Via Mia chega a 20 lojas e continua em expansão com franquias

A história da rede de lojas de calçados Via Mia começou em 1998 quando os sócios vendiam de porta em porta suas carteiras de couro. A marca de acessórios logo ganhou destaque e iniciou sua trajetória de sucesso na Babilônia Feira Hype, com seus produtos diferenciados e dentro das tendências da moda.

De lá pra cá, a empresa vem crescendo e está em plena expansão. Atualmente, conta com 20 lojas espalhadas pelo Brasil, sendo 10 no Rio de Janeiro, além de 16 lojas do projeto de monomarca, Via Mia Brasil Afora.

A Via Mia não é apenas uma loja de acessórios. A empresa gosta de enfatizar que vende moda e comportamento, buscando sempre encantar as clientes com uma experiência de marca “fofa e antenada”.

A equipe de criação está em constante pesquisa, em busca de novidades de comportamento e design, para criar produtos alinhados com as tendências atuais, mas com estilo próprio.Foi assim que, ao longo desses 15 anos, a marca conquistou clientes que buscam acessórios coloridos, despojados e alegres.

Pensando em manter um relacionamento mais próximo das clientes, a Via Mia também tem uma forte presença online. Além do e-commerce, as redes sociais desempenham um papel importante na consolidação da marca.

O site Via Mia tem cerca de 70.000 visitas por mês, mais de 26.000 mil pessoas curtem a fan page da empresa  no Facebook e o Twitter da marca tem mais de 3.000 seguidores.

A Via Mia hoje cresce pelo sistema de franquias. As lojas da marca podem ser instaladas em cidades com mais de 600 mil habitantes, com foco nas capitais. A empresa  expõe ao Franqueado todo o seu know-how, em forma de suporte, entregando serviços como Supervisão, Planejamento Comercial e Visual Merchandising, para que a operação seja vencedora e obtenha o seu retorno dentro do prazo mínimo estipulado para este investimento.

:::Saiba mais sobre a franquia Via Mia:::

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

15 franquias do mercado esportivo que custam a partir de R$ 25mil

27/09/2013

A preocupação crescente com saúde, bem estar e qualidade de vida fez a procura por academias de ginástica e outros centros esportivos aumentar significativamente nos últimos anos. O crescimento da renda da população também contribuiu para o bom desempenho dos negócios do ramo.

Ainda assim, ao comparar o mercado brasileiro de fitness com mercados mais maduros, fica fácil perceber que o segmento ainda pode avançar muito. Na Inglaterra, por exemplo, 11% da população frequenta academias. Nos Estados Unidos, o número sobe para 19%. No Brasil, apenas 3.7% da população está matriculada em academias.

Para os empreendedores que planejam aproveitar as oportunidades deste mercado, a Franchise Store listou 15 franquias do segmento esportivo que custam a partir de R$ 25 mil. Confira o capital mínimo necessário para a abertura das unidades e o prazo estimado para retorno do investimento:

Alta Energia 
Investimento mínimo – R$1.225.000,00 
Previsão de retorno – 42 meses

Âmbar – escola de dança
Investimento mínimo – R$ 390.000,00
Previsão de retorno -21 meses

Contours – Academias para Mulheres
Investimento mínimo – R$ 170.000,00
Previsão de retorno – 30 meses

Emagrecentro Fitness
Investimento mínimo – R$ 50.000,00
Previsão de retorno – 12 meses

Escola de Vôlei Bernardinho
Investimento mínimo – R$ 48.000,00
Previsão de retorno – 36 meses

FIT4 – Fitness Store
Investimento mínimo – R$ 170.000,00
Previsão de retorno – 17 meses

Fórmula Academia
Investimento mínimo – R$ 850.000,00
Previsão de retorno – 40 meses

Hiper Soccer
Investimento mínimo – R$ 210.000,00
Previsão de retorno – 21 meses

My Gym –academia para crianças
Investimento mínimo – R$ 280.000,00
Previsão de retorno – 38 meses

Pelé Club
Investimento mínimo – R$ 2.000.000,00
Previsão de retorno – 49 meses

Ponte Preta – escola de futebol
Investimento mínimo – R$ 40.500,00
Previsão de retorno – 18 meses

SNC – Sports Nutrition Center
Investimento mínimo – R$ 110.000,00
Previsão de retorno – 27 meses

Team Nogueira – artes marciais
Investimento mínimoR$ 250.000,00
Previsão de retorno – 18 meses

The Pilates Studio® Brasil
Investimento mínimo – 120.000,00
Previsão de retorno – 36 meses

Tonus Academia
Investimento mínimo – R$ 25.000,00
Previsão de retorno – 13 meses

:::Veja mais franquias de Beleza, Saúde e Produtos Naturais::: 

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Dermage já inaugurou 9 lojas este ano e deve abrir mais 12 ainda em 2013

 

A Dermage aposta na força das franquias para crescer. Em 2013 já foram nove novos pontos abertos. Até o fim do ano, mais 12 serão inauguradas, em cidades como Cuiabá (MT), Rio Branco (AC), João Pessoa (PB) e São Paulo, que tem três lojas próprias e vai, de uma vez, receber quatro franquias da marca. A marca, que tem 17 lojas próprias no Rio, São Paulo e Brasília, e 30 franquias em 20 cidades, pretende abrir 30 novas unidades em 2014. Com 23 anos de mercado, a mais tradicional marca de dermocosméticos 100% brasileira espera crescer 30% este ano. 

“O franqueado é um sócio que trabalha para o bem da empresa. É a melhor forma de construir nossa marca e expandir para o resto do Brasil. Com esta estratégia devemos crescer 35% este ano”, estima Viviane Soares, diretora de Marketing da Dermage. Para esta expansão com franquias, a Dermage firmou parceria com a Franchise Store, do Grupo Cherto, a maior referência no setor. “Fomos avaliados como uma empresa com alto potencial de crescimento no curto prazo e nossa capacidade franqueadora foi avaliada como capaz de gerar um retorno sobre investimento acima da média de mercado”, conta Viviane. 

Além das lojas próprias e franquias, está presente em cerca de 80 multimarcas e 350 farmácias em todo o Brasil. A rede aposta no crescimento do o mercado de cosméticos, que cresce a dois dígitos a nove anos consecutivos, segundo dados da Abihpec – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos. O investimento da empresa também está voltado para sua linha de produtos. Cerca de 20% da receita estão voltados para pesquisa e desenvolvimento de novidades para os consumidores.

:::Saiba mais sobre a franquia Dermage:::

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Como planejar a expansão e selecionar os franqueados ideais para sua rede

Para que uma rede de franquias cresça de maneira criteriosa, organizada e sustentável, é preciso planejamento e uma metodologia clara para escolher os franqueados e os novos pontos de venda. No curso “Como planejar a expansão e selecionar os franqueados ideais para sua rede realizado pelo Grupo Cherto em São Paulo no dia 25 de outubro, franqueadores e suas equipes aprenderão a criar e executar uma estratégia de crescimento eficaz para seu negócio.

O conteúdo do curso compreende a definição de características do negócio, projeção de estrutura de apoio, definição da localização de pontos comerciais, estratégias ativas de captação de franqueados, entre outros aspectos relevantes para o desenvolvimento da rede. Clique aqui para ver o programa completo.

Os palestrantes serão Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store e especialista em marketing e expansão, e Guilherme De Cara, consultor especializado em estratégia que já coordenou mais de 50 projetos de expansão. O treinamento dura das 8 horas às 18 horas. O investimento é de R$ 850 e inclui material didático impresso, apresentações, certificado de participação, almoço e coffee breaks.

Mais informações pelo e-mail atendimento@cherto.com.br ou pelo telefone (11) 3549-9910.

Confira a agenda de cursos do Grupo Cherto:

25 de Outubro – Como Planejar a Expansão & Selecionar os Franqueados Ideais para sua Rede

08 de Novembro – Visita de Benchmarking ao Bob’s

22 de Novembro – Marketing para Franquias

05 e 06 de Dezembro – Como Estruturar e Gerir uma Consultoria de Campo

Grupo Di Santinni ganha força nas regiões Norte e Nordeste

O Norte e o Nordeste foram as regiões brasileiras em que a renda da população e o nível de emprego mais cresceram nos últimos anos, o que levou diversas empresas a prestarem mais atenção no potencial dessas áreas e disputarem a preferência dos consumidores locais.  Nesse novo cenário, a rede calçadista Di Santinni, que tem produtos voltados especialmente para os públicos das classes B e C, se destacou dos concorrentes.

Fundada em 1980 no Rio de Janeiro, a empresa inaugurou as primeiras lojas no Norte e Nordeste somente a partir de 2005. Atualmente, já possui 44 lojas nessas regiões – o equivalente a 35,2% da rede, que hoje tem 125 unidades localizadas em 12 estados brasileiros.

“A estratégia da rede Di Santinni é oferecer calçados de qualidade, a preços acessíveis e com um ótimo atendimento nas lojas – uma combinação que agradou muito os consumidores dessas regiões, que não encontravam todos esses atributos na concorrência focada na classe C”, afirma Priscilla Ortolani, gerente de franquias da empresa.

No Norte e Nordeste, a Di Santinni está presente nos estados do Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Pernambuco e Rondônia.  E a expansão segue em ritmo acelerado. Somente neste ano, três lojas já foram inauguradas nessas regiões – uma no Pará e duas na Bahia. A empresa também terá, em breve, mais uma unidade no Ceará, que ficará em Fortaleza, no Shopping Parangaba.

A estratégia do Grupo Di Santinni, um dos maiores varejistas de calçados do país, agora é aumentar sua presença em cidades onde ainda não há lojas, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, onde a marca já e conhecida e, assim, mais facilmente torná-la uma referência nacional na venda de sapatos.  As unidades da marca vendem calçados femininos, masculinos, infantis e esportivos, além de bolsas e acessórios.

O investimento mínimo para abertura de uma franquia da marca é de R$ 390 mil, com faturamento médio mensal estimado em R$ 150 mil e previsão de retorno do investimento em 24 meses. O Grupo Di Santinni tem hoje 4.500 mil colaboradores em mais de 35.000 m² de área em lojas e 250 funcionários nos escritórios administrativos em São Paulo.

:::Saiba mais sobre a franquia Di Santinni:::

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Katz Chocolates participa da feira de franquias Rio Franchising Business

O Katz Chocolates vai participar da edição deste ano do Rio Franchising Business, que acontecerá de 26 a 28 de setembro. A marca aposta no evento como parte da estratégia para o crescimento da rede. Segundo a empresária Peka Toenjes, a expectativa é abrir 40 lojas até 2015.

Original de Petrópolis e com 60 anos de tradição, o Katz é hoje referência em chocolate, biscoitaria e pâtisserie gourmet. Produzindo bombons e trufas de forma artesanal e com matéria prima Belga, a marca oferece várias opções como: chocolate branco, chocolate ao leite, chocolate amargo, chocolate extra-amargo (75% de cacau) e chocolate sem adição de açúcar. Outros produtos são biscoitos amanteigados, tortas, bolos caseiros e a famosa torrada Petrópolis.

A empresária comprou a marca com a intenção de levá-la para outras praças e a nova fase do negócio foi marcada pela inovação da fábrica, pela mudança da logomarca, pela abertura da primeira loja no Rio e agora pelo novo conceito arquitetônico dos pontos de venda.

Atualmente, com 11 unidades no estado do Rio, a expectativa no setor de franchising é bastante otimista e a previsão, segundo Peka, é abrir mais 40 lojas nos próximos dois anos.

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Rede de clínicas de estética Pró-Corpo inaugura oito franquias no Sudeste

A Pró-Corpo Estética, rede de franquias especializada no segmento de serviços de estética e beleza , pretende alcançar a marca de 500 unidades em cinco anos. A empresa anuncia a inauguração de oito franquias até o final do ano: cinco em São Paulo e três no Rio de Janeiro. Em março deste ano, a marca abriu sua primeira franquia na capital carioca.

“A procura de potenciais franqueados é grande, inclusive, já estamos em contato com investidores de outras regiões e logo devemos fechar negócio no Centro-Oeste e no Sul do País”, comemora a sócia-diretora da Pró-Corpo, Marisa Peraro.

O investimento para a abertura de uma unidade Pró-Corpo varia de R$ 236 a R$ 277 mil reais. Na primeira modalidade de franquia, chamada de Pró-Corpo Estética, o cliente encontra procedimentos convencionais das clínicas de estética, como tratamento para celulite, flacidez, gordura localizada e depilação. Já a segunda opção é a Pró-Corpo Med, que além dos procedimentos de estética convencionais, também disponibiliza tratamentos especializados aplicados por médicos, como por exemplo, aplicação de botox, co2 fracionado e remoção de tatuagem. 

Em ambos os formatos, a empresa oferece suporte completo aos investidores. Desde a consultoria na escolha do ponto, treinamento para franqueados e equipe, até método exclusivo de captação de clientes, suporte de marketing, método de ensino e aprendizado online e consultoria de campo.

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Franquia Coxinha Du Chef tem loja compacta e investimento de R$ 110 mil

Lojas que podem ser instaladas onde haja grande circulação de pessoas que queiram fazer um lanche rápido, a caminho de casa ou do trabalho. Este é o conceito da Coxinha Du Chef, franquia em que a dúzia da mini-coxinha de diversos sabores custa R$ 3,50 e é servida num cone, permitindo que as pessoas possam degustá-las em qualquer lugar, até mesmo dentro de transportes públicos, como um snack. A loja também oferece coxinhas doces, com massa especial, nos sabores doce de leite e brigadeiro.

Com 3 lojas próprias, todas na capital paulista inauguradas este ano – 1 no centro e 2 em Santo Amaro – a Coxinha Du Chef parte agora para a expansão por meio de franquias e pretende abrir mais 3 unidades ainda este ano e 100 novas lojas em 2014. “As pessoas passam pelas lojas, compram o cone com 12 coxinhas que fica pronto em apenas 2 minutos e não perdem tempo, vão comendo pelo caminho. Em pouco tempo, na região próxima de cada loja, é possível ver um monte de gente com os cones nas mãos, seguindo seus trajetos”, conta Rodrigo Sampaio Mendes, um dos proprietários.

“Quando pensamos em lançar a Coxinha Du Chef, queríamos algo que pudesse aliar receitas gourmets diferenciadas em embalagens altamente práticas para facilitar o consumo”, detalha Rodrigo, quando se refere à criação dos sabores inusitados dos produtos, como a linha doce de coxinhas e a coxinha sabor “bife à parmegiana” – a única do mercado. “Temos também a embalagem do chefão, em isopor, com 60 coxinhas, para a família ou confraternizações”, completa.

Com um investimento de R$ 110 mil, os franqueados recebem a loja montada e o treinamento necessário para começar a trabalhar em, no máximo, 30 dias. Até o mês de julho de 2013, a pequena rede formada com apenas 3 lojas próprias já faturava R$ 280 mil e a previsão de crescimento até o final do ano é de 30%. Cada loja está projetada para render um faturamento médio de R$ 40 mil mensais, com uma lucratividade de cerca de 15% para o franqueado.

Além das coxinhas salgadas (4 sabores – frango, calabresa, queijo e bife à parmegiana) e doces (2 sabores – doce de leite e brigadeiro), complementam o mix de produtos os sucos de laranja e uva, refrigerantes, água,  café, café com leite, chocolate e capuccino, além de bolo em pedaços. A expansão, nesta primeira etapa de lançamento da franquia, está concentrada em diversos bairros da capital paulista.

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Franquia de delivery de comida japonesa chega a Niterói (RJ)

Há um ano no mercado e com centrais na Zona Sul e Barra da Tijuca, o Let´Sushi , delivery de comida japonesa, chega a Niterói com gás para crescer na região. Os bairros de Icaraí, São Francisco, Santa Rosa e Ingá serão atendidos pela primeira filial da marca no município. 

Sem custo de chamada e sem taxa de entrega, o pedido pode ser realizado através do telefone,  site ou pelo aplicativo de qualquer smartphone. A nova central teve um investimento de aproximadamente R$ 120 mil e a expectativa é de novas aberturas de franquias no início de 2014. As áreas contempladas serão: Jacarepaguá, Recreio, Flamengo e Centro.  

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Mr. Mix participa pela primeira vez da feira de franquias Rio Franchising Business

Mr. Mix, rede de franquias especializadas em milk shakes, participa pela primeira vez da Rio Franchising Business. A feira de franquias acontecerá entre os dias 26 a 28 de setembro, no Rio de Janeiro. A rede prevê inaugurar oito unidades até abril 2014 e aproveita o evento para fortalecer a marca no mercado fluminense.

“A feira é uma excelente vitrine para mostrar a rede. O visitante terá contato com a réplica de uma loja Mr. Mix, e contará com uma equipe capacitada para tirar todas as dúvidas relacionadas ao investimento ali mesmo no local”, completa Ricardo Almeida, gerente de expansão do Mr. Mix.

A rede já possui quatro lojas no estado. “Nossos produtos têm um apelo tropical que justifica a estratégia de expansão para estas cidades”, afirma Clederson Cabral, sócio fundador da franquia.

O Mr. Mix atua em 18 estados brasileiros, e um dos focos de expansão são cidades interioranas, com mais de 50 mil habitantes. “Essas regiões estão em pleno crescimento. Os polos industriais auxiliaram no desenvolvimento do mercado que possui muito espaço para as franquias”, completa o franqueador.

Para quem deseja ingressar no mundo do franchising, a rede Mr. Mix oferece oportunidade de investimento a partir de 120 mil reais, com previsão de retorno em até 18 meses. O faturamento médio por unidade pode variar de 35 a 50 mil reais.

Serviço – Rio Franchising Business

Local: Riocentro – Pavilhão 2 – Av. Salvador Allende, 6.555 – Barra da Tijuca

Horário de Funcionamento: 26 a 28 de setembro de 2013, das 14h às 21h

Site oficial: www.riofranchisingbusiness.com.br

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Casa do Construtor quer chegar a 270 unidades em 2013

A rede Casa do Construtor, que atua no ramo de locação de equipamentos para a construção civil, está no mercado há vinte anos. A empresa está em plena expansão e tem a perspectiva de chegar ao número de 270 unidades no final de 2013. Para o franqueador Altino Cristofoletti Júnior, “é animador ver que a construção civil no Brasil está num bom momento. E, apesar de atendermos o varejo, esse crescimento se reflete em nossa rede”.

O crescimento dessa marca não acontece só em número de lojas, mas também em qualidade e destaque, conforme conta o sócio-franqueador Expedito Arena: “Em 2010, recebemos o prêmio de melhor franquia do Brasil, segundo a revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios. Em 2011, fomos eleitos Empreendedores Endeavor e ganhamos o Prêmio Eco do jornal Valor Econômico e da Câmara de Comércio Americana (Amcham). Ganhamos o prêmio da ABF Destaque Franchising na categoria Franqueador por termos sido eleitos a melhor franqueadora do ano de 2012. Depois disso vieram outras honrarias, como o prêmio Afras, na categoria Líder Sustentável, e o Melhores Empresas para se Trabalhar (Great Place to Work). Tudo isso nos dá muito orgulho e mostra que estamos no caminho de um crescimento sustentável”.

Numa unidade da Casa do Construtor, profissionais que atuam na construção civil, construtoras e pessoas comuns que estejam executando uma reforma em sua casa, por exemplo, podem locar equipamentos de pequeno e médio porte – ferramentas elétricas, rompedores; compactadores, betoneiras, painéis e acessórios para andaimes etc.

“O grande diferencial, além de preço e comodidade, é que todos os equipamentos obedecem às normas de segurança e são adquiridos de fornecedores homologados. Oferecem segurança, economia e rapidez para quem os usa”, reforça o também franqueador, Expedito Arena. “Eles saem da loja revisados e o locatário recebe todas as instruções de como manuseá-los”.

O investimento médio para a abertura de uma unidade da Casa do Construtor é de a partir de R$ 465 mil. Segundo o franqueador Altino Cristofoletti, que recomenda a abertura de franquias em localidades com mais de 100 mil habitantes, o negócio é bastante rentável, mas requer dedicação do franqueado. “E nós, da franqueadora, também fazemos muito investimento em prol da rede”.

Os franqueados contam com apoio e consultoria técnica da franqueadora; software de gerenciamento, Central de Compras e a Universidade Casa do Construtor – que elabora programas de treinamento para toda a rede, inclusive em parceria com fornecedores. “Mantemos uma auditoria constante, feita pela Bureau Veritas, que checa como a rede caminha nos âmbitos da Qualidade, Saúde e Segurança, Responsabilidade Social e Ambiental”, ressalta Cristofoletti. “Boas práticas administrativas e operacionais fazem parte dos nossos valores”, completa Arena.

:::Saiba mais sobre a franquia Casa do Construtor:::

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Administradora de condomínios Manager adota franchising para expansão

Há mais de 20 anos no mercado de administração de condomínios, a empresa Manager adotou o sistema de franchising como estratégia de expansão e já está entre as associadas da Associação Brasileira de Franchising (ABF). A empresa é uma das maiores administradoras de condomínios do mercado de São Paulo e pioneira no desenvolvimento de portal para todos os condomínios administrados com digitalização de 100% dos documentos. Recentemente, lançou também a Assembléia de Condomínio Digital.

 Marcelo Mahtuk, diretor executivo da Manager, destaca que a opção por franquias para expansão do negócio está estrategicamente ligada à qualidade do atendimento que caracteriza a marca. “Nascemos e crescemos provendo soluções para condôminos e condomínios, sendo assim, é necessário que o gestor tenha mais que envolvimento profissional com o negócio, é preciso gostar de pessoas e estar comprometido pessoalmente”, diz Mahtuk.

 O franqueado Manager deverá concentrar a sua atuação no desenvolvimento do seu negócio, no atendimento e no relacionamento com o seu cliente – ou seja, no diferencial da marca. Todas as atividades relativas à administração contábil, fiscal, tributária e financeira são desenvolvidas pela franqueadora.

Mahtuk, salienta que além do know-how na parte operacional, manter a parte administrativa concentrada na franqueadora reduz significativamente o investimento do franqueado, já que a Manager é uma empresa com processos 100% automatizados, o que requer constantes e altos investimentos em tecnologia e elevado número de profissionais altamente capacitados.

 O franqueado da Manager pode atuar na administração de condomínios e associações, intermediação, com exclusividade, nas áreas de venda, compra e locação de imóveis, serviços/facilities para condomínios e associações residenciais e condominiais e assessoria às incorporadoras e construtoras em lançamento de produtos imobiliários. 

A Franquia Manager é formatada no modelo home-based, ou seja, não é necessária inicialmente a disponibilização de um espaço físico para atender aos clientes.   O investimento inicial para uma franquia Manager é de R$ 40 mil e o tempo de retorno é de 24 meses.

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Griletto amplia participação no Centro-Oeste do país

Chegando a 140 unidades no país, a rede Griletto, especializada em grelhados e parmegianas, inaugura sua primeira unidade do Estado de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande. O plano de expansão da marca é inaugurar mais 10 lojas até 2014 na região Centro-Oeste do país.

“É uma praça em que a economia está aquecida. O número de empresas sendo abertas na região e o anúncio de grandes eventos são fatores que nos auxiliam na expansão da marca”, comenta Ricardo José, sócio fundador do Griletto.

Dando sequência a seu programa de expansão no País, este mês a rede inaugurou três novas unidades (SP e MG). O Griletto inaugura ainda esse ano mais 20 unidades e seu faturamento deve alcançar R$ 150 milhões. Os 140 restaurantes Griletto estão presentes em 18 estados brasileiros: São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Bahia, Brasília, Alagoas, Piauí, Maranhão, Pernambuco, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraíba, Ceara, Tocantins, Goiás, Rondônia e Mato Grosso do Sul.

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Aplicativo da Alphagraphics personaliza objetos pessoais com fotos do celular

Fotos e mais fotos postadas nas redes sociais refletem o sucesso da tecnologia mobile no Brasil, que já desponta como o quinto maior mercado mundial de smartphones e o 10º colocado no ranking global de tablets, de acordo com dados da IDC Brasil. Dentro deste cenário, empresários apostam no crescimento de outro segmento: o Mobile-to-Print.

“Os brasileiros curtem compartilhar as fotos com seus amigos e familiares via Instagram e Facebook, por exemplo. É rápido, fácil e, por isso, tantas imagens se multiplicam nas timelines das redes sociais”, diz Rodrigo Abreu, sócio-presidente da AlphaGraphics Brasil. Agora, essas imagens digitais podem chegar ao ambiente real. “Do mesmo celular que a pessoa tira a foto, ela pode produzir e mandar imprimir uma agenda ou um jogo americano personalizado”, conta Abreu, explicando o modelo Mobile-to-Print.

Líder mundial em impressões digitais e comunicações personalizadas, a Alphagraphics é responsável pelo agFoto (www.agfoto.com.br), aplicativo gratuito pelo qual é possível personalizar cartões postais e temáticos, agendas, cadernos e calendários diretamente de dispositivos móveis.

Diante dos números de mercado e os primeiros resultados conquistados com a versão beta do app, a AlphaGraphics já expande a oferta de produtos que podem ser personalizados por meio de celulares e tablets com sistemas iOS e Android com as fotos feitas nos próprios dispositivos móveis.

A partir deste momento, os clientes do agFoto passam a contar também com possibilidade de transformar aquele “clique” especial em capas de celular, canecas, jogos americanos, porta-copos e photo booth imantados. “Os fotos-produtos vão além do compartilhamento de uma imagem, que passa a ser uma lembrança palpável ou um presente criativo e único”, defende Abreu, que adota o modelo de frete grátis para entregas em todo o País como importante aliado na popularização do agFoto.

Comemorando 43 anos em 2013, a rede AlphaGraphics conta com mais de 280 unidades, oferecendo uma imensa variedade de soluções para design, impressão em grandes formatos, offset, comunicação de marketing, produtos promocionais, arquivos digitais e serviço de envio para empresas de todos os portes.

Hoje, as franquias da AlphaGraphics estão nos Estados Unidos, Brasil, China, Hong Kong, México, Arábia Saudita e Grã-Bretanha. No Brasil há 23 anos, a rede nacional já conta com 23 unidades abertas e em plena expansão. Todas as unidades atuam com missão de trabalhar com pessoas para planejar, produzir e gerenciar suas comunicações visuais, ajudando os clientes a atingir seus objetivos de forma mais eficaz e com confiança.

:::Saiba mais sobre a franquia Alphagraphics:::

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Di Santinni inaugura primeira loja em Rio das Ostras

A cidade de Rio das Ostras recebe, em setembro, a primeira franquia da rede de calçados Di Santinni. Além da linha própria e das principais marcas de calçados comercializadas pela rede, os consumidores poderão desfrutar de um atendimento especializado na mais nova loja da marca. A rede – focada no segmento de calçados femininos, masculinos, infantis, esportivos, bolsas e acessórios – chega a Rio das Ostras no próximo dia 25 e ocupa uma área de 120m². 

A primeira loja do Grupo Di Santinni em Rio das Ostras fica no centro da cidade, localizada na Alameda Casimiro de Abreu, nº 5000. Além de uma nova opção para a compra de sapatos e acessórios, a abertura de mais uma loja significará, para os consumidores, a oportunidade de aliar qualidade ao bom custo. Os calçados e acessórios Di Santinni acompanham as tendências do mercado e são focados nas classes B e C. 

Com aproximadamente 99.905 mil habitantes, os dados econômicos de Rio das Ostras são fortemente alavancados pelo turismo local, o que a torna um dos principais centros socioeconômicos do estado do Rio de Janeiro. Rio das Ostras conta com cerca de 35.667 domicílios, sendo que 28,7% deles são de famílias pertencentes à Classe Econômica C. O comércio de calçados, por sua vez, é responsável por 23,5% do índice de empregabilidade da cidade. A confirmação de seu potencial de consumo e crescimento foi o foco do plano de expansão das franquias Di Santinni. 

A estratégia do Grupo, um dos maiores varejistas de calçados do país, é aumentar sua presença em outras regiões em que ainda não possuem lojas e tornar a marca uma referência nacional na venda de sapatos. 

Com 33 anos de experiência, 125 lojas distribuídas em 12 estados brasileiros (Rio de Janeiro, Bahia, Alagoas, Pará, Amazonas, Rondônia, Ceará, Minas Gerais, Espírito Santo, Pernambuco, Maranhão e São Paulo), o grupo Di Santinni tem hoje 4.500 mil colaboradores em mais de 35.000 m² de área em lojas e 250 funcionários nos escritórios administrativos em São Paulo.

:::Saiba mais sobre a franquia Di Santinni:::

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

70 cafeterias e confeitarias que custam a partir de R$ 30 mil

12/09/2013

Franquias de cafeterias, confeitarias, iogurterias e sorveterias são algumas das mais procuradas pelos investidores. Além de exigirem um investimento relativamente baixo em comparação com unidades franqueadas de outros segmentos, essas franquias também comercializam produtos de pequeno valor e consumo recorrente – o que ajuda as lojas do ramo a manterem sempre um bom movimento. Abaixo, segue uma lista de 70 franquias do segmento de cafeterias e confeitarias que custam de R$ 30 mil a R$ 475 mil. Caso queira mais informações sobre alguma das marcas, basta clicar na marca e fazer um cadastro: 

Até R$ 100 mil

SCADA CAFÉ – R$ 30.000,00

NUTTY UP – R$ 50.000,00

ÁGUA NA BOCA – R$ 52.500,00

BEM CAFÉ – R$ 65.000,00

TORTA & CIA – R$ 65.000,00

ICEMELLOW SORVETES E CIA – R$ 70.000,00

PROCURA-SE A EMPADINHA – R$ 73.500,00

MR. PRETZELS – R$ 75.000,00

CACAU SHOW – R$ 80.000,00

CAFÉ DONUTS – R$ 80.000,00

CAFÉ HUM – R$ 80.000,00

TOSTARE CAFÉ – R$ 81.500,00

FABRICA DI CHOCOLATE – R$ 84.400,00

DOCELLA – R$ 87.500,00

DELICIAS FLAMY – R$ 90.000,00

MIL MILK SHAKES – R$ 87.000,00

MILK SHAKE & COMPANHIA – R$ 100.000,00

De R$ 101 mil a R$ 150 mil

CIA DA EMPADA – R$ 105.000,00

CASA DO SORVETE JUNDIÁ – R$ 111.000,00

FINI – R$ 115.000,00

TOCA DO BISCOITO – R$ 115.000,00

CHOCOLATE LUGANO – R$ 116.500,00

BRASIL CACAU – R$ 120.000,00

FRUTIQUELLO SORVETES – R$ 120.000,00

MR. MIX – MILK SHAKES – R$ 120.000,00

LOLYBALAS – R$ 124.900,00

SUCO BAGAÇO – R$ 125.000,00

CHANTON – R$ 138.000,00

CAFÉ JARDIM – R$ 145.000,00

SAÚDE NO COPO – R$ 145.000,00

BROU`NE – R$ 150.000,00

LE CHOCOLATIER – R$ 150.000,00

De R$ 151 mil a R$ 200 mil

MUNDO DI CHOCOLATE – R$ 152.500,00

MR. BLACK CAFÉ GOURMET – R$ 157.000,00

GRÃO ESPRESSO CAFETERIA – R$ 160.000,00

CASA DA EMPADA – R$ 162.800,00

EMPADA BRASIL – R$ 163.000,00

DELTAEXPRESSO – R$ 165.000,00

IS FROZEN YOGURT – R$ 170.000,00

O MELHOR BOLO DE CHOCOLATE DO MUNDO – R$ 175.000,00

QOY CHOCOLATE – R$ 180.000,00

MR. CHENEY COOKIES – R$ 183.000,00

XÔK`S CHOCOLATES – R$ 185.000,00

COFFEE SHOP COMPANY – R$ 192.800,00

FREDDISSIMO – R$ 193.000,00

NONNA SORVETERIA – R$ 200.000,00

PELÉ ARENA CAFÉ & FUTEBOL – R$ 200.000,00

YOGGI – R$ 200.000,00

 

De R$ 201 mil a R$ 300 mil

CAFÉ MOINHO – R$ 207.500,00

MEGAMATTE – R$ 225.000,00

SALGADOS DO BRASIL – R$ 225.000,00

CASA DO PÃO DE QUEIJO – R$ 227.300,00

BENDITA FRUTA – R$ 235.000,00

CAFÉ DO PONTO – R$ 245.000,00

VANILLA CAFFE – R$ 250.000,00

CRISTALLO – R$ 255.000,00

AÇAÍBERRY – R$ 265.000,00

CHIQUINHO SORVETES – R$ 270.000,00

REI DO MATE – R$ 300.000,00

BELLA GULA – R$ 300.000,00

Mais de R$ 300 mil

FRAN´S CAFÉ – R$ 300.500,00

SODIÊ DOCES – R$ 315.000,00

COUVERT-  R$ 320.000,00

SUPLICY CAFÉS – R$ 350.000,00

CROASONHO – R$ 350.000,00

KOPENHAGEN – R$ 350.000,00

VECCHIO CANCIAN – R$ 350.000,00

AMOR AOS PEDAÇOS – R$ 410.000,00

FREDDO – R$ 400.000,00

TUTTI FRUTTI FROZEN YOGURT – R$ 475.000,00

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Curso: “Gestão de Lojas e Negócios & Finanças para o Varejo”

Nos dias 3 e 4 de outubro, o Grupo Cherto realiza o curso “Gestão de Lojas & Finanças para o Varejo”. O treinamento explora os papeis do gestor de negócios de sucesso, por meio de conceitos de marketing, análise da concorrência, formação e motivação de pessoas e ferramentas para uma administração de negócios eficaz.No curso, os alunos também terão acesso ás principais tendências do Franchising, além de estudar as fases do relacionamento Franqueador x Franqueado e como isso impacta na construção do sucesso da rede.

Os palestrantes são Américo José da Silva Filho e Marcelo Martinovich. Américo é diretor da Cherto Atco, a divisão de Educação Corporativa do Grupo Cherto. É graduado em Comunicação Social, com especialização em Marketing e formado pela Franchising University. Já escreveu dezenas de livros e artigos sobre atendimento e vendas.  Marcelo Martinovich é instrutor parceiro da Cherto, pós-graduado em Administração Financeira pelo Mackenzie, além de ser Economista e Publicitário.

O investimento é de R$1.800 e, além dos dois dias de treinamento, inclui material didático impresso, certificado de participação, almoço e coffee-breaks.Para mais informações, ligue para (11) 3549-9910 ou mande um e-mail para atendimento@cherto.com.br.

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Rede de venda de aparelhos auditivos lança franquia

 

A empresa Direito de Ouvir – especializada em venda, manutenção e suporte técnico de várias marcas de aparelhos auditivos, pilhas e outros acessórios – acaba de lançar sua rede de franquias. O objetivo é possibilitar que empreendedores das mais variadas áreas, e não apenas fonoaudiólogos, possam abrir uma clínica com a marca Direito de Ouvir. 

“Antes de lançarmos o modelo de franquia, apenas fonoaudiólogos formados e credenciados podiam utilizar nossa marca em seu negócio. Agora, o empreendedor não precisa ser especialista. Basta que ele queira um negócio lucrativo e com grande potencial e tenha um fonoaudiólogo em sua equipe”, explica o franqueador Frederico Vaz Guimarães Abrahão. 

 A Direito de Ouvir já opera em mais de 300 cidades brasileiras, com 180 fonoaudiólogos credenciados. A intenção da empresa é substituir os atendimentos por lojas franqueadas, ampliando a visibilidade da marca.

O potencial de crescimento da Direito de Ouvir pode ser comprovado em pesquisas. Os brasileiros estão vivendo mais e a principal causa da perda auditiva – que exige a utilização de aparelhos – é o avanço da idade. O aumento da expectativa de vida e a diminuição das taxas de natalidade também projetam um crescimento da população idosa, que passou de 2,7% em 2009 para 7,4% em 2010, segundo o censo do IBGE. 

“De acordo com a OMS, 15% dos brasileiros têm algum tipo de deficiência auditiva e, como é preciso trocar o aparelho auditivo a cada três ou quatro anos, sabemos que nosso negócio tem um grande mercado”, pondera Abrahão. Isso se reflete no sucesso do modelo de franquias – em apenas dois meses de operação, a Direito de Ouvir já tem unidades em Ribeirão Preto (SP), Piracicaba (SP) e Uberlândia (MG). “Projetamos 1500% de rentabilidade em três anos, sendo que o retorno do investimento acontece entre 12 e 18 meses”, detalha Abrahão. 

 O foco da franqueadora é abrir unidades em cidades com mais de 100 mil habitantes, como São José do Rio Preto (SP), Goiânia (GO), Sorocaba (SP), Presidente Prudente (SP), Jundiaí (SP), Marília (SP), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS) e Palmas (TO). 

O franqueado pode abrir uma franquia em loja de rua, não sendo necessário locar ponto em shoppings centers, o que diminui o custo de locação. “O importante é que seja um local próximo a clínicas de otorrinolaringologia e hospitais, com fácil acesso de transporte público ou de automóvel”, ressalta o franqueador.

A estrutura de uma unidade Direito de Ouvir é enxuta. A partir de 50m2 de área e apenas três pessoas (uma secretária, um fonoaudiólogo e o próprio franqueador), já é possível iniciar o negócio. “O importante é que a secretária realize um acolhimento personalizado ao cliente e que a fonoaudióloga dê um atendimento humanizado. O cliente precisa que sua prótese seja bem ajustada e monitorada adequadamente. Para isso, oferecemos treinamento, suporte e também realizamos o pós-venda”, informa Abrahão. E o ajuste do equipamento é simples pois, como a Direito de Ouvir trabalha com diversas marcas disponíveis no mercado, o fonoaudiólogo pode recomendar aquela que melhor se adapte a cada necessidade de seus clientes. 

A Direito de Ouvir presta um suporte completo ao franqueado, desde a captação de clientes até a manutenção dos equipamentos vendidos. “Nossa matriz, em Franca (SP) conta com departamento de marketing, comercial e financeiro, além de um laboratório onde realizamos a manutenção dos equipamentos”, explica o franqueador. 

 Além de oferecer treinamento e um software exclusivo para a programação de aparelhos e a gestão de consultas, a Direito de Ouvir acompanha de perto o franqueado, dando suporte e tirando dúvidas. 

Fundada em 2005, a Direito de Ouvir foi idealizada pela fonoaudióloga Andréa Campos Varalta Abrahão e projetada pelo empresário Frederico Vaz Guimarães Abrahão, já com vasta experiência no segmento. “Ingressei no ramo de aparelhos auditivos montando a primeira assistência técnica da região. Enquanto Andréa adaptava o aparelho auditivo, eu dava manutenção”, revela o empresário.  

A empresa comercializa e faz manutenção em aparelhos auditivos de diversas marcas – o que possibilita uma melhor adaptação em cada caso –, além de oferecer acessórios, pilhas e produtos para limpeza e conservação dos aparelhos. Possui um laboratório próprio com técnicos especializados e oferece suporte completo aos clientes e franqueados. 

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Mr. Limp chega a 100 unidades e já se prepara para internacionalização

Quando uma obra é finalizada, a sujeira que fica dela dá um trabalho enorme para ser removida… Restos de cola, cimento, gesso, tinta e outros elementos não são retirados com uma limpeza comum, já que os produtos e equipamentos usados não são específicos. Vendo nessa necessidade uma oportunidade de negócio, os sócios Luiz Carlos Serafim e Henrique Soares criaram, em 2012, a Mr. Limp, que atua não só na limpeza pós-reforma, mas também em outras áreas que necessitam de limpeza profunda, como cozinhas industriais, tratamentos de pisos e telhados, tudo com produtos biodegradáveis.

A carência de empresas especializadas nesses serviços fez com que a Mr. Limp logo tivesse os primeiros interessados em sua franquia. O know-how dos sócios – Serafim vem da indústria de produtos químicos para limpeza, enquanto Soares é oriundo do sistema de franchising – fez com que a formatação da franquia proporcionasse baixo investimento inicial e se adequasse à ausência de ponto comercial em shoppings, o que torna a implantação da unidade franqueada rápida e simples. “Em um ano de operação, somamos 115 unidades franqueadas no Brasil e, agora, estamos prontos para abrir as primeiras franquias no Chile”, comemora Soares.

Novas modalidades de limpeza devem ser incluídas em breve no portfólio. “Estamos sempre ampliando a gama de serviços e soluções oferecidas”, afirma Soares. Para isso, a primeira loja Mr. Limp, em São José do Rio Preto, continua sendo dos franqueadores. Lá, são realizados testes de novos produtos e técnicas, com o objetivo de sempre oferecer novas e melhores opções para o mercado.

O sucesso do negócio se reflete nos franqueados. “Cada franqueado tem até quatro franquias, pois nosso modelo de negócio não exige dedicação exclusiva. Assim, no início, o franqueado pode continuar com sua atividade anterior e, depois, quando a franquia se consolidar, abrir novas unidades”, explica o sócio-franqueador.

A Mr. Limp tem como meta abrir mil franquias em três anos só no Brasil, priorizando as cidades a partir de 80 mil habitantes. “Temos estudos regionais específicos para saber o potencial de crescimento e lucro em cada caso”, explica o sócio-franqueador.

 Internacionalmente, a marca prevê estar presente em 30 países de todos os continentes, como máster-franquia. Esta expansão já começou. Ainda em 2013, quatro novas unidades Mr. Limp serão abertas no Chile, sendo duas já no início do próximo semestre.

 A franqueadora dá um suporte completo ao franqueado, desde a montagem e inauguração da franquia, incluindo consultoria jurídica, financeira, administrativa, contábil e de marketing. O apoio com questões de segurança do trabalho, sistema e tecnologia da informação e treinamento também é constante. A franqueadora mantém a Universidade Mr. Limp, para atualização periódica e contínua do franqueado, tanto para conhecimentos técnicos quanto de franchising. O treinamento inicial abrange 50 horas, mas treinamentos periódicos de reciclagem também ocorrem para que os franqueados da rede mantenham-se atualizados.

:::Conheça mais franquias do setor de serviços::: 

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::

Franqueados da Di Vetro contam por que escolheram fazer parte da rede

A Di Vetro, marca paranaense de varejo multimarcas de perfumes e cosméticos importados, está em plena expansão. Já são cinco unidades franqueadas, todas na cidade de Curitiba (PR), berço da marca.

Os primeiros franqueados da marca, Luciane de Lima e Hélio Tomazeli, assumiram uma segunda loja no bairro Campo Comprido – a primeira havia sido a do Polo Shopping Champagnat. O que os atraiu para o negócio foi o fato de a marca Di Vetro ser muito forte e conhecida na região. “Nossa primeira loja cresce de maneira sólida, então acreditamos no sucesso desta segunda unidade”, avalia Luciane. Na primeira loja franqueada, as vendas cresceram 40% nos últimos meses.

 Andre Tessari Bogado e Leonardo Malucelli Prandin também investiram em uma franquia Di Vetro, no Shopping Cidade. Além disso, decidiram por trocar a bandeira de uma outra loja de perfumes que tinham no Shopping Jardim das Américas, tornando-a Di Vetro. “Aderimos ao modelo de franquia em função da facilidade de negociação com os fornecedores, para aumentar os lucros. Acreditamos que o nome Di Vetro deve impulsionar os negócios, por isso também trocamos a bandeira de nossa outra loja”, explica Bogado.

 Ele afirma que havia realizado uma pesquisa de outras marcas de franquia, mas que escolheu a Di Vetro pois a franqueadora “dá voz ao franqueado”, permitindo trabalhar as singularidades de cada loja.  

A Di Vetro do Shopping Palladium também acaba de tornar-se uma franquia da rede, encabeçada por Chrystian Renan Barcelos. Esta é a primeira franquia que ele assume, e escolheu o ramo de perfumes finos pois vislumbrou uma oportunidade de crescimento grande nesse mercado. “O setor de beleza está em ascensão. Mas, não é só isso. A Di Vetro é uma marca reconhecida, de que todos falam bem. Foi isso que me motivou a abrir uma franquia”, afirma.

Barcelos diz que a experiência da empresa franqueadora no negócio fez a diferença na escolha da marca. “O objetivo como franqueado é valorizar a força da Di Vetro, fortalecer ainda mais o que a marca já conquistou junto ao público, que é o reconhecimento. Além disso, a franqueadora oferece uma parceria muito forte com os franqueados”, analisa.

 Celi Lobo, franqueadora da Di Vetro, que atua no mercado de beleza há vinte anos, afirma que a valorização dos franqueados é uma das mais fortes características da rede. Quando adquiriu a marca em 2010, juntamente com Ivan Hélio da Silva, ela sabia que o potencial de sucesso da Di Vetro era grande. Por isso, em tão pouco tempo, os proprietários decidiram criar a rede de franquias.

Na opinião de Celi, a força da Di Vetro tem sido um importante diferencial para captar novos negócios e parceiros. “Assim que apresentamos aos investidores o conceito da Di Vetro e a estrutura que temos a oferecer, as portas se abrem. É por isso que, em pouco tempo, já estamos com cinco franquias operando”. 

E os planos de expansão continuam com força. Em breve, a Di Vetro deve abrir lojas no Sudeste e chegar ao Rio de Janeiro, um dos mercados-alvo da marca.

:::Leia mais notícias sobre franquias:::

:::Encontre sua franquia:::

:::Veja vídeos sobre franchising:::