Ilustração - Blog Franchise Store

4 motivos para investir em uma franquia de alimentação em 2016

Mesmo em um ano de forte retração econômica como foi 2015, o franchising brasileiro manteve o bom desempenho e registrou uma expansão de cerca de 10% em relação a 2014, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising, a ABF.

E nesse cenário, o setor de alimentação continuou em destaque, como no ano anterior.  Ainda de acordo com a ABF, somente em 2014, o segmento atingiu um faturamento de R$ 25,6 bilhões, representando um crescimento de 6,8%.

O h3, especializado em hambúrgueres, é um bom exemplo de rede de franquias que enfrentou todas as intempéries com competência e conquistou excelentes resultados em um momento de crise. “A marca encerrou 2015 com um aumento de 20% em número de unidades, alcançando 17 operações, e um faturamento de R$ 27 milhões de reais”, conta Claudia Malaguerra, country manager da rede no Brasil.

Para a executiva, as possibilidades são vastas e as oportunidades bastante promissoras para quem pretende abrir o seu próprio negócio em 2016. “Se você é empreendedor, tem recurso para investir e afinidade com o setor, não perca tempo”, afirma.

Com bastante experiência no ramo, Claudia elenca os 4 principais motivos para investir no setor de alimentação:

  1. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, o brasileiro gasta cerca de 25% de sua renda com alimentação fora do lar. “No entanto, mesmo considerando este mercado potencial, a concorrência é cada vez mais acirrada e é preciso investir em diferenciais para conquistar e fidelizar cada cliente. Apostar no tripé produtos de qualidade, excelência no atendimento e preço justo é uma estratégia certeira, pois são atributos que encantam o consumidor, garantem a competitividade do estabelecimento e, sobretudo, o retorno financeiro ao empreendedor”, aconselha;
  1. O setor de alimentação é um mercado inovador, seja no atendimento, no serviço e até mesmo no menu. “Novidades atraem o consumidor, que quer variar o cardápio e estar sempre alinhado às tendências”, contemporiza a executiva;
  1. A performance histórica do segmento é bastante positiva. “Não que não sofra com a crise, mas o setor de alimentação é bastante resiliente e se adapta às condições de mercado, afinal, alimentação é um item de primeira necessidade”, explica;
  1. A maioria redes de franquias de alimentação têm baixos níveis de estoque de mercadoria.“ A complexidade de um cardápio impacta diretamente na necessidade de ter mais dinheiro empatado em estoque de mercadoria. A falta de capital de giro leva muitos empreendimentos à falência. Hoje quem não tem um conceito ancorado nas premissas de boa administração vai sofrer mais”. finaliza Claudia.

SOBRE O h3

Criado por três portugueses em 2007, o h3 surgiu com a ideia de servir comida excelente em um sistema de fast food, com o objetivo de oferecer o hambúrguer como principal iguaria junto com ingredientes e molhos inusitados que são elaborados por Chefs de renome do mercado especialmente para o h3.

Atualmente a marca possui mais de 50 lojas em Portugal e já vendeu mais de 30 milhões de hambúrgueres em apenas oito anos.

Depois do sucesso na Europa, o h3 chegou ao Brasil em 2011. Em apenas três anos abriu 14 lojas próprias em São Paulo e mais três franquias. Testou e adaptou o conceito ao mercado brasileiro e agora em 2015 ingressou no sistema de franquias para expandir o conceito em território brasileiro.