Adquirir um negócio existente é opção para quem não quer começar do zero

*Por Filomena Garcia

Quando o empreendedor pensa em ter um negócio próprio, é comum que ele queira abrir uma empresa do zero, desprezando a princípio qualquer possibilidade de adquirir uma que já esteja em funcionamento.

Isso acontece, principalmente, por pura falta de informação sobre alguns aspectos como, por exemplo, onde encontrar negócios à venda, como avaliar o valor da empresa, como fazer a transição da antiga para a nova gestão, entre outros.

O mercado de franquias, de certa forma, facilita esse acesso aos empreendedores à medida que todo o franqueador tem informação sobre os franqueados da sua rede que pretendem vender seus negócios pelos mais variados motivos.

A vantagem em se adquirir um negócio em funcionamento é que, de cara, você já inicia a operação sabendo em média qual será o seu faturamento. Começa, também, com uma carteira de clientes que já conhece sua marca, seus produtos e serviços e a sua localização. Isso atenua o risco, já que você terá antecipadamente as informações sobre as vendas, despesas e receita líquida do negócio naquele momento.

Outra vantagem é o tempo que você levará para assumir o negócio, que costuma ser mais rápido do que desenvolver o negócio do zero. Hoje, um fator que é gargalo para a abertura de qualquer operação de varejo é a prospecção, localização e negociação de bons pontos comerciais, sejam eles em shopping centers ou em rua. Em média, leva-se de dois a três meses para se concretizar uma negociação, fora o tempo de obra até a  inauguração da loja.

É importante destacar, também, que os negócios não são vendidos apenas porque o resultado seja ruim. E, mesmo que esse seja o caso, talvez você tenha à sua frente uma grande oportunidade de, por meio de uma boa gestão, mudar completamente a realidade de um negócio.

Por isso, é fundamental que você entenda as razões que estão levando o empreendedor a vender, que podem estar associadas a questões de ordem familiar e pessoal, à mudança de cidade, nascimento de filhos, aposentadoria entre outros.

Assim, você poderá definir melhor qual será a sua estratégia de crescimento e expansão e em quais áreas você colocará seus esforços.

Portanto, seja no mercado de franquias – comprando uma unidade em funcionamento – ou mesmo em outro segmento, pense e avalie antes de decidir: quais são as oportunidades que estão quentes e funcionando a todo vapor, esperando somente um novo empreendedor com sangue novo, garra e boas idéias para operá-las e assim extrair melhores resultados.

 

*Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, é especialista em marketing e atua há 20 anos nas áreas de negócios, varejo e Franchising. É co-autora dos livros "Franchising – Uma estratégia para expansão de negócios e "Marketing para Franquias"

 

Fonte: UOL

 

Fórmula Academia abre sua primeira unidade em Goiânia

 

Unidade de Goiânia inaugurada no final de outubro

A Rede Fórmula chega à Goiânia. Uma empresa do Grupo Bodytech, sob a liderança dos empresários Alexandre Accioly e Luiz Urquiza, com sócios como Luciano Huck, João Paulo Diniz e Bernardinho, inaugura a primeira academia em Goiânia no dia 30 de outubro. 

Presente em sete estados do território nacional, em grandes capitais, a nova academia localizada no 4° piso do Goiânia Shopping, oferece ao aluno um espaço agradável e moderno, com aulas coletivas, professores qualificados e equipamentos de última geração. 

Os alunos pagarão apenas R$ 149 de mensalidade pelo plano anual. A pré-venda começou no inicio de outubro em um quiosque no 2º piso do shopping e já é um grande sucesso, com mais de 300 inscrições realizadas mesmo antes da academia ser aberta ao público.

A academia tem 1.100 metros quadrados e capacidade para 1.800 a 2000 alunos. Esta é a sexta unidade aberta, além de mais vinte e duas que estão em diferentes fases de desenvolvimento, totalizando 28 unidades em pouco mais de um ano do lançamento da marca.  

Além de estar localizada num ponto nobre da cidade, em frente ao Parque Vaca Brava, a unidade possui acesso exclusivo do estacionamento para a academia e ainda permitirá aos alunos que estacionem gratuitamente seus veículos por duas horas enquanto estiverem malhando.

“Essa será a nossa primeira academia em Goiânia, que estréia na região com o grande diferencial da rede, que é oferecer em um espaço agradável com uma vista incrível para o parque, serviços de excelência, equipamentos de ponta e a conveniência do estacionamento gratuito, tudo a um preço acessível”, diz Mário Esses, diretor geral da rede Fórmula.

Empresa do Grupo Bodytech
A Rede Fórmula é uma empresa do Grupo Bodytech, o maior do setor fitness da América do Sul em faturamento. Em 2009 foram R$ 106 milhões, em 2010, R$ 127 mi­lhões e em 2011, R$ 167 mi­lhões. Para 2012 o faturamento projetado é de R$ 240 milhões.

Para o Grupo Bodytech, a Rede Fórmula é uma oportunidade de ampliar a capilaridade da empresa, atingindo bairros de classe média em grandes centros urbanos e cidades médias a partir de 300 mil habitantes. O plano de expansão para a marca é ousado: a meta é que até 2015 sejam abertas 44 unidades próprias e 46 franqueadas em todo o país.

O setor de Esportes, Saúde, Beleza e Lazer foi o terceiro que mais cresceu em faturamento no país em 2011, com 24,3%. Em 2010 o mesmo setor havia ficado em quinto lugar.

Fonte: Tribuna do Planalto

Para saber mais informações sobre a Fórmula Academia, clique aqui.

 

Chilli Beans lança coleção de relógios de alumínio

 

A Chilli Beans, conhecida por seus óculos desejáveis, lançou uma nova linha de relógios. Os modelos são desenvolvidos em alumínio, o que propicia grande leveza aos acessórios disponíveis em mais de quinze cores, como o amarelo ovo, salmão, azulzinho, prata, pink, coral e chumbo.

As cores vivas da coleção são ideais para o próximo verão, além de uma boa pedida para incrementar visuais descolados.

As marcas de acessórios parecem estar destinando um olhar especial para os relógios, itens básicos e, ao mesmo tempo, ideais para montar um look com mais produção. A Chilli Beans já conta com quatorze anos de mercado.

Fonte: Pure Trend

Para saber mais informações sobre a Chilli Beans, clique aqui.

Franqueada da NetCallCenter assume atendimento da Play-R

Com as soluções oferecidas pela NetCallCenter, empresa amplia excelência no atendimento de seus clientes

A Play-R, assessoria musical e fábrica de CDs e DVDs de músicos e bandas independentes, com foco também em produtoras e estúdios musicais, acaba de adotar os serviços de contact center da Unidade NetCallCenter do ABC. 

Devido ao grande crescimento de acessos ao portal da Play-R e seus respectivos perfis nas redes sociais, a empresa detectou a necessidade de investir em serviços atendimento. Com a ajuda da NetCallCenter, a Play-R passa a dedicar ainda mais atenção ao seus clientes e potenciais clientes, atendendo à crescente demanda por pedidos de orçamentos e gerenciando os contatos. “Com melhora no atendimento e profissionais focados no suporte ao cliente, estimamos que as vendas aumentem e a marca consiga se consagrar ainda mais no mercado”, afirma Cristiano Vico, diretor de Novos Negóciosda Play-R.

A NetCallCenter oferecerá à Play-R um amplo pacote de serviços, com destaque à garantia de resposta a solicitação em até 48 horas, o que dará a certeza de que nenhum interessado em contratar a Play-R ficará sem orçamento ou sem um retorno adequado da empresa. Cristiano Vico garante ainda que a NetCallCenter foi escolhida em virtude do diversificado portfólio de serviços oferecidos pelas soluções em softwares e, sobretudo, pela expertise da companhia no mercado. “Apesar da sede da Play-R estar localizada em Arujá e a NetCallCenter no ABC, a distância não afetou a nossa decisão”, explica.

Entre os produtos oferecidos pela Play-R estão: cadastro de CDs no Windows Media Player, inserção de registro ISRC, inserção de código de barras, criação de projetos gráficos, masterização, CDs promocionais, autoração em DVD’s, ensaios fotográficos, legendagem e distribuição digital de músicas.

Além da Play-R, a unidade do ABC já atende o Instituto Ibero-Brasileiro de Relacionamento com o Cliente (IBRC). A Unidade ABC foi a terceira franqueada da NetCallCenter, empresa especializada na comercialização e implementação de franquias de call center.

Fonte: Portal Call Center

Para saber mais informações sobre a NetCallCenter, clique aqui.

 

Farmácia especializada em dermocosméticos custa R$ 127 mil

A Dermage, rede de farmácia de manipulação especializada em dermocosméticos, está em busca de franqueados. Os interessados terão de desembolsar R$ 127 mil, com previsão de retorno de 24 meses.

A expectativa é que até dezembro deste ano, 10 contratos de franquias da marca devem ser fechados. Para o próximo ano, a previsão é de 50 novas unidades.

O modelo de negócios ofertado é um lounge para shoppings especialmente criado para comercialização de dermocosméticos. A prioridade é que os pontos sejam no estado de São Paulo.

“Ao contrário dos cosméticos importados, os produtos Dermage são desenvolvidos para o clima brasileiro, específicos para nossa pele e cabelo. A empresa investe em alta tecnologia e conseguiu se consolidar num mercado bastante competitivo”, explica a sócia da Franchise Store, Filomena Garcia.

Fonte: UOL Economia

Para saber mais informações sobre a Dermage, clique aqui.

 

Dia 06 de Novembro acontece o Dia do Vestuário

 

A Franchise Store, primeira loja de franquias do Brasil, realiza em sua sede em São Paulo o Dia do Vestuário. O evento tem como objetivo apresentar para os empreendedores opções de investimento  nesse segmento que cresce a passos largos.

De acordo com dados apresentados pela Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção) a cadeia têxtil movimentou US$ 67 bilhões em 2011, e a expectativa é que neste ano o número seja superado. No mercado de franquias, isso se reflete no crescimento do segmento de vestuário.

Os participantes poderão conhecer e esclarecer dúvidas sobre a operação de todas as marcas do segmento presentes no portfólio da empresa, entre elas Coca – Cola Clothing, Colcci, Charanga, Forum, Lacoste, Missbella, StarPoint, Tufi Duek, Triton, 1+1.

O evento é gratuito e tem início às 16h. Faça sua inscrição pelo telefone (11) 3729 – 2093 ou através do e-mail atendimento@franchisestore.com.br

Serviço

Evento: Dia do Vestuário

Data: 06 de Novembro (Terça – feira)

Horário: 16h00

Local: Franchise Store – Av. Paulista, 1.337 – 11º andar – São Paulo

Inscrições: (11) 3729 – 2093 ou atendimento@franchisestore.com.br

Marcas nordestinas querem disputar clientes do sudeste

Mesmo com um mercado em que a concorrência é acirrada devido ao grande número de players no varejo, além da falta e até o encarecimento dos pontos comerciais, várias empresas fundadas em regiões como o nordeste, por exemplo, têm procurado São Paulo para expandir operações.

O que faz esse empresário apostar nas grandes capitais, como a paulista e a carioca, é o hábito de consumo dos moradores dessas regiões, conforme explicou Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store – empresa especializada na comercialização de bandeiras para operação no sistema de franquia.

"Há uma tendência migratória: marcas de fora de São Paulo planejam expansão para a capital, ou, pelo menos, para os arredores. Os hábitos de consumo de uma cidade da Grande São Paulo são muito parecidos com os da capital paulista e precisam ser entendidos por uma marca do nordeste do País, por exemplo", diz.

Iniciativas

Para aproveitar o potencial de consumo elevado que essas regiões do sul e do sudeste têm apresentado, impulsionados também pela classe C, a rede cearense Zarkha – que comercializa sapatos masculinos e femininos – pretende ter, em 2013, ao menos 12 novas lojas em operação, divididas entre: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Distrito Federal.

Carlos Vanley, fundador da grife, disse, em entrevista ao DCI, que a meta é aproveitar a experiência anterior de já ter sido um franqueado de outras marcas, para assim obter maior visibilidade da rede que criou em 2001. "Toda a experiência do passado me deixou mais preparado para expandir a Zarkha para fora de Fortaleza", enfatizou Vanley.

Atualmente, a grife possui duas lojas próprias localizadas em shoppings de Fortaleza. Segundo empresário, no ano passado a empresa faturou R$ 2,4 milhões.

A expectativa do empresário é ampliar o número de pares de sapatos comercializados mensalmente de 1.200 para 7.000 e atingir no próximo ano o faturamento de R$ 2,7 milhões.
Outra bandeira que também está de olho na Região Sudeste é a baiana Use Shoes. Há dez anos no mercado regional, a empresa quer pegar uma fatia da rentabilidade da região para fechar 2013 com 10 novos espaços.

Fonte: DCI

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Para saber mais informações sobre a Zarkha, clique aqui.

Veja 5 dicas para empreender em marcas estrangeiras

*Por Filomena Garcia

Investir em franquias é uma opção para quem quer empreender e tem atraído desde estudantes recém-formados que buscam começar um negócio próprio até executivos experientes que procuram um “plano B” para garantir o seu conforto.

No entanto, marcas conhecidas e que já passaram por um forte processo de expansão, muitas vezes dispõem de espaço limitado para a abertura de novas unidades.

Frente a esse cenário, marcas internacionais figuram como uma alternativa para quem, além de empreender, busca também inovar. Devido à crise que assola a Europa e ao bom momento econômico que o país atravessa, muitas empresas internacionais têm enxergado no Brasil oportunidade para a expansão de seus negócios.

Ao iniciar um empreendimento, você deve realizar um estudo detalhado de todo o negócio para se precaver de situações inesperadas que coloquem em risco sua longevidade. Ao importar um modelo de negócio esse cuidado deve ser redobrado, já que você vai empreender trazendo um conceito de fora, levando para outro país toda a cultura de uma marca que nasceu em outra cultura e em outro idioma.

Pesquise, estude e informe-se

Realize um planejamento estratégico completo. Tenha certeza de que você está de posse de todas as informações necessárias, não apenas para a abertura do negócio, mas que também possam impactar a vida do seu empreendimento no longo prazo.

Realize um levantamento de mercado, pesquise quem são os concorrentes e quais ações eles realizam para chamar a atenção do consumidor, estude o mix de preços de toda a operação.

Informe-se sobre como a marca trabalha no seu país de origem para que você possa trazer essa realidade para a região em que o empreendimento será aberto. Conheça toda a parte tributária, saiba em detalhes qual é o modelo financeiro do negócio e veja se ele é competitivo aqui.

Defina alternativas para a logística

Estude como será o processo de importação dos produtos que serão comercializados. Veja se é possível aproveitar a mão de obra local, pois além de aquecer a economia do país com a geração de empregos você poderá oferecer ao consumidor produtos fabricados com insumos locais.

Adapte os produtos à realidade da região do negócio

Outro ponto de extrema importância é a adaptação dos produtos ao consumidor local. Caso o segmento de atuação da marca seja a área de alimentação, saiba que será necessário realizar algumas alterações no cardápio para que ele se adapte ao paladar dos consumidores.

Muitas empresas de alimentação que trouxeram o modelo de negócio de outro país tiveram que adaptar seu cardápio as necessidades dos clientes, como não utilizar grande quantidade de um certo tipo de tempero ou substituir uma receita por outra que se adaptasse melhor ao clima tropical.

Unidades piloto

Pelo fato de o modelo de negócio ser totalmente novo, abrir duas ou três unidades piloto em um primeiro momento pode ser importante para a marca. Com a operação da marca acontecendo em mais de um ponto você pode testar diferentes ações ao mesmo tempo e identificar os hábitos de consumo dos clientes.

Seja sócio em um primeiro momento

Em um primeiro momento estude a possibilidade de ser associado da marca, pelo menos durante a abertura das primeiras unidades. Para a marca pode ser extremamente interessante contar com a sociedade de um investidor local, que conhece o mercado, a região, os hábitos e necessidades dos consumidores do país.

 

*Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, é especialista em marketing e atua há 20 anos nas áreas de negócios, varejo e Franchising. É co-autora dos livros "Franchising – Uma estratégia para expansão de negócios e "Marketing para Franquias"

 

Fonte: UOL

Gelado Expandido

Sergio Gratton, da Freddo: rede argentina de sorveterias planeja abrir 19 franquias no Brasil e

estuda instalação de fábrica no país em 2013

Depois de anos de experiência em varejo, no Grupo Pão de Açúcar, Eduardo Gasperini acaba de assumir a direção da expansão da sorveteria argentina Freddo no Brasil. A rede tem até então uma atuação relativamente tímida por aqui. Apenas 9 das 130 lojas estão no Brasil – em São Paulo, Barueri (Alphaville), Campinas e Brasília. Foram aberturas esporádicas, conta o CEO Sergio Gratton, baseadas no interesse dos franqueados pela operação.

Agora, ele conta que o Brasil é o foco da expansão da Freddo, o que exigiu da empresa a contratação de alguém para acompanhar e dirigir as futuras aberturas de perto, e não remotamente como havia sendo feito. "Quando fui contratado, em maio deste ano, minha missão era colocar o pé no acelerador", conta Gasperini.

Com consultoria da Franchise Store, foi elaborado um projeto que contempla a abertura de lojas primeiramente apenas na região Sudeste. Serão 19 novas lojas até 2013, começando por Rio de Janeiro, Vitória, Porto Alegre e São Bernardo do Campo. "Escolhemos essa região por uma questão de logística. Estaremos onde, por enquanto, é mais fácil para conseguir o transporte adequado para os produtos. Hoje o que nos impede de entrar no Nordeste é não ter transporte que consiga manter a temperatura adequada para os sorvetes", diz Gasperini.

Os gelados da Freddo vem das fábricas que a empresa mantém na Argentina e no Uruguai. Hoje, conta Gratton, 15% do total de produção da Freddo vem para o Brasil – potencial que já justifica a instalação de uma futura fábrica no país, pondera Gratton. "Estamos planejando a fabricação no Brasil para 2013, principalmente para reduzir os custos e tropicalizar os sabores", diz Gasperini.

Sobre a crescente concorrência no mercado de sorvetes, com novas marcas nacionais abrindo as portas nos últimos meses, o executivo acredita que a Freddo pode fazer frente a elas destacando seus carros-chefes, os cones de doce de leite e chocolate. "Compramos o cacau e fazemos o chocolate na fábrica, sem gordura hidrogenada, o que dá um gosto especial ao produto."

Gelado expandido I

As futuras Freddo terão mesas e cadeiras, parte do processo de tornar os espaços pontos de encontro. "O aumento no número de pessoas comendo fora de casa é uma oportunidade. Ainda há muito para crescer, o consumo per capta de sorvete no Brasil é menos da metade da Argentina", diz Gasperini.

Filomena Garcia, sócia da Franchise Store, diz que o posicionamento da marca e a intenção de produzir no Brasil tornaram o modelo de negócio mais atrativo para os investidores. Ela conta que os próximos dois anos serão o principal período de expansão da Freddo, o que a torna interessante para franqueados que desejam crescer com a marca e usar a franquia como um investimento. O aporte inicial para uma franquia da Freddo varia de R$ 300 mil a R$ 350 mil.

Fonte: Valor Econômico

Para saber mais informações sobre a Freddo, clique aqui.

 

Regras de sucesso dos Beatles

Mesmo depois de 50 anos da sua primeira música tocada nas rádios, o grupo inglês segue sendo uma referência na música e na construção de marcas

Os Beatles, banda inglesa ícone do rock’n roll, fez sua estreia nas rádios há 50 anos com a canção “Love me do”. Hoje, depois de mais de 40 anos do Quarteto de Liverpool ter se separado, seu legado prevalece não apenas na música, mas também nos arquivos da história do século XX.

E impressionante também são os recordes que a banda ostenta, 27 de suas canções chegaram a Número 1 em listas de popularidade, tanto dos Estados Unidos quanto do Reino Unido; além de milhões de discos vendidos. Os Beatles se transformaram em ícone de uma geração e da forma de pensar de uma época.

Para conseguir este êxito, foi necessário muito mais do que apenas talento. Foi necessário uma visão de negócios e uma detalhada estratégia de posicionamento. Veja algumas dicas que John, George, Paul e Ringo nos ensinam para transformar um produto em sucesso.

1.Construa uma marca

Na década de 60 existiam inúmeros grupos de rock, de grande qualidade, entre eles The Who, The Animals, Simon & Garfunkel e Rolling Stones. Os Beatles entenderam que para se diferenciar não bastava ter boas músicas, eles precisavam de algo mais. Por isso os Beatles desenvolveram um estilo para se vestir, se pentear e atuar no palco.

Lição: Não basta ter um bom produto, você precisa criar uma vantagem competitiva que o diferencie da concorrência.

2.Certifique-se de inovar

Ouvir Beatles é como dar um passeio por diferentes estilos e gêneros musicais, que vão desde baladas até o rock psicodélico. Em cada disco o som apresentado é completamente diferente, isso reflete a constante busca do quarteto pela perfeição e ritmos mais completos.

Lição: A inovação é o que faz um líder. Os Beatles estabeleceram a ordem musical que uma canção deve seguir para ser um hit, mas em cada novo trabalho se reinventavam. Não basta criar uma fórmula ganhadora, o verdadeiro líder sabe se reinventar e se adaptar aos novos tempos para estar na vanguarda.

3.Escolha bem seus sócios

Os Beatles não se conheciam antes de formar a banda, exceto McCartney e Harrison que já eram amigos antes de tocarem juntos. Os garotos de Liverpool aprenderam a tocar seus instrumentos em outras bandas, até que pouco a pouco, eles foram substituindo os membros originais. Ser um Beatle foi questão de mérito próprio de cada um dos integrantes, um trabalho realizado em conjunto.

Lição: Ao iniciar uma empresa com um sócio, é importante buscar uma pessoa com características e habilidades complementares as suas. Não precisa ser seu amigo, mas um empresário que compartilhe da sua visão para tocar o negócio.

4.Tenha responsabilidade social

A história dos Beatles mudou quando eles viajaram para a Índia. Foi nesse período que eles escreveram algumas de suas canções mais famosas, mas também quando eles "viram-se". Eles perceberam que não eram apenas músicos, mas também promotores da paz. Eles demonstram essa visão em  algumas músicas como “All You Need Is Love” e “Let it Be”, por exemplo. Harrison chegou a ser reconhecido por seu trabalho em nome de Bangladesh, enquanto Lennon se tornou um dos maiores críticos da Guerra do Vietnã.

Lição: O êxito não se trata apenas de gerar lucro e benefício para si mesmo. Um empreendedor de sucesso é aquele que age em nome da sua sociedade e do mundo em que vive. Para obter o respeito público ele deve ter e cumprir um plano de responsabilidade social.

5.Não desista

Até os Beatles provaram o gosto do fracasso. A banda de Liverpool experimentou a rejeição de grandes gravadoras até uma subsidiária da EMI Records aceitar o grupo para um teste.

Lição: Se você tem um produto ou serviço que realmente acredita, não desista. Se a sua ideia é boa, eventualmente você encontrará o suporte para que ela possa sair do papel. Um verdadeiro empreendedor é perseverante e aprende a superar obstáculos.

6.Paixão

Os Beatles eram verdadeiros amantes de música. Ao longo da carreira, estavam dispostos a aprender a tocar instrumentos musicais diferentes e experimentar sons inéditos. Todos eram compositores e criadores, todos cantaram e tocaram. Por exemplo, Paul começou a tocar guitarra, mas com a ausência de um baixista aprendeu a tocar o instrumento e John aprendeu a tocar piano e se tornou um prodígio.

Lição: Sem dúvida, a maior chave para o sucesso em qualquer disciplina é a vocação e paixão pelo que se faz. É somente com esta paixão que um empresário aprende, transforma e reinventa. E apenas com a paixão que consegue transcender o tempo.

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui.

Fonte: SoyEntrepeneur

Veja 5 dicas para empreender na área de moda

*Por Filomena Garcia

De acordo com dados apresentados pela Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção) a cadeia têxtil movimentou US$ 67 bilhões em 2011, e a expectativa é que neste ano o número seja superado. No mercado de franquias, isso se reflete no crescimento que os segmentos de vestuário, acessórios e calçados tem apresentado.

Grandes marcas do setor, que antes só cresciam com lojas próprias, abrem sua expansão por meio de franquia, oferecendo uma ótima oportunidade para que empreendedores com afinidade com essa área possam dar seus primeiros passos como donos de um negócio próprio.

Esse tem sido o caminho escolhido por muitos executivos que buscam seu “plano B”  com menos risco, procurando modelos de negócios que já foram testados e que ofereçam suporte na abertura e na gestão do dia a dia.

Mas é preciso atenção ao entrar nesse mercado, pois existem alguns detalhes que são fundamentais para que a operação de loja no segmento de moda ganhe destaque e tenha sucesso. Confira a seguir:

Defina claramente as coleções

De modo geral, as marcas de vestuário e calçados trabalham com quatro lançamentos de coleções ao ano, mas é importante ter definido um calendário de quando cada uma delas deverá estar no ponto de venda, pois chegar depois dos seus concorrentes pode significar perda de vendas e de clientes que terão oportunidade de conhecer e consumir outra marca.

As coleções são pensadas e criadas normalmente com um ano de antecedência para acompanharem a estação. Contrate um bom fotógrafo de moda para valorizar suas coleções.

Fique antenado com os temas ligado a moda

É importante que o empreendedor que queira atuar neste segmento esteja diariamente buscando informações sobre as principais tendências e estilos que estão em voga. Mesmo que o empreendedor não seja estilista ou não possua conhecimento técnico, é fundamental que se interesse por esse assunto e seja um ótimo conhecedor de marcas e seus diferenciais.

Saiba comprar bem

Saber comprar é muito mais do que somente fazer gestão de estoque, o que também será necessário. É preciso estar atento para acertar nas peças da coleção que terão mais aderência em sua região. No Brasil, temos não só diferenças climáticas de regiões, como também hábitos de consumo característicos de cada cidade, ou até mesmo, dentro de uma mesma cidade.

Uma dica interessante que muitos empreendedores acabam seguindo é ter mais de uma loja ao longo do tempo, como forma de maximizar seu estoque entre as unidades e consequentemente melhorar seu resultado.

Crie uma rede de relacionamentos

Estar presente nos principais eventos sociais e de moda da sua cidade é um fator relevante para quem pensa em empreender nesta área. Tem que se fazer presente e ser lembrado. Principalmente em cidades menores, onde esses laços são facilitados e valorizados.

Participar ativamente nas mídias sociais dando opiniões e dicas de estilo para o seu público alvo, seguir os principais blogs sobre o assunto, participar e criar desfiles em parceria com outras marcas são algumas ações que podem ampliar suas possibilidades de crescimento e referência.

Avalie seu perfil empreendedor

Pode parecer básico falar sobre esse tema. No entanto, ter o perfil adequado para o tipo de empreendimento escolhido se torna cada vez mais fundamental para o sucesso de qualquer negócio.

Pense nas suas afinidades. Veja se seria fácil praticar as dicas dadas ou seria um esforço muito grande implementá-las na sua rotina. Esse é um sinal importante de identificação e pode indicar se o investimento vale a pena, ou se é melhor buscar um outro segmento no qual as suas potencialidades serão mais necessárias e valorizadas.

Lembre-se, o empreendedor sempre poderá fazer um esforço para melhorar seus pontos fracos na hora de empreender, mas é potencializando seus pontos pontos fortes que se faz a diferença.

 

*Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, é especialista em marketing e atua há 20 anos nas áreas de negócios, varejo e Franchising. É co-autora dos livros “Franchising – Uma estratégia para expansão de negócios e “Marketing para Franquias”

 

 

Fonte: UOL

Franquia de conserto de roupa chega ao Brasil e busca franqueados

Marca dará preferência para quem deseja abrir mais de uma unidade; valor de investimento é a partir de 90 mil

A Arranjos Express, franquia portuguesa especializada em consertos de roupas, desembarcou no Brasil e busca interessados que desejam abrir um negócio. A previsão é que até o final do ano 8 unidades sejam abertas. Já em 2013, a expectativa é que sejam 30 lojas ao todo.

A sócia – diretora da Franchise Store, Filomena Garcia, explica que a marca dará preferência para os investidores que planejam ter mais de uma unidade. “Não é excludente para quem só quer ter uma, mas é uma oportunidade para empreendedores que querem crescer dentro do segmento de franquia”.

A empresa também busca pessoas que possam se dedicar exclusivamente ao negócio. Os interessados em se tornar franqueadores devem desembolsar entre R$ 90 mil e R$ 130 mil.

Perto das lojas

A primeira loja foi inaugurada este mês no Shopping Vila Olímpia, na capital paulista. Assim como esta loja, as demais não ocuparão a área de serviços dos shoppings, mas serão instaladas ao lado de outras lojas. “Ela será integrada com as demais”. A ideia é que o consumidor que acabou de comprar uma roupa possa fazer o ajuste necessário no mesmo corredor da loja que ele comprou a peça. O negócio visa atender tanto a classe A como a classe D, já que a demanda de ajustes e consertos é comum em ambas as classes. Todos estão mal atendidos neste segmento. Hoje há poucas opções.

Sobre a falta de profissionais qualificados para trabalhar no setor, as antigas costureiras, Filomena explica que a empresa dará treinamento para treinar toda a equipe da rede. Para os próximos anos, a Arranjos Express planeja abrir uma escola de criação de costureiras.

Fonte: InfoMoney

Para saber mais informações sobre a Arranjos Express, clique aqui.

Bom momento econômico brasileiro atrai franquias espanholas

Com a crise na Europa muitas empresas vislumbram no sistema de franquias a possibilidade de alavancar o seu negócio

Diante da crise da dívida da Zona do Euro, muitas empresas europeias estão buscando os países emergentes para desenvolver seus negócios. O Brasil é uma vitrine para muitas empresas que vislumbram no sistema de franquias a possibilidade de alavancar o seu negócio.

O Brasil tem sido visto com bons olhos pelas franquias espanholas, devido ao bom momento econômico que o país atravessa.  Porém, o franqueador precisa pesquisar o mercado em relação ao produto que pretende distribuir.

A Touch, franquia que comercializa relógios e acessórios, chegou ao Brasil em abril de 2009 e conta com 90 unidades franqueadas pelo País. A taxa de investimento para o negócio, somando a taxa de franquia (a partir de R$ 107 mil) e o capital de giro R$ 30 mi. O faturamento mínimo é de R$ 45 mil com taxa de retorno a partir de entre 16 meses.

Para saber mais informações sobre a Touch, clique aqui.

Di Santinni Design realiza a abertura de mais duas lojas na região do ABC paulista

Inauguração acontecerá nos meses de outubro e novembro  

Atualmente com 113 lojas em 12 estados brasileiros o Grupo Di Santinni aposta na expansão da sua marca Di Santinni Design, loja especializada no público feminino, com a abertura de mais duas lojas no ABC paulista em outubro e novembro nas cidades de Santo André e São Bernardo, respectivamente.

As lojas da marca feminina oferecem um conceito fast fashion às consumidoras, com uma variedade de produtos de qualidade a preços acessíveis. As novas lojas no Shopping Gran Plaza em Santo André e no São Bernardo Plaza Shopping totalizarão a nona da marca Di Santinni Design.

O faturamento das franquias do setor de acessórios pessoais e calçados obteve em 2011 um crescimento de 13% em comparação com 2010, sendo o sexto segmento em faturamento no país. Para Priscilla Ortolani, gerente responsável pela estruturação do modelo de franquia do Grupo Di Santinni, o crescimento do setor é um atrativo para empreendedores interessados em investir no mercado de franchising. A Di Santinni Design já conta com seis lojas da marca localizadas em São José dos Campos (SP), Belém (Pará), Porto Velho (Rondônia), Taboão da Serra (SP), duas na capital paulista e agora mais duas novas na região do grande ABC. A previsão é que mais um espaço seja inaugurado em Belo Horizonte em novembro.

As regiões com potencial de consumo e crescimento são o principal foco do plano de expansão das franquias da Di Santinni Design, assim como Santo André e São Bernardo do Campo. Na região do grande ABC o comércio apresenta participação de 13% na economia, sendo que o setor faturou R$ 800 milhões e evoluiu 3,1% de janeiro a julho de 2012.

Para saber mais informações sobre a Di Santinni Design, clique aqui.

 

 

Mulheres empreendem mais no Brasil

*Por Filomena Garcia

O número de empreendedores no Brasil tem aumentado exponencialmente nos últimos anos. Atualmente o país possui 27 milhões de pessoas envolvidas ou em processo de criação de um negócio próprio, sendo que quase a metade, 49% desses empreendedores, são mulheres.

O percentual no Brasil já ultrapassa a média mundial de mulheres à frente de um negócio, que é de 37%. É o que nos revelam os dados da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor realizada em 2011.

Essa mudança do perfil de investidores também é percebida quando olhamos para o franchising (redes de franquias). Em quatro anos de operação da Franchise Store, é a primeira vez que o número de mulheres interessadas em investir em franquias supera o número de homens.

Constatamos através de um estudo que, no primeiro semestre de 2012, o número de mulheres superou em quase 20% o número de interessados do sexo masculino em relação ao mesmo período do ano passado.

Muitas mulheres optam por exercer seu empreendedorismo operando uma franquia – algumas já querem operar três ou quatro negócios antes mesmo da abertura do primeiro – porque esse é um modelo de negócio que pode ser gerenciado a quatro mãos, já que do outro lado existe a colaboração e expertise do franqueador.

Além disso, o risco do investimento é mais baixo quando comparado a um negócio novo, já que o modelo de negócio de uma franquia já foi testado anteriormente no mercado.

Outro ponto que tem levado ao aumento de mulheres à frente de um negócio é o avanço do sexo feminino no campo de trabalho. Há dez ou quinze anos, a grande maioria das mulheres possuía pouca experiência de mercado ou então nunca tinha trabalhado. Hoje, esse quadro é completamente diferente.

Podemos observar que cargos de liderança e alta gerência, que demandam  tomada de decisão, são ocupados cada vez mais por mulheres que entendem suas potencialidades e sabem como aproveitá–las.

Essa mudança no comportamento feminino, dentre outros fatores, tem gerado nessas executivas o desejo de empreender além da carreira. Buscando um “plano B”, executivos de ambos os sexos têm investido cada vez mais em franquias, pois esse modelo de negócio possibilita levar a gestão em paralelo com a atividade atual por um determinado período de tempo.

Muitos franqueadores veem com bons olhos uma mulher à frente da sua marca graças ao perfil de gerenciamento que elas apresentam. Além de serem mais avessas a altos riscos, elas são mais colaborativas. 

Essa atitude é altamente desejável quando se está na gestão de uma franquia, que contará com a supervisão do franqueador para apoiá-la sempre que necessário. Além do que, para a marca que realiza expansão através de franquias, ter tanto homens quanto mulheres como franqueados é interessante e enriquecedor, pois são olhares diferentes para o mesmo negócio, trazendo contribuições diversificadas, porém sempre com foco na busca de melhores resultados.

A amplitude dos segmentos de franquias disponíveis hoje no mercado, com aproximadamente 2.000 oportunidades de negócios, facilita ainda mais a entrada da mulher que busca praticar sua veia empreendedora nesse mercado.

 

*Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, é especialista em marketing e atua há 20 anos nas áreas de negócios, varejo e Franchising. É co-autora dos livros "Franchising – Uma estratégia para expansão de negócios e "Marketing para Franquias"

 

 

Fonte: UOL

Spoleto lança novo site e reforça posicionamento da marca

 

Preocupados em realizar uma maior interação com seus consumidores, o Spoleto, restaurante especializado em culinária italiana, apresenta seu novo site (www.spoleto.com.br). O objetivo do novo endereço virtual é traduzir a essência da marca através de elementos artesanais, forte característica dos produtos da marca, e explorar imagem do “Chefinho”, seu personagem animado e ícone de todas as campanhas publicitárias e de marketing lançadas esse ano.

O internauta poderá conhecer a trajetória da empresa e seu histórico artístico baseado na arte da Itália antiga. As redes sociais também estão ligadas ao site e apresentam aos visitantes as novidades da empresa, é inteiramente ligado às redes sociais e traz várias novidades para o internauta.

Uma das novidades é a ferramenta de busca avançada, que permite que o internauta localize desde empregos online até informações sobre um dos 266 restaurantes espalhados por todo o país.

O diretor de marketing e franquia da empresa, Antonio Moreira Leite, afirma que a nova página vai estreitar o contato com o cliente. “O novo site do Spoleto permite que o internauta realize a navegação de uma forma mais rápida e dinâmica enquanto busca a informação que deseja, além de reforçarmos o novo posicionamento da marca o Crie Bons Momentos Aqui”, finaliza Leite. 

Para saber mais informações sobre o Spoleto, clique aqui.

Dia 16 Franchise Store realiza evento voltado para o segmento de Saúde, Beleza e Serviços

 

A Franchise Store, primeira loja de franquias do Brasil, realiza em sua sede em São Paulo o Dia da Saúde, Beleza e Serviços. O evento tem como objetivo apresentar para os empreendedores opções de investimento  nesses segmentos que estão em franca expansão.

Os participantes poderão conhecer e esclarecer dúvidas sobre a operação de todas as marcas do segmento presentes no portfólio da empresa, entre elas Alphagraphics, Arranjos Express, Century 21, Dell Anno, Dermage, Favorita, Fórmula Academia, NetCallCenter, New, Onodera, Ortodontic Center, Ponto Natural, Sharing e Sorridents.  

O evento é gratuito e tem início às 09h. Faça sua inscrição pelo telefone (11) 3729 – 2093 ou através do e-mail atendimento@franchisestore.com.br

Serviço

Evento: Dia da Saúde, Beleza e Serviços

Data: 16 de Outubro (Terça – feira)

Horário: 09h

Local: Franchise Store – Av. Paulista, 1.337 – 11º andar – São Paulo

Inscrições: (11) 3729 – 2093 ou atendimento@franchisestore.com.br

Como evitar erros comuns na hora de franquiar sua marca

 

Muitos empresários encontram na franquia uma alternativa para realizar a expansão do seu modelo de negócio e assim ocupar mercado. Essa é uma ótima estratégia para um crescimento rápido, mas alguns cuidados são fundamentais.

Filomena Garcia, sócia – diretora da Franchise Store, comenta aponta quais são os erros mais comuns cometidos na hora de abrir uma franquia e explica como é possível evitá – los.

Planejamento falho
O primeiro passo para ter sucesso em uma expansão por franquias é fazer um excelente planejamento. Deixar de fazer essa lição de casa é um erro fatal. “O franqueador precisa ter claro quantas unidades pretende abrir, em quais cidades e em quanto tempo”, afirma a consultora.

Precipitação
Um equívoco comum, segundo a especialista, é os donos receberem solicitações de interessados em representar a marca e começarem a franquear sem montar uma boa estrutura. “Muitos proprietários ficam com medo de perder a oportunidade e acabam se precipitando. É melhor pedir que eles aguardem até que o modelo esteja bem definido”, recomenda.

Franqueado errado
Não ter muito claro qual é o perfil do franqueado ideal ou aceitar pessoas que não tenham o perfil correto é outro perigo. “Às vezes a empresa até faz o estudo do perfil, mas abre mão dele para ter um crescimento mais rápido. No fim, o resultado será ruim e será necessário fazer mudanças.” O ideal é conhecer bem o tipo de franqueado de que a marca precisa e se ater a ele.

Suporte inadequado
Não dar o suporte necessário para o franqueado em todas as áreas do negócio é outra armadilha a evitar. “O franqueador tem que estar presente e apoiá-lo o tempo todo, com treinamentos e visitas”, ressalta. “A estrutura de suporte tem que crescer no mesmo ritmo que a rede.”

Comunicação ineficiente
A falta de transparência e de eficiência no diálogo com os franqueados também pode ameaçar o sucesso do negócio. “Usar o fundo de publicidade da rede e não prestar contas, por exemplo, pode trazer sérios problemas para os proprietários da marca”, diz a consultora. Os franqueados têm que estar sempre a par das decisões, por meios de canais eficientes de comunicação.

Fonte: Pequena Empresas & Grandes Negócios

Dell Anno investe em parceria e apresenta móveis com estampa diferenciada

 

A Dell Anno, empresa do Grupo Unicasa, renova sua parceria com o mundo da moda e traz para sua nova linha de móveis inspirados na coleção de verão 2013 da marca Animale

A marca convidou a estilista Priscilla Darolt, da grife Animale, para criar estampas inspiradas na nação Ashanti, de Gana (África), que dá nome a esta estampa exclusiva criada pela designer.

”Queremos homenagear o povo da África e esta estampa de zebra é perfeita”, comemora o diretor de marketing e P&D da Dell Anno, Edson Busin. Conhecida por sua tradição na tecelagem manual, os Ashanti vivem no sul de Gana. A estampa Ashanti da Dell Anno é uma releitura do print de zebra em tons de cinza, bege e off-white. As cores escolhidas vão ressaltar a ousadia gráfica da estampa e refletir a personalidade exclusiva das duas empresas, além de transmitir atributos estéticos de inovação e design. Para que a superfície dos móveis possa receber as estampas criadas pelas estilistas, será utilizada uma tecnologia alemã.

O lançamento da linha Ashanti reforça a ligação entre a moda e a arquitetura de interiores. Desde 2009 a Dell Anno aposta no universo da moda, apresentando campanhas com a participação de tops internacionais ou através da parceria com grandes criadores da moda nacional para desenharem novos padrões de móveis para a marca.

Para saber mais informações sobre a Dell Anno, clique aqui.

Empreender na área de alimentação requer alguns cuidados

*Por Filomena Garcia

Quem já não ouviu dizer que investir em alimentação é lucro certo? Com essa ideia em mente muitos empreendedores optam por esse segmento na hora de começar um negócio, porém, nem todos têm o perfil para empreender nesta área. Esse é um detalhe que pode fazer toda a diferença lá na frente.

No mercado de franquias, o segmento de alimentação é um dos maiores e apresenta um crescimento expressivo a cada ano. Esse crescimento é o reflexo da parceria que existe entre franqueados e franqueadores, pois ao dividirem as responsabilidades entre si, o empreendedor consegue administrar de forma mais eficiente sua franquia.

Mão na massa

Mesmo no mercado de franquia, onde o modelo de negócio já foi testado, para ter sucesso e gerar lucro é de extrema importância que o franqueado tenha afinidade com a área escolhida. O empreendedor tem que gostar de colocar a mão na massa e muitas vezes isso quer dizer ir para a cozinha e sair “cheirando a fritura ou assado”.

Mesmo tendo uma equipe e colaboradores para cada atividade, vale lembrar que o empreendedor é o dono do negócio, portanto ele tem que ter domínio de cada atividade para poder cobrir, em uma eventualidade, qualquer posição, desde o caixa até o chapeiro.

Controle de estoque

O empreendedor deve também ser bastante detalhista, pois é o cuidado com o detalhe que o ajudará no controle de estoque, por exemplo, pois é fundamental saber não só dimensionar bem as quantidades de cada insumo para evitar um investimento desnecessário, como também para evitar perdas.

Descuidar do controle do estoque pode colocar em risco a saúde financeira do seu negócios e isso se tornar um ato repetitivo, mas também é uma questão de saúde no ramo alimentício. É necessário estar atento à data de validade de cada alimento e à forma de melhor acondicioná-lo. As perdas em estoque por má gestão terão um impacto direto no resultado final do negócio.

Limpeza e organização

Ser “louco” por limpeza  e organização é outro requisito fundamental, para não correr risco desnecessário tanto na manipulação para a preparação do cardápio, quanto na apresentação dos pratos para o cliente.

A equipe deverá utilizar uniforme apropriado e touca no cabelo. A vaidade, principalmente para as mulheres, ficará fora da unidade. Unhas esmaltadas, brincos e maquiagem não combinam com o dia a dia de uma unidade de alimentação, seja a de um restaurante, café, lanchonete, sorveteria ou qualquer outro.

É fundamental, também, que o empreendedor esteja disposto a trabalhar nos finais de semana, pois costumam ser os dias de maior movimento, principalmente se a sua unidade estiver instalada em um shopping center.

Ter o empreendedor à frente do negócio nas horas de maior movimento faz toda a diferença tanto no atendimento do cliente, como para garantir a dinâmica de funcionamento de todo o processo.

Portanto, as características comportamentais e de perfil, como: ser organizado e detalhista, gostar de processos, ter afinidade com a área, ter dedicação exclusiva ao negócio, falarão tão ou mais alto que as características técnicas do negócio. As técnicas poderão ser aprendidas, mas dificilmente mudamos nosso jeito de ser e agir, não é? Pense nisso e sirva-se!

 

*Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store, é especialista em marketing e atua há 20 anos nas áreas de negócios, varejo e Franchising. É co-autora dos livros “Franchising – Uma estratégia para expansão de negócios e “Marketing para Franquias”

 

Fonte: UOL