Alshop

 

Foi dada a largada para as ações dos shoppings frente à data mais importante do varejo nacional. O Natal mobiliza milhões de lojistas de shoppings em todo o País, em busca de formas que fidelizem ainda mais o consumidor, ávido por novidades e, é claro, preços baixos.
 

Segundo pesquisa feita pela Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) junto à dezenas de varejistas de inúmeros segmentos, espera-se um crescimento real, em comparação ao mesmo período de 2010, de 6,5% nas vendas nos centros de compras, que já vivem o clima natalino, inaugurando suas decorações alusivas à época, recebendo a presença do Papai Noel, entre outras ações promocionais e institucionais. Somente para estes fins, os 766 shoppings ativos do Brasil deverão gastar uma média de R$ 450 milhões, aproximadamente 7% a mais do que o registrado em 2010.
 

E como em todo o Natal, a preferência nos itens apresenta-se bastante abrangente, como brinquedos diversos para a criançada, sem deixar de lado para as atuais tecnologias, como celulares, videogames, iPods, entre outros. Já para os adultos, e ainda na seara da tecnologia, destaque para as tevês de LCD e plasma; câmeras digitais; a convencional linha de vestuário masculina e feminina; calçados; entre outros produtos. O tíquete médio para o período girará em torno de R$ 85 a R$ 125.
 

Para atender esta demanda de consumidores, a indústria de centros de compras aposta também na contratação de trabalhadores temporários. E pesquisa também feita pela Alshop constatou que são esperados 140 mil novos profissionais para a época, um incremento de 7% no índice de postos de trabalho para o fim do ano.

 

“O mercado de shoppings caminha a passos largos, com empreendimentos sendo abertos quase que mensalmente, e lojistas migrando cada vez para os centros de compras. Diante deste cenário, a tendência é de que as principais datas do varejo apresentem desempenhos cada vez mais positivos, pois a confiança dos varejistas e consumidores aumenta a cada dia, além do estímulo recebido pelos empreendedores de shoppings, o que resulta em investimentos cada vez mais consistentes para o setor”, comenta o presidente da Alshop, Nabil Sahyoun.

Bob’s

 

 

Nos últimos anos, o Bob’s tem trabalhado com muito esforço, visando a satisfação da sua imensa Rede de Franqueados e do consumidor. Este esforço tem sido premiado e Bob’s acaba de conquistar, pelo décimo quinto ano consecutivo, o Selo de Excelência em Franchising da ABF – Associação Brasileira de Franchising.
 

O Selo de Excelência representa o reconhecimento da qualidade e excelência da empresa em relação a sua atuação como franqueadora e visa estimular a melhoria do nível de atuação das empresas.
 

Receber o Selo de Excelência significa um atestado de sua boa capacidade de atuar no Sistema de Franchising frente às exigências do da ABF e, significa, ainda, o compromisso por parte desta empresa de se responsabilizar por um contínuo e permanente aprimoramento de seus métodos e sistemas, de acordo com os mais elevados padrões de ética empresarial.
 

Para se ter uma idéia, hoje a ABF tem 930 empresas associadas e em 2011, apenas 137 conquistaram o Selo. O Bob’s faz parte deste grupo há quinze anos ininterruptos.

Esta é a maior prova do sucesso da parceria entre Bob’s e seus franqueados.

 

Clique aqui e conheça mais sobre a franquia!

Franchise Store

Fachada da Franchise Store MéxicoA marca brasileira mais reconhecida quando o tema é a comercialização de franquias chega agora ao México, como resultado de uma parceria entre o Grupo Cherto e a Feher & Feher, principal consultoria de Franchising do México.

 

A Franchise Store, empresa que mais vende franquias de terceiros em todo o mundo, inaugurou ontem, 30/11/2011, na Cidade do México, sua primeira franquia. Com investimento de US$ 110 mil, a loja mexicana abre as portas oferecendo mais de 80 marcas aos interessados em adquirir franquias.

 

A expectativa dos gestores da loja mexicana é chegar ao fim de 2012 com 110 marcas sendo oferecidas e pelo menos 200 negócios fechados. A nova Franchise Store ocupa um prédio de 400m² em Polanco, área nobre na Cidade do México. O modelo de negócio idealizado e desenvolvido pelo Grupo Cherto e inaugurado em São Paulo no final de 2008, foi replicado no México graças uma parceria com a consultoria Feher & Feher, cujos controladores são conhecidos de longa data dos sócios do Grupo Cherto, tendo já desenvolvido vários projetos em conjunto.

 

Aliás, Ferenz Feher foi presidente da IFCN – International Franchise Consultants Network, cargo hoje ocupado por Fernando Campora, que é sócio e diretor do Grupo Cherto.

 

Desde o início, o projeto Franchise Store previa a reprodução do modelo em outras praças do Brasil e, posteriormente, em outros países. “Sabíamos que tínhamos algo inovador e com forte demanda do mercado. Mas inicialmente focamos nossos esforços em consolidar a marca em São Paulo – centro de negócios no país – para depois iniciar nossa expansão,” conta Marcelo Cherto, sócio fundador do Grupo Cherto, do qual faz parte a Franchise Store.

 

A idéia era abrir antes uma loja no Rio de Janeiro, para só depois pensar em partir para o Exterior. Mas o aumento vertiginoso nos custos de ocupação no RJ, onde luvas e aluguéis andam nas alturas, levou à aceleração na implantação dos planos de expansão internacional.

 

A Franchise Store no Brasil completa seu terceiro ano de vida com mais de 600 franquias comercializadas, tendo movimentado até hoje mais de R$ 350 milhões em investimentos. Isso, sem falar nos mais de 400 pontos comerciais que a empresa analisou e negociou para seus clientes. “O resultado desse trabalho é tão positivo, que hoje a Franchise Store é referência nas Américas. E agora nossa marca já está do outro lado do continente. Tudo isso em menos de 3 anos!”, comemora Filomena Garcia, sócia diretora da Franchise Store.

 

Oferta de crédito ao consumidor deve crescer em 2012, afirmam empresários

 

(Fonte: Infomoney )

A oferta de crédito ao consumidor deve crescer no próximo ano, seja de forma moderada ou acentuada.
 

Em levantamento realizado pela Boa Vista com 312 empresários do setor varejista e divulgado na última sexta-feira (04/11), 48,7% dos entrevistados acreditam que a oferta de crédito deve crescer de forma moderada, enquanto 26,3% esperam que o crescimento seja acentuado.
 

A pesquisa, realizada durante o 12º Congresso da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo), revela também que a expectativa de inflação é tranquila entre os empresários. Para 38,1%, os preços devem crescer de forma moderada em 2012, enquanto 27,9% acreditam que os preços se mantenham no mesmo nível deste ano.
 

De acordo com os empresários entrevistados, a taxa básica de juro (Selic) vai ficar entre 10,5% e 11,5% ao ano em 2012. Dos respondentes, 21,8% acreditam que os juros ficaram acima do nível atual, de 11,5% ao ano. Já 18,6% apostam que a taxa deve cair ainda mais, parando entre 9,5% e 10,5% ao ano em 2012.
 

Em relação à cotação do dólar, 35,9% acreditam em queda moderada em relação ao real, no próximo ano, enquanto 27,9% esperam uma elevação moderada e 23,1% não acreditam que haverá mudanças em relação a este ano.

 

 

Star Point lança coleção em parceria com Rique Gonçalves

 

Finalmente! Acaba de chegar as lojas da Star Point a coleção desenvolvida pelo Rique Gonçalves, da R.Groove, para o verão 2012.  A linha masculina mistura surfe, arte e mar (elementos que a R.Groove adora), com grande foco nos materiais naturais. Entre as peças estão boardshorts, t-shirts, blusas com capuz e bolsos canguru, walkshorts e sungas.

 

 

Os tecidos apostam no conforto e nas texturas naturais, como na coleção apresentada na semana de moda carioca. “Todas as tinturas são feitas artesanalmente, o que proporciona cores únicas, além de fazer conexão com o orgânico que sempre buscamos para a marca”, declara Rique.

 

 

As estampas trazem um mix de listras e também uma pegada artística – uma série especial que trará sempre um artista convidado. O nome da vez é Apo Fousek, que entrou na coleção com sua série de pinturas batizada de Sea Level.

 

 

Clique aqui e conheça mais sobre esta franquia.

 

 

Charanga

 

O ritmo acelerado e consistente do crescimento da economia brasileira tem atraído inúmeras empresas estrangeiras, que acreditam nos resultados positivos para os projetos de expansão pelo país.
 

Além de segmentos como os de telecomunicação, tecnologia, cosméticos, entre outros, o setor de moda infantil também chega aquecendo o mercado no Brasil. Nesse caso, podemos citar a Charanga, grife espanhola com mais de 20 anos de sucesso na Europa e lojas em mais de 230 países. A marca acredita fortemente no bom gosto dos brasileiros.
 

A princípio, o projeto de expansão no Brasil contemplava a abertura de mais de 40 lojas em cinco anos entre próprias e franquias. Porém, após participarem da maior feira de franquias da América Latina, a ABF, esse plano mudou e tornou-se bastante agressivo.
 

“Ao fazer um primeiro levantamento a respeito da participação na feira, achamos que é possível abrir de 15 a 20 lojas este ano a partir desse evento”, completou o CEO da empresa, Manuel de la Maza.
 

A empresa também chega com grandes reservas de capital para investir em lojas próprias e franquias por todo o país, além de diversas ações de marketing para a boa visibilidade da marca e conquistar esse mercado tão exigente.
 

Em setembro, a Charanga inaugura a primeira loja no Shopping Eldorado, em São Paulo, e, no último trimestre de 2011 chega a São José dos Campos, em São Paulo, e no município de Campos dos Goytacazes, no Rio.
 

A expectativa do grupo é que ao final do quinto ano essa participação no Brasil alcance cerca de 30% do volume de negócios em nível mundial.

(Redação – Agência IN).

 

Clique aqui e conheça mais sobre a franquia!

Aloha Eyewear

 

A brasiliense Aloha Eyewear foi criada pelo empresário Henrique Villar Romano, há 3 anos. Depois de dois anos já eram nove lojas de óculos escuros no Distrito Federal, em Goiás, Minas Gerais e Amazonas. Toda semana são lançados de oito a doze modelos diferentes e cada unidade vende 30 óculos por mês. Os óculos são importados dos Estados Unidos ou China. A rede quer chegar a 157 franquias nos próximos cinco anos. Para 2010, o faturamento deve ser de mais de R$ 7 milhões. O investimento inicial para aquisição da franquia é de R$ 80 mil e o prazo de retorno é de dezessete meses. O faturamento médio mensal é de 35 mil reais.

 Fonte: Portal Exame

Clique aqui e conheça mais sobre a franquia!

Espaço Árabe

 

 

1ª rede de franquias no formato fast food de culinária árabe focada no público A e B. O modelo operacional de loja Espaço Árabe é simples, enxuto em número de funcionário.

A primeira unidade da rede foi aberta em 2003 na conhecida Rua Oscar Freire em São Paulo para satisfazer a demanda por um restaurante especializado em receitas árabes. Nos anos seguintes, a empresa passou a se concentrar em um formato de atendimento rápido sem abrir mão da qualidade de seus produtos. Este formato se mostrou um grande sucesso em termos rentabilidade e de aceitação do público. No ano de 2009, após vislumbrar o enorme potencial da rede, uma gestora de fundos de investimento adquiriu participação da rede, não somente aportando capital, mas também se tornando ativo na gestão e no plano de crescimento sustentado da empresa. O que era para ser apenas um hobby foi crescendo e a empresa é hoje uma reconhecida rede de fast food árabe e referência em seu segmento pela excelente qualidade de seus produtos e atendimento.

 

Clique aqui e conheça mais sobre a franquia!