Franquias de Alimentação

  • Franquia Bob's
    R$ 
    210 mil
  • Alimentação
    Franquia Bello Pastel Express
    R$ 
    250 mil
  • Alimentação
    Franquia Parmeggio
    R$ 
    325 mil
  • Chicken In House
    R$ 
    60 Mil
  • Franquia Fry's
    R$ 
    250 Mil
  • Da Fazenda
    R$ 
    400 mil
  • Kiwi Sucos
    R$ 
    200 Mil

Representatividade das franquias de alimentação

20%

É a participação do segmento na composição de faturamento do franchising brasileiro. Subway, Cacau Show, McDonald’s, Bob’s e Nosso Bar são as maiores redes do ramo.

8,9%

Esta foi a alta do faturamento que as redes de alimentação registraram em 2015, em relação ao ano anterior. Foi um desempenho um pouco superior a média do mercado, que teve crescimento de 8,3% no ano.

18%

O segmento de franquias de alimentação é o mais internacionalizado. Ocupa o primeiro lugar de redes com unidades no exterior, com 18% das marcas que operam fora do Brasil.

Perspectivas das franquias de alimentação

33,1%

A alimentação fora do lar representa 33,1% dos gastos das famílias. Na região Sudeste, essa taxa sobe para 37,2%. Apesar da queda na renda, o brasileiro continuará saindo para comer fora, apenas será ainda mais criterioso ao escolher onde gastará seu dinheiro.

10%

É taxa de expansão anual do setor de alimentação fora de casa, segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).

US$ 35 bilhões

É o que o setor de alimentação saudável movimenta por ano no Brasil. A tendência abre espaço para novos modelos de negócio, focados em produtos mais saudáveis, e também mostra aos players tradicionais do mercado a necessidade de abrir espaço em seus cardápios para pratos mais leves.

Tendências

Personalização no cardápio
Os clientes desejam customizar seus pratos e lanches. Oferecer porções em tamanhos variados e permitir acréscimo de ingredientes sem cobrança extra são práticas cada vez mais adotadas pelas redes. Além disso, investir em novos produtos para que famílias ou amigos possam compartilhar é uma maneira de aumentar as vendas.

Experiência do cliente
O design das unidades tem um peso cada vez maior para o consumidor. Investir na experiência de consumo, facilitando pedidos e melhorando o atendimento, é o diferencial para conquistar a clientela. A rede Bob’s, por exemplo, reformulou seu layout de loja depois de dois anos de pesquisa.

Cuidados ao investir em franquias de alimentação

  • Alguém que não gosta de entrar em uma cozinha, tem nojo de fritura ou de outras etapas do preparo dos pratos provavelmente não é indicado para atuar no ramo – a menos que seja apenas um investidor e fique longe do dia-a-dia da operação. Para ter sucesso nesse setor, é bom estar preparado para lidar com o lado mais agradável e o lado menos agradável do negócio, substituindo funcionários que faltaram ou ajudando em momentos de grande movimento.
  • Normalmente, franquias de alimentação (especialmente em shoppings) funcionam diariamente, inclusive aos finais de semana. Quem não tem disponibilidade para trabalhar aos fins de semana ou fora do horário comercial provavelmente não estará apto a ter um negócio de alimentos.
  • Ao escolher uma franquia de alimentação, muitos investidores tendem a olhar apenas para negócios que ofereçam pratos de que eles gostem, que agradem seu paladar. Isso é importante, sem dúvida. Mas é igualmente importante avaliar os aspectos financeiros do negócio (como o Custo da Mercadoria Vendida, por exemplo) e também o suporte que recebem do franqueador (Exemplo: ele já oferece uma lista de fornecedores locais e tem preço negociado com todos eles?)
  • Estude a fundo a concorrência e pesquise bastante o ponto comercial, desde a localização, o perfil do público e os custos. Investir em modismos ou em áreas que já estão saturadas podem ser um grande risco para o negócio.

Inscreva-se para receber informações sobre franquias deste segmento e se manter atualizado sobre as novidades do mercado