norte

Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme – São Paulo – SP

De 27 a 30 de junho, das 09h às 19h (quarta-feira), das 13h às 21h (quinta e sexta-feira) e das 11h30 às 18h30 (sábado)

Ingresso: R$ 70,00 (válido para todos os dias).

 

Clique aqui e seja um franqueado Pello Menos 

Mercado fitness apresenta grande oportunidade de negócio

De acordo coma Associação Brasileira de Franquias (ABF), o mercado fitness tem sido uma ótima escolha para o nascimento e crescimento de pequenas franquias do segmento. Atualmente, existem mais de seis mil franquias relacionadas ao setor.

 

O setor de suplementos alimentares foi um dos que mais cresceu no Brasil – cerca de 25% nos últimos cinco anos. Segundo a Brasnutri – associação do setor – o faturamento do mercado de suplementação entre 2010 e 2016 passou de R$637 milhões a R$1,49 bilhão.

O engenheiro químico e administrador de empresas, Nylmar Diego Zacharias, de apenas 31 anos, trilhava uma carreira de sucesso em uma multinacional do ramo de cosméticos em Curitiba. Em 2016, decidiu jogar tudo para o ar e empreender: adepto ao mundo das academias, ele criou um e-commerce para venda de suplementos alimentares com várias marcas conhecidas mundialmente, montou um estoque pequeno e começou a vender.

Na sociedade, também estava o engenheiro químico, Luiz Gustavo Guimarães, de 30 anos, que também largou a carreira em uma indústria do petróleo para se dedicar à empresa. Juntos, eles estudaram o negócio e adaptaram o modelo para a venda de franquias.

A Brasil Nutri Shop, rede de franquias de suplementos criada em 2017, vendeu no primeiro ano mais de 200 franquias, com faturamento de quase R$2 milhões de reais. Totalizando 285 franquias em março de 2018, a Brasil Nutri Shop está presente em 212 cidades e em janeiro chegou também a Manaus, no Amazonas. “Esses produtos deixaram de ser consumidos apenas por pessoas que praticam atividade física e fazem academia e passaram a ser consumidos também por quem quer uma maior qualidade de vida, inclusive pela terceira idade”, comemora Nylmar.

A expectativa é fechar 2018 com mil franquias e lojas físicas em cidades estratégicas para servir de centro de distribuição. Ainda, será inaugurado um centro de distribuição em Curitiba, juntamente com uma loja modelo.

 

Conheça o modelo de negócio da franquia  Brasil Nutri Shop